Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Correios derrubam liminar do Mercado Livre, que passa a pagar frete reajustado

Quarta-feira, 14 de março de 2018   Tempo de leitura: 2 minutos

Os Correios conseguiram, nesta terça-feira (13), derrubar a liminar obtida pelo Mercado Livre e que isentava o markeplace de pagar os fretes segundo os novos valores, reajustados em março. Com isso, os lojistas que vendem pela plataforma terão de calcular o custo do envio pelas novas regras.

“Os Correios informam que não existe no momento qualquer instrumento jurídico vigente para suspender o reajuste anual dos preços dos serviços de encomenda. A única liminar concedida pela justiça foi revogada no dia 13/03 pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Assim, as novas tabelas estão vigentes para todas as postagens”, afirmou em nota.

A estatal também disse que a decisão pela suspensão da liminar que havia sido concedida – e o indeferimento de outros pleitos semelhantes – “confirma que o reajuste anual tem amparo legal no instrumento jurídico celebrado entre os Correios e seus clientes”.

Já o Mercado Livre afirmou que vai continuar a campanha #FreteAbusivoNão, iniciada por conta dos reajustes, e com a luta na Justiça.

“A companhia reafirma que considera o aumento abusivo e irá recorrer da decisão judicial. O ajuste nos valores de frete será aplicado nos próximos dias, porém, como a medida impacta milhões de vendedores e compradores do comércio eletrônico, o Mercado Livre continua com a campanha #FreteAbusivoNão com o objetivo de defender os interesses de seus usuários”, explicou em nota.

Entenda o caso

No dia 2 de março, o Mercado Livre conseguiu liminar suspendendo o reajuste dos fretes cobrados pelos Correios – os novos preços passaram a valer no dia 6 de março para todos os varejistas, exceto os que vendem por esse marketplace.

Na decisão liminar, a juíza federal Rosana Ferri argumentou que o reajuste poderia prejudicar a base de vendedores do Mercado Livre. “Importante ressaltar que a plataforma de comércio eletrônico da parte autora movimenta milhares de negócios de pequenos empreendedores fomentando a economia, questão importante a ser considerada na atual conjuntura”, disse.

Na época, a magistrada determinou que os Correios suspendessem as alterações nas condições de pagamentos de indenizações relativas às entregas atrasadas, roubadas, extraviadas ou avariadas, além de bloquear, também, o reajuste nas tarifas de encomendas PAC e Sedex.

Com a queda da liminar, todos esses produtos voltam a ter o preço praticado pelo restante do mercado.

Deixe seu comentário

18 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. Oxente…mas se os correios não priorizam um trabalho perfeito pro aumento do frete?? Não houve aumento da inflação foi a mais baixa desde a origem do real pq o aumento do frete??? Vocês só sabem fazer greve e deixar o consumidor e os lojistas na mão…deveria privatizar os correios empresa privada tem seus erros mas não igual dos correios…empresa privada greve é praticamente zero… Pq ficar com esse serviço de merda dia correios,??? Pq não tentam fechar um acordo o FedEx??? Pode sair mais em conta e ter um serviço perfeito e deixa os correios falirem!!!

    Responder
    1. Isso, deixa a empresa falir e os empregados que se importam com ela sem emprego! E outra : A FedEx usa os Correios pra entregar nas grotas, onde ninguém quer ir! Continue desejando a falência de uma empresa que tem mais de 110.000 funcionários, assim a taxa de desemprego aumenta! Mas nunca esqueça: – O que tu planta, tu colhe !!! Um dia tu pode passar na pele o que nós passamos hoje !

      Responder
  2. Tem mais interesses por trás dessa história. É clara a intenção do governo ilegítimo de privatizar todo o patrimônio nacional e os Correios fazem parte desse patrimônio. Trata-se de uma empresa que, se bem administrada, seria muito rentável.
    O ilegítimo tenta de todas as formas queimar a imagem dos Correios para que os coxinhas, sempre facilmente manipuláveis, implorem pela privatização da Estatal. O Mercado Livre tem muito interesse nos Correios. E como tem, entre seus sócios, ninguém menos que a filha bilionária do vampiro José Serra, não será estranho que a empresa seja vendida para o ML

    Responder
  3. O Mercado Livre só pensa em si mesmo. Não está preocupado com os vendedores e são arbitrários. Empõe novas regras como querem e quando querem prejudicando milhares de vendedores e agora quer também mandar nos Correios?

    Responder
  4. Porque o Mercado livre não olha para si mesmo? Só aumentando valores de anúncio, comissões absurdas que os vendedores são obrigados a pagar. Obriga o vendedor a colocar o frete grátis enquanto nós que arcamos com todo custo. Cai fora Mercado Livre que de Livre não tem nada.

