Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

Comerciantes devem se adaptar à medida que o comércio eletrônico migra para o celular

Wednesday, 01 de June de 2022   Read time: 5 minutes

Os consumidores estão gastando mais tempo comprando em dispositivos digitais, principalmente por smartphones, dando cada vez mais espaço para o termo “m-commerce”. 

Com o poder de compra em suas mãos (literalmente), as pessoas estão procurando as melhores experiências de compra possíveis, que podem ser resumidas em duas características: simplicidade e segurança.

Os compradores móveis exigem a capacidade de fazer pagamentos rápidos e seguros online ou na loja e, em muitos casos, uma combinação de ambos. Esse comportamento dá aos varejistas uma grande oportunidade de converter compradores por meio de aplicativos para smartphones envolventes, que podem personalizar as experiências e fazer de tudo para colocar as marcas ao alcance dos consumidores.

De acordo com a PYMNTS, ao observar os consumidores dos EUA, é possível afirmar que as pessoas se acostumaram com os hábitos de compras digitais desenvolvidos durante a pandemia, e mesmo à medida que os compradores voltaram às lojas, é mais provável que desejem continuar usando as opções de compras móveis.

Outro dado interessante apurado pelo estudo da PYMNTS é de que mais de 5 milhões de consumidores dos EUA disseram que “às vezes”, “frequentemente” ou “sempre” compram itens extras quando retiram seus pedidos online na loja, dando a essas lojas uma oportunidade de receita adicional.

Enquanto isso, os dias de compras online via computador doméstico estão diminuindo à medida que os consumidores fazem mais compras por meio de dispositivos móveis. O relatório observou que as vendas no varejo atingiram US$ 359 bilhões em 2021, um aumento de 15% em relação ao ano anterior, e as projeções atuais estimam que atingirão mais de US$ 728 bilhões em 2025, representando mais de 44% do total de vendas no varejo digital dos EUA.

Adaptação do varejo ao m-commerce

Ainda que os números para o m-commerce sejam promissores, há um longo caminho para o varejo aproveitar todas as oportunidades que essa vertente do comércio eletrônico oferece. Embora muitos varejistas tenham dinamizado suas plataformas de vendas para atender à demanda do consumidor por comércio móvel, ainda há muito trabalho a fazer em sua transformação digital para não apenas atrair clientes, mas também fechar a venda e convertê-los em clientes recorrentes. 

Os consumidores hoje compram usando várias plataformas, e os varejistas precisam começar a encontrá-los nos vários canais em que desejam estar. Começa com investimentos em tecnologia robusta que oferece aos varejistas uma visão clara das informações que podem individualizar as experiências de compra e reduzir os atritos de pagamento.

As tendências de compras online e móveis se estabeleceram como o método preferido de muitos consumidores que se acostumaram às compras digitais ou preferem o híbrido de comprar pedidos online e retirá-los na loja. Os consumidores desfrutam da conveniência de fazer compras em seus dispositivos móveis, com mais de 75% fazendo isso para economizar tempo, de acordo com um relatório. 

Os varejistas, no entanto, podem não estar cumprindo sua parte no acordo, pois seus aplicativos de compras móveis precisam de algumas melhorias. Até 90% dos compradores móveis relatam problemas como links e páginas muito pequenas para clicar ao usar seus dispositivos.

Para explorar esse mercado e converter esses compradores em clientes, os varejistas devem trabalhar para otimizar seus aplicativos para tornar o mais fácil possível para os consumidores móveis encontrar e pagar por compras de forma rápida e transparente.

Leia também: Estudo: compras pelo smartphone via aplicativo só crescem no Brasil

Leave your comment

0 comments

Comments

Your email address will not be published.

Commenting as Anonymous

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER