Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Correios fecharão 161 agências pelo país para contenção de custos

Sexta-feira, 24 de maio de 2019   Tempo de leitura: 4 minutos

Os Correios anunciaram fechamento de 161 agências pelo Brasil visando conter custos. Segundo a empresa, o serviço prestado a população não será prejudicado, pois será incorporado por outras unidades próximas. As agências devem ser desativadas até dia 5 de junho e os funcionários serão transferidos ou reenquadrados em outras funções.

 

A empresa classifica a situação como “readequação da rede de atendimento e da força de trabalho”. Por se tratar de uma situação de redução de custos, foram escolhidas unidades que, em sua maioria, ocupam imóveis alugados e estão localizadas próximas a outras unidades, que podem absorver a demanda.

Atualmente os Correios dispõem de aproximadamente 11 mil pontos de atendimento, em 5.500 municípios brasileiros. São empregados mais de 105 mil pela empresa pessoas em todo o país.

Privatização e capital aberto

Há alguns anos a empresa vem tomando medidas para reorganizar suas contas e conter custos. Desde 2015, lida com um prejuízo de R$ 4 bilhões. Em 2017 e em 2018, a estatal também desativou agências pelo mesmo motivo.

O presidente dos Correios, o general Juarez Cunha, anunciou que estuda-se a abertura de capital da empresa. Além de ser uma forma de levantar dinheiro, seria uma alternativa a privatização da estatal. Cunha se opõe a essa decisão, mas ela já foi aprovada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Fontes: G1 e JC Concursos

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.