    Responder
  5. Temos como opção a Jadlog!
    São a maior empresa de correios privados do Brasil, atuando em todo território nacional e mais 200 países.
    Os fretes são mais rápidos e baratos do que os Correios.

    Responder
  6. Muita gente falando sem conhecimento de causa, eu trabalho há 20 anos nos Correio, e por 5 anos vendia no Mercado Livre, o valor do frete dos Correios é o mais barato possível já que atente o Brasil inteiro, muitas empresas essas que falaram aí são covardes, pegam só o filé, pois os lugares onde não atendem colocam nos Correio. E outra coisa: os combustíveis subiram absurdamente, esqueçam isso de 3% de inflação, já o Mercado Livre me desanimou, pois cobra taxa de vendas não concretizadas, aí você tem de cancelar venda porque o cidadão comprou e não pagou, mas sua reputação cai cada vez que você faz isso.

    Responder
  7. Impressionante como a mídia, e empresas como Mercado Livre, distorcem a seu favor determinados fatos! O Mercado Livre é sim um dos maiores clientes dos Correios, e precisa dele como parceiro, pois somente o mesmo consegue entregar em todos os municípios brasileiros, mesmo os mais remotos, onde nenhuma, eu disse nenhuma outra empresa de logística consegue chegar, por um preço, que muitas vezes nem paga a despesa toda com determinada logística de correspondência ou encomenda. É o caso de uma simples carta, que tem o mesmo valor em todo o território nacional, por um custo de R$ 1,25, isso mesmo ( um real e vinte e cinco centavos ) para ser entregue muitas vezes no outro lado do Brasil! E a população pede pela privatização! Isso, continuem pedindo, pois assim, diversas agências espalhadas pelo país, serão fechadas, e diversos serviços extintos, ficando apenas as encomendas nas mãos dos novos proprietários, que gozarão de livre valor de frete! Mercado Livre se sente prejudicado com o dito “aumento abusivo” mas em momento algum, fala sobre os valores dos fretes que foram reduzidos há algum tempo atrás!!! Mostrando que o aumento efetuado pela prestadora de serviços (Correios) ainda é mais barato para a maioria dos municípios do que antes do dito aumento! Apenas os municípios mais distantes sofreram algum aumento significante, pois, como comentado anteriormente, algumas localidades nem geram valor para a empresa, pelo contrário, a empresa tem que colocar do bolso dela para poder efetuar a entrega! Mercado Livre rentabiliza muito com os Correios! Vamos ver ser privatizar, se o seu lucro vai continuar !

    Responder
  8. Passou da hora de o ML começar a negociar com transportadoras. Existem várias no país com atendimento melhor e mais baratos que os Correios. Submarino, Saraiva, Americanas todas já usam esses serviços. E com o volume do ML acredito que seja ainda mais em conta. Aconselho também fazer um contrato com as empresas aéreas. Tam Cargas, Gol, Loggi, por exemplo, eu trabalho muito com elas. Para itens menores e de peso de até 1kg, eu tenho utilizado essas empresas e também custam menos que o envio pelos correios em muitos casos. E com contrato firmado com todo o volume do ML, acredito que seja ainda mais vantajoso. Correios é um câncer, funcionalismo público no Brasil é um câncer! Serviço de baixa qualidade e burocrático. Um dia essa instituição foi referência, mas hoje é apenas uma vaga lembrança!

    Responder
  9. Exatamente o que eu estava falando! Excluíram o comentário por não ser a favor da notícia! Tem que ser conforme as grandes empresas e a mídia determinam! Se o comentário não é a favor, então se exclui! Obrigado assim mesmo!

    Responder
  10. Uma grande jogada política, primeiro você faz a população ficar contra a estatal, piora o serviço da empresa que por anos é considerada a melhor e mais segura do país, depois apresenta a solução… privatizar a preço de banana sem ninguém reclamar… e a gente cai como patos… sempre funciona…

    Responder
    1. Mais pura verdade Elizandra !!! mas a população se importa mais em votar nos participantes do Big Brother, do que tentar entender a coerência da notícia, e identificar, que os culpados não são os funcionários dos Correios, mas sim os representantes da estatal, que não tem conhecimento algum sobre a causa! Pode ver pelas asneiras que o Presidente da empresa fala, sem contar o ministro das comunicações, Kasab !!! Qsabe o quê ???? Acorda povo, privatizar, é acabar com o social !!!

      Responder
  11. Um frete PAC do RS para SP o mercado livre está cobrando do comprador R$ 28,90 e no comprovante de postagem o preço cobrado pelos correios R$ 18,23 ou seja o mercado livre está cobrando mais de R$ 10,00 a mais dos compradores! O mercado livre está ganhando mais de R$10,00 em cada postagem!
    Os vendedores tem que criar uma campanha contra o mercado livre #freteabusivonao

    Responder

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.