Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

‘O mundo vive uma crise de confiança’, diz Katherine Maher, CEO da Wikipedia

Quarta-feira, 06 de novembro de 2019   Tempo de leitura: 7 minutos

“Quem já usou o nosso projeto principal, a Wikipedia?”, perguntou Katherine Maher, CEO da Wikimeedia Foundation. A resposta foi clara: um mar de mãos se levantou na plateia do Centre Stage do Web Summit, em Lisboa. “Há quem ache que trabalhar para a Wikipedia é o mesmo que ser a Wikipedia – as pessoas me fazem perguntas estranhas. Mas outro dia fizeram uma pergunta séria: o mundo está atravessando uma crise de conhecimento?”, questionou.

“Não, o mundo não vive uma crise do conhecimento. O mundo vive uma crise de confiança. E essa crise não é apenas de proporções sem precedentes, é também uma ameaça existencial para a humanidade, pois ela é transversal a vários mundos, e que afeta desde o jornalismo até os órgãos de governo”, explicou.

Katherine Maher, CEO da Wikimeedia Foundation, durante o Web Summit

“A confiança que, muitas vezes, é implícita e inquestionável, é a infraestrutura de nossa sociedade. Estamos paralisados em um estado de inação. A crise de confiança não é uma inconveniência, é uma ameaça existencial definitiva. E, em vez de nos juntarmos, estamos ficando cada vez mais polarizados e divididos. Mas eu sou otimista diante deste cenário negro que temos pelo mundo. Já vi coisas fantásticas acontecerem”, disse Maher.

Desconfiança do sistema

Maher disse achar que a maioria das pessoas no mundo não se identifica com as autoridades políticas e jurídicas estabelecidas, e a que as principais causas disso incluem um crescimento exponencial da concentração de renda em poucos, alto nível da corrupção global, e uso de fake news pelos principais líderes políticos e seus pares, desfocando as linhas entre a verdade e mentira.

“Se os sistemas sociais não beneficiarem mais todos os membros da sociedade, essas pessoas desconfiarão dos sistemas, e, consequentemente, um do outro. Por fim, as pessoas se tornam cada vez mais polarizadas e tendenciosas”, complementou.

A Wikipedia

De acordo com Maher, a Wikipedia é um projeto impossível que se tornou um pilar do século XXI, com cerca de 70 bilhões de visitas por dia. E, em alguns casos, podemos utilizar a enciclopédia de acesso livre mesmo que não se saiba. “É a Wikipedia que alimenta muitas das informações transmitidas por assistentes digitais, como a Siri, Alexa ou Google Assistant”, explicou.

“Já vimos coisas impossíveis a acontecer, uma delas é “o arquivo de conhecimento de alta qualidade. A enciclopédia é um recurso comum que faz parte global da infraestrutura social. Em tempos de desconfiança geral, esse projeto aberto e colaborativo tem mais confiança dos usuários do que a maioria das outras instituições”, afirmou Maher.

Ainda de acordo com a executiva, o ponto forte da Wikipedia se baseia em uma qualidade colaborativa profundamente humana: a curiosidade e a vontade de compartilhar de maneira aberta conhecimentos sem perder nada da fonte original. “O benefício do acesso ao conhecimento gratuito é maximizado, pois o conhecimento deixa de ser controlado por poucos indivíduos. Conhecimento é poder”, enfatizou.

O poder compartilhado

“A Wikipedia é construída em torno de um modelo de poder compartilhado. Se olharmos de perto, o poder compartilhado é uma confusão, pois significa reconhecer que nenhum de nós tem as respostas”, filosofou Maher. “Nenhum de nós vai mudar o mundo sozinho, e isso não é o mesmo que salvá-lo”, avisou Maher.

“Por isso, peço a cada um de vocês que confiem uns nos outros e procurem fazer, um pouco por dia, uma internet melhor, porque nós acreditamos no poder do bem das grandes ideias”, aconselhou a executiva. “Que dia foi, ao longo deste ano, que cada um de vocês, fez a internet ser melhor?”, provocou Maher.

“O improvável sucesso da Wikipedia me ensinou várias coisas: as pessoas conectam com o nosso propósito, ou seja, quando perguntamos aos voluntários porque editam, eles dão uma resposta comum, que é: o acesso ao conhecimento torna o mundo um lugar melhor”, revelou. A CEO ainda pediu menos regras: “Ensinem com valores, porque os valores nos ensinam a resolver novos problemas quando chegam”, aconselhou a executiva.

“A Wikipedia é construída sob um modelo de poder compartilhado, em que qualquer um pode dizer o que o conhecimento é ou não deveria ser. Nenhum de nós vai mudar o mundo, nem a Wikipedia — somos só uma enciclopédia na Internet, mas somos todos”, profetizou. “Nós conseguiremos mudar o mundo juntos. Não confiem em mim, confiem em vocês, e eu acredito em todos vocês”, finalizou Maher.

Leia também: Não será possível manter a privacidade sem regulamentações, afirma Brittany Kaiser

Por Vivianne Vilela, diretora executiva do E-Commerce Brasil, enviada especial para o Web Summit

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.