Acesso Rápido:
  Redação E-Commerce Brasil

Congresso derruba veto e Refis do Simples Nacional é aprovado

Terça-feira, 03 de Abril de 2018   Tempo de leitura: 2 minutos

O Congresso derrubou, nesta terça-feira (3), o veto presidencial que impedia a criação do programa de refinanciamento de dívidas (PERT) de micro e pequenos empresários com a União. Dessa forma, o Refis para optantes do Simples Nacional foi aprovado e será promulgado no Diário Oficial da União.

O resultado não foi exatamente uma surpresa. Mesmo o presidente Michel Temer, que vetou a proposta em janeiro, se disse a favor do refinanciamento das dívidas. Na Câmara dos Deputados, 346 parlamentares votaram a favor de derrubar o veto, com apenas um contra; já no Senado, 53 dos 54 parlamentares decidiram pela derrubada.

O projeto de lei cria o programa que concede descontos de juros, multas e encargos para empresas optantes do Simples Nacional com o objetivo de facilitar e parcelar o pagamento dos débitos de micro e pequenas empresas, desde que 5% do valor total sejam pagos em espécie, sem desconto, em até cinco parcelas mensais.

O restante da dívida poderá ser pago em até 15 anos. A adesão inclui débitos vencidos até novembro de 2017. O projeto incluía a possibilidade dos empresários de aderir ao programa até três meses após entrada da lei em vigor. O texto final será divulgado no Diário Oficial da União e, a partir de então, começará a valer.

O presidente Michel Temer vetou integralmente o projeto, em janeiro, com a justificativa de que a medida fere a Lei de Responsabilidade Fiscal ao não prever a origem dos recursos que cobririam os descontos aplicados a multas e juros com o parcelamento das dívidas. No entanto, posteriormente o presidente se comprometeu a apoiar a derrubada do veto.

Por Caio Colagrande, com informações da Agência Brasil

Deixe seu comentário

4 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. Na verdade é preciso verificar alguns critérios para opção do PERT uma deles que vejo é a empresa com débitos no FGTS não podem fazer o parcelamento, e como todo o processo de consolidação é demorado pode ser que faça todos os pagamentos e na consolidação seja excluído. Ficar atento as obrigações para não ter uma outra dor de cabeça.

    Responder

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.