Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

73% dos consumidores já esperam que e-commerces ofereçam entregas ultra rápidas

Terça-feira, 25 de janeiro de 2022   Tempo de leitura: 4 minutos

A depender dos consumidores, as entregas ultra rápidas (chamadas de same-day delivery, ou entregas no mesmo dia) têm tudo para se tornar a regra no comércio eletrônico brasileiro. Isso porque mais de dois terços das pessoas que compram online acham relevante este tipo de serviço.

Embora o índice de aceitação seja alto, apenas 25% dos entrevistados disseram que estão dispostos a deixar de comprar em uma loja que não oferece entrega no mesmo dia.

Os dados são provenientes do novo estudo publicado pelo Capterra, plataforma de comparação de softwares, que investigou o comportamento dos consumidores em torno do quick commerce (ou q-commerce).

Ainda ganhando popularidade no Brasil, o termo q-commerce se refere ao método de comércio online em que o tempo de entrega é reduzido, segundo o Capterra. Serviços como a plataforma de delivery de supermercados Daki, que promete entregas em até 15 minutos, e Amazon Prime, que costuma incluir também fretes gratuitos, deram visibilidade à modalidade.

No entanto, a realidade se mostra diferente da expectativa por rapidez da parte dos consumidores. De nove categorias de produtos analisadas pelos entrevistados, para cinco delas os respondentes disseram que a entrega demora mais de cinco dias para chegar.

“O estudo do Capterra demonstra que o tempo de entrega está alinhado ao tipo de mercadoria e sua finalidade. Portanto, é necessário que os varejistas conheçam as características de seus produtos para poder organizar uma operação logística rápida e eficiente”, explica Marcela Gava, analista responsável pelo estudo.

Produtos de casa e decoração, além de eletrônicos, são os que mais costumam demorar para serem entregues (43% e 38% respectivamente), segundo os consumidores. No outro oposto, medicamentos e produtos farmacêuticos são os que chegam com maior rapidez na casa do cliente —34% disseram que eles são entregues em menos de uma hora. Softwares de gestão de armazéns e plataformas de logísticas são tecnologias que ajudam a dar eficiência para a organização do processo de entregas.

O estudo mostrou também que, para os consumidores, há um desejo quase generalizado pela redução dos prazos de entrega, já que 95% indicaram que gostariam de diminuir os prazos de entregas.

Satisfação atrelada à logística

Para a maior parte dos entrevistados (56%), a sua satisfação com uma loja é muito influenciada pelo serviço de entrega. Além disso, na seleção de um fornecedor, quase dois terços (64%) se disseram influenciados em algum grau pelo tempo de entrega oferecido por uma loja.

Mesmo com a alta rejeição por prazos demorados, ainda assim, a pesquisa mostrou que os principais problemas com as entregas são as altas taxas de frete (38%), e, em seguida, os atrasos no serviço logístico (26%).

Metodologia

Para reunir os dados presentes neste estudo, o Capterra realizou um levantamento online entre os dias 7 e 9 de novembro de 2021. Na ocasião, foram ouvidos 1.063 consumidores que costumam comprar online, com mais de 18 anos e de todas as regiões do país (com 50% dos entrevistados do sexo feminino e 50% do sexo masculino), pertencentes a diferentes faixas de renda. Os resultados são representativos da pesquisa, mas não necessariamente da população como um todo.

Leia também: Amazon abrirá loja de roupas física, onde algoritmos sugerem o que provar

Para conferir a pesquisa completa, acesse a página do Capterra.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER