Redação E-Commerce Brasil

‘O mundo vive uma crise de confiança’, diz Katherine Maher, CEO da Wikipedia

Quarta-feira, 06 de novembro de 2019   Tempo de leitura: 7 minutos

“Quem já usou o nosso projeto principal, a Wikipedia?”, perguntou Katherine Maher, CEO da Wikimeedia Foundation. A resposta foi clara: um mar de mãos se levantou na plateia do Centre Stage do Web Summit, em Lisboa. “Há quem ache que trabalhar para a Wikipedia é o mesmo que ser a Wikipedia – as pessoas me fazem perguntas estranhas. Mas outro dia fizeram uma pergunta séria: o mundo está atravessando uma crise de conhecimento?”, questionou.

“Não, o mundo não vive uma crise do conhecimento. O mundo vive uma crise de confiança. E essa crise não é apenas de proporções sem precedentes, é também uma ameaça existencial para a humanidade, pois ela é transversal a vários mundos, e que afeta desde o jornalismo até os órgãos de governo”, explicou.

Katherine Maher, CEO da Wikimeedia Foundation, durante o Web Summit

“A confiança que, muitas vezes, é implícita e inquestionável, é a infraestrutura de nossa sociedade. Estamos paralisados em um estado de inação. A crise de confiança não é uma inconveniência, é uma ameaça existencial definitiva. E, em vez de nos juntarmos, estamos ficando cada vez mais polarizados e divididos. Mas eu sou otimista diante deste cenário negro que temos pelo mundo. Já vi coisas fantásticas acontecerem”, disse Maher.

Desconfiança do sistema

Maher disse achar que a maioria das pessoas no mundo não se identifica com as autoridades políticas e jurídicas estabelecidas, e a que as principais causas disso incluem um crescimento exponencial da concentração de renda em poucos, alto nível da corrupção global, e uso de fake news pelos principais líderes políticos e seus pares, desfocando as linhas entre a verdade e mentira.

“Se os sistemas sociais não beneficiarem mais todos os membros da sociedade, essas pessoas desconfiarão dos sistemas, e, consequentemente, um do outro. Por fim, as pessoas se tornam cada vez mais polarizadas e tendenciosas”, complementou.

A Wikipedia

De acordo com Maher, a Wikipedia é um projeto impossível que se tornou um pilar do século XXI, com cerca de 70 bilhões de visitas por dia. E, em alguns casos, podemos utilizar a enciclopédia de acesso livre mesmo que não se saiba. “É a Wikipedia que alimenta muitas das informações transmitidas por assistentes digitais, como a Siri, Alexa ou Google Assistant”, explicou.

“Já vimos coisas impossíveis a acontecer, uma delas é “o arquivo de conhecimento de alta qualidade. A enciclopédia é um recurso comum que faz parte global da infraestrutura social. Em tempos de desconfiança geral, esse projeto aberto e colaborativo tem mais confiança dos usuários do que a maioria das outras instituições”, afirmou Maher.

Ainda de acordo com a executiva, o ponto forte da Wikipedia se baseia em uma qualidade colaborativa profundamente humana: a curiosidade e a vontade de compartilhar de maneira aberta conhecimentos sem perder nada da fonte original. “O benefício do acesso ao conhecimento gratuito é maximizado, pois o conhecimento deixa de ser controlado por poucos indivíduos. Conhecimento é poder”, enfatizou.

O poder compartilhado

“A Wikipedia é construída em torno de um modelo de poder compartilhado. Se olharmos de perto, o poder compartilhado é uma confusão, pois significa reconhecer que nenhum de nós tem as respostas”, filosofou Maher. “Nenhum de nós vai mudar o mundo sozinho, e isso não é o mesmo que salvá-lo”, avisou Maher.

“Por isso, peço a cada um de vocês que confiem uns nos outros e procurem fazer, um pouco por dia, uma internet melhor, porque nós acreditamos no poder do bem das grandes ideias”, aconselhou a executiva. “Que dia foi, ao longo deste ano, que cada um de vocês, fez a internet ser melhor?”, provocou Maher.

“O improvável sucesso da Wikipedia me ensinou várias coisas: as pessoas conectam com o nosso propósito, ou seja, quando perguntamos aos voluntários porque editam, eles dão uma resposta comum, que é: o acesso ao conhecimento torna o mundo um lugar melhor”, revelou. A CEO ainda pediu menos regras: “Ensinem com valores, porque os valores nos ensinam a resolver novos problemas quando chegam”, aconselhou a executiva.

“A Wikipedia é construída sob um modelo de poder compartilhado, em que qualquer um pode dizer o que o conhecimento é ou não deveria ser. Nenhum de nós vai mudar o mundo, nem a Wikipedia — somos só uma enciclopédia na Internet, mas somos todos”, profetizou. “Nós conseguiremos mudar o mundo juntos. Não confiem em mim, confiem em vocês, e eu acredito em todos vocês”, finalizou Maher.

Leia também: Não será possível manter a privacidade sem regulamentações, afirma Brittany Kaiser

Por Vivianne Vilela, diretora executiva do E-Commerce Brasil, enviada especial para o Web Summit

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.