Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

Danone também adota caminhões elétricos em frota logística

Segunda-feira, 21 de fevereiro de 2022   Tempo de leitura: 4 minutos

Mais uma empresa no Brasil, comprometida com a neutralidade das emissões de carbono e com o combate às mudanças climáticas, decidiu adotar medidas para contribuir com a descarbonização. A Danone Brasil anunciou que vai implementar o uso de caminhões elétricos em sua frota logística. A iniciativa será aplicada no centro de distribuição de Guarulhos (destinado a produtos refrigerados) e Jundiaí (destinado a produtos líquidos).

Divulgação/Danone

“Os caminhões atenderão a região metropolitana da capital paulista, possibilitando uma entrega mais sustentável, com zero emissão de poluentes, e realização de entregas em horários alternativos, como à noite, devido ao baixo ruído dos veículos”, disse o diretor de Supply Chain da Danone, Maurício Rios, à redação do E-Commerce Brasil. 

Além do impacto ambiental, o transporte em caminhões elétricos traz benefícios como a economia por quilômetro rodado – quase três vezes menor em comparação com um veículo à combustão – e a redução de ruídos, que possibilita a realização de entregas noturnas. 

Além da Danone, Americanas S.A, Jadlog e C&A são algumas das companhias que já fazem uso, desde o ano passado, de transportes elétricos para reduzir a emissão de gases de efeito estufa. 

Em junho de 2021, a Volkswagen Caminhões e Ônibus também havia iniciado, no Brasil, a produção em série de caminhões elétricos de pequeno porte. O “e-Delivery” teria suas primeiras unidades destinadas para distribuidores de bebidas da Ambev, mas o projeto visa negociações com grandes redes varejistas e exportações.

Compromisso com a sustentabilidade

Em funcionamento desde janeiro de 2022, a novidade na Danone ainda não deve passar por algumas adaptações, já que é preciso avaliar outros aspectos de desempenho para garantir a autonomia das frotas, como o tempo de manutenção dos automóveis e a durabilidade das baterias.

“Optamos por investir em um projeto piloto neste momento, para avaliar a performance dos caminhões. Até o final do semestre, teremos dados conclusivos sobre a eficiência dos veículos e, então, poderemos definir uma estratégia mais ampla e certeira para todo o Brasil”, reforça Rios.

Segundo o executivo, o compromisso da empresa com o meio ambiente e com as pessoas é o principal motivador para a implementação de alternativas em busca da neutralidade de emissões de carbono e combate às mudanças climáticas. “Algumas metas que nos guiam ao aderirmos iniciativas como essas são: atingir zero emissões em toda a sua cadeia de valor até 2050, limitar o aquecimento global a 2°C e investir 2 bilhões de euros nos próximos três anos”, aponta.

ESG além dos caminhões elétricos

Em alta, o termo ESG também está presente em outras ações da empresa. Segundo Rios, no ano passado, a Danone alcançou um grande feito, ao se tornar uma empresa B Corp, a 1ª grande indústria de alimentos no Brasil a receber essa certificação que atesta que ela respeita os mais altos padrões de desempenho social e ambiental, de transparência e responsabilidade.

“Para uma indústria de alimentos de larga escala ser reconhecida como uma Empresa B é um desafio imenso e demonstra não só a nossa essência, mas principalmente o nosso modelo de negócio de impacto. Estamos comprometidos com a melhoria contínua para que a geração de impacto positivo esteja incorporada em todos os processos e áreas da empresa”, explica o executivo.

Por Marina Teodoro, da redação do E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER