Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

CES 2018: como é ser lojista em tempos de ‘varejo misturado’

Sexta-feira, 12 de janeiro de 2018   Tempo de leitura: 5 minutos

Existem lojistas que reclamam todos os dias, de todas as coisas – e, muitas vezes, com razão – e há quem “tire leite de pedra” quando as adversidades chegam. Na opinião de Piers Fawkes, editor-chefe do site PSFK, nunca o varejo foi tão complexo – e jamais ofereceu tantas possibilidades para empreender.

Segundo o estudo “The Future of Retail”, apresentado por Fawkes na CES 2018, em Las Vegas, hoje o mercado está no que ele chama de “varejo misturado”.

Piers Fawkes, editor-chefe da PSFK, durante apresentação na CES 2018, em Las Vegas / Foto: Tiago Baeta

O estudo tem como objetivo ajudar varejistas a construir experiências mais convincentes com os dados do cliente. Já de início, ele apresentou uma pirâmide que facilita o entendimento sobre a integração do online com o offline.

Tudo converge para a conveniência, segundo pesquisa apresentada

De acordo com ele, esse “varejo misturado” segue cinco pilares:

1) As lojas vão oferecer tanto produtos como experiências da marca
2) Vão se focar em nichos
3) “Farão um login” nos consumidores enquanto eles compram
4) Serão parte de uma rede de distribuição de inventários
5) Vão focar nos dados dos visitantes

Além de uma nova estrutura para suportar o “varejo misturado”:

Agências

Se o jogo está mudando para os lojistas, o mesmo ocorre com as agências que atendem o varejo. Elas precisam adotar novas estratégias e ser mais efetivas, enquanto constróem a melhor experiência para cada cliente.

Outras lições que o estudo sugere para as agências:

Adote o “mobile first”

Da mesma forma que as vendas nas lojas físicas diminuem, as vendas via desktop também estão prontas para despencar. Ajude seus clientes a se divorciarem da área de trabalho e adotarem uma mentalidade mobile. A experiência mobile precisa estar sincronizada de forma mais fácil com as outras tecnologias do e-commerce.

Seja cognitivo

Leia sobre inteligência artificial e comece a recomendar para seus clientes o mais rápido possível. Menos de 14% das agências americanas priorizara os investimentos em computação cognitiva, em comparação com 24% das consultorias.

Construção de marca e o efeito “UAU”

As marcas sabem que precisam criar mais razões para os consumidores se envolverem melhor. Clientes querem construir experiências, e as agências são os parceiros criativos para isso.

Personalização

Se tem uma coisa que agências, marcas, consultorias e varejistas concordam é a importância da personalização. Customizar a experiência do consumidor é a estratégia mais desafiadora dos próximos anos, e as agências precisam entender como tornar cada experiência, com cada marca, diferente.

Mas lembre-se: varejistas trabalham com a massa. Novas tecnologias criam entusiasmo, mas tudo precisa ser feito no seu tempo, em etapas.

Offline

Na CES, Piers Fawkes trouxe também alguns insights sobre a mudança da experiência e comportamento do consumidor nas lojas físicas.

1) Olhe para a loja física como um playground, não apenas um ponto de vendas
2) Venda pela identificação dos consumidores com os itens – eles são mais que apenas um produto
3) Não queira apenas economizar tempo, mas adicione também valor durante a visita dos clientes
4) Espere que as marcas invistam a longo prazo

Por Tiago Baeta, enviado a Las Vegas

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.