Redação E-Commerce Brasil

Rio de Janeiro: produtores rurais realizam vendas online para combater desperdício

Sexta-feira, 31 de julho de 2020   Tempo de leitura: 4 minutos

Evitar o desperdício sempre foi algo importante. Agora, com a pandemia do novo coronavírus e as dificuldades para muitos setores conseguirem vender seus produtos, isso se tornou algo fundamental. É por isso que produtores rurais do estado do Rio de janeiro decidiram realizar vendas online para tentar evitar a perda de até 60% dos itens.

Vendas online

A informação foi publicada no portal G1 e, de acordo com a apuração, o site Mercado Gaia tem ajudado atualmente cerca de 80 famílias de produtores do estado por semana. A decisão de comercializar online surgiu depois que as feiras livres foram suspensas por causa da covid-19.

Convencer o público a comprar online não tem sido difícil. Além de ajudar as famílias produtoras, o comprador encontra preços mais baixos e os produtos são entregues em até 36 horas após a colheita, como informa o portal.

Leia também: Ambev quer repensar o DTC no Brasil, afirma VP da companhia

O E-Commerce Brasil já havia publicado outra iniciativa parecida. Uma plataforma online chamada Pertinho de Casa também estava conectando consumidores, produtores rurais e negócios locais. Mas essa era uma iniciativa em parceira entre a Federação da Agricultura do Estado de São Paulo (FAESP) e o Serviço Brasileiro de Apoio às micro e Pequenas Empresas (Sebrae), voltada inicialmente para a Grande São Paulo.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.