Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Compras via celular e tablet crescem 9%, diz pesquisa

Terça-feira, 13 de Março de 2018   Tempo de leitura: 4 minutos

De acordo com o IBGE, há pelo menos um celular em 92% dos lares brasileiros. O aparelho é o principal dispositivo para acessar a internet no país, sendo utilizado por 94,6% dos internautas, seguido dos computadores e tablets, correspondendo a 63,7% e 16,4%, respectivamente.

O fato dos brasileiros terem mais acesso aos dispositivos móveis (celulares e tablets) também reflete no comportamento de compra dos consumidores. O relatório E-commerce Radar, feito pela Atlas, aponta um crescimento de compras via dispositivos móveis de 22% para 31% entre o ano de 2016 e 2017. No total, aproximadamente 2% das compras são feitas pelo computador, contra 0,9% via tablets e celulares.

As categorias das quais os consumidores mais compram no celular ou tablet são: livraria (1,3%), sex shop (1,1%), eletrônicos (1,2%) e farmácia (1,2%). O aumento de 9 pontos percentuais de compra de 2016 para 2017 pelos dispositivos móveis mostra as grandes possibilidades dos lojistas online explorarem e melhorarem seus e-commerce e cada vez mais expandirem sua fatia de vendas.   00

O Cuponation, plataforma de descontos online pertencente à alemã Global Savings Group, compilou em um infográfico uma comparação entre as taxas de conversão de compras via dispositivos móveis e computadores.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.