Redação E-Commerce Brasil

CEO da Gummy Hair fala sobre DNVB e construção de marcas fortes

Segunda-feira, 20 de setembro de 2021   Tempo de leitura: 3 minutos

Ele soube aproveitar o potencial da DNVB e faturou R$ 100 milhões em vendas em 2020. Trata-se do CEO da Gummy Hair, Robson Galvão, que durante a palestra “DNVB: a indústria da experiência criada com o engajamento com o público”, apresentada por ele no Fórum E-Commerce Brasil Grand Connection, deu dicas para quem quer criar e escalar sua própria marca, tornando-se heroi de seu segmento.

Tudo começou quando Galvão criou um e-commerce para revenda de suplementos e vitaminas. Como micro empreendedor individual, ele sentia na pele as dificuldades de vender pela internet e, até o ano passado, sequer sabia qual era o seu modelo de negócio.

“Eu não me encaixava em nenhum modelo, até que eu descobri o termo Digitally Native Vertical Brand (DNVB), marcas que nascem no digital, escalam no digital e depois podem ir para o mundo físico”, explica.

Galvão não perdeu tempo e mergulhou no modelo DNVB, que tem particularidades próprias, não bastando que a marca seja nativa digital.
“É romper com o status tradicional. Você compra da fábrica, da fábrica vai para o site e do site para o consumidor final, pode ser qualquer segmento, você tem uma margem de lucro acima do mercado”.

Na visão dele o Brasil é um grande consumidor de redes sociais, o que impulsiona a construção das DNVB’s. “As pessoas hoje estão na nova televisão, que é o Instagram, não sou eu que estou dizendo isso, são os dados de consumo”, analisa.

Quando o assunto é construção de marca, três vertentes do marketing são essenciais e valem para qualquer negócio do varejo, de acordo com o CEO: Marketing de Experiência, Marketing de Influência e Marketing de Conteúdo.

Construir influência máxima também faz parte da receita para quem quer construir uma marca forte no mercado. “A influência é construída com diversos canais de mídia falando sobre você, não é o influenciador que vai dar o retorno imediato à marca, é um conjunto de coisas”, reitera.

Para finalizar foram abordados os três pontos-chave que garantem a competitividade e a força das DNVB’s: recorrência, escala e margem.

Por Tatiana Moura, em cobertura especial para o Fórum E-Commerce Brasil.

Leia também: Osvâneo Ferreira aborda estratégias de gestão de múltiplas nuvens no Fórum E-Commerce Brasil.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER