Redação E-Commerce Brasil

Como organizar os processos internos para agilizar a entrega dos produtos

Sexta-feira, 14 de maio de 2021   Tempo de leitura: 6 minutos

Você sabia que um pedido online leva, em média, 18 horas até ser disponibilizado para a coleta? Em um momento como o atual, onde o desejo pela agilidade de entrega é cada vez maior, faz-se necessário compreender o que pode estar causando esse atraso no processo dentro da sua empresa. Se esse problema é comum no seu negócio, Marcelo Vieira, Conselheiro do E-Commerce Brasil, traz diversas dicas para você revisar sua gestão, tornar sua operação mais eficiente e agilizar a entrega dos produtos.

“Sempre ouço comentários do tipo: ‘preciso de uma transportadora mais rápida’. Porém, o que o empreendedor precisa saber é que 85% do prazo de entrega acontece dentro de suas próprias operações”, afirma Vieira. Entre os pontos de análise de processo, ele destaca:

  • Validação do documento fiscal;
  • Qualidade do produto (é o componente correto?);
  • Alocação dentro do CD para otimizar a expedição;
  • Conferência de endereço de destino.

Portanto, antes de pensar em transportadora, o profissional deve compreender como ser mais produtivo na separação, com um WMS que auxilie de forma inteligente na separação, por exemplo. “No universo automotivo, pensar num picking de fato norteado, com um sequenciamento de forma inteligente e com pessoas específicas para coletar peças de maior giro é um bom começo”, recomenda.

Leia também: Estratégias para conquistar uma boa gestão de catálogo de produtos

Agilizar a entrega dos produtos automotivos

Um dado interessante levantado por Vieira no Auto E-Commerce Show: 68% dos consumidores de peças para carros estão dispostos a pagar mais para ter o problema do carro resolvido no mesmo dia. Isso significa que um e-commerce de peças para carro DEVE oferecer opções diversificadas de entregas, inclusive em poucas horas. “Muitos utilizam o veículo no dia a dia, e não podem esperar para ter o problema resolvido. Independente do valor do frete, o cliente paga pela velocidade de entrega. Portanto, tenha uma opção de entrega rápida, ainda que o preço seja mais alto. Afinal, quem quer peça tem pressa”, recomenda.

Dicas para agilizar a entrega dos produtos

Confira a seguir uma sequência de dicas apontadas pelo especialista para tornar o processamento interno mais ágil e eficaz:

Faturamento ágil

Utilize NF simplificada, com a etiqueta que já vai colada direto na na caixa. Além da tecnologia otimizar tempo, Vieira garante que reduz o custo no processo (afinal, dispensa a famosa folha A4 fixada à embalagem).

Expedição

Não adianta você ser rápido em todo o processo, se a transportadora fizer a coleta somente às 17hs da tarde. “É uma perda de tempo e energia correr e otimizar toda a separação, se esse produto vai ficar esperando para sair”. Para isso, a recomendação é ter uma interação e contato direto com a empresa de transporte, a fim de preservar as informações atualizadas.

Ter estoques avançados

Planejar os pontos de maior consumo dos produtos e montar pontos de coletas estratégicos pode ser uma boa solução. Aqui, Vieira lembra das dark stores, opções que cumprem esse papel como expedição.

Parceiros estratégicos

Na área automotiva, uma dica é ter um estoque avançado dentro de oficinas mecânicas parceiras, por exemplo. “Vale deixar algumas peças nesses locais como pontos mais próximos de clientes, tanto para envio como para retirada. Aliás, é uma opção para a pessoa retirar e já instalar a peça no local”. Aqui, Vieira lembra que é possível, inclusive, cobrar um preço maior por essa comodidade (o cliente certamente pagará).

Parceria com transportadoras ágeis

Oferecer frete aéreo para estados mais distantes, por exemplo, é uma opção. “A princípio pode parecer um preço elevado, mas ainda assim deixe o cliente decidir se aquilo é caro ou não. Quem define é ele, e a urgência dele muitas vezes permite que ele faça isso”.

Transportadora própria

Segundo Vieira, uma das alternativas para agilizar a entrega dos produtos é ter motoboys, uma vez que é possível gerenciar esse entregador. “Muitas empresas com lojas físicas oferecem a retirada na loja, mas não uma entrega personalizada. Quando eu ofereço um diferencial de entrega sob medida consigo larga vantagem na concorrência, pois como já disse, o proprietário de um carro deseja ter a peça o quanto antes”.

Dê poder de decisão ao cliente

Na área automotiva, um dos tópicos importantes é dar o poder de decisão ao cliente. Afinal, o tipo de consumo é bastante específico e existe uma necessidade de velocidade de entrega. “Quando eu compro um acessório diferenciado para o carro, não me importo de esperar 2 dias pela entrega. Porém, é diferente quando eu preciso de uma peça para poder andar com o carro. E se eu preciso resolver aquela questão na hora, não me importarei em pagar mais pela entrega para ter o produto na hora. Por isso eu reafirmo: um cliente paga pela agilidade de entrega dos produtos no setor automotivo”, garante.

Leia também: B2B DPaschoal – como simplificar a integração entre fabricante e cliente

Vieira vai ainda mais longe para e-commerces que vendem pneus: “Essa é uma das categorias mais vendidas no setor. O lojista deve pensar além se quiser se dar bem com esse produto. Após a venda, ele pode, por exemplo, sugerir a entrega e montagem dos pneus em uma loja próxima do cliente. Ou seja, basta a pessoa levar o carro até lá para trocar os pneus diretamente”, concluiu.

Por Giuliano Gonçalves, da redação do E-Commerce Brasil.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.