Redação E-Commerce Brasil

86% dos brasileiros com internet compraram online durante a pandemia

Quarta-feira, 12 de agosto de 2020   Tempo de leitura: 3 minutos

Em tempos de coronavírus, o e-commerce está mudando o comportamento do consumidor: 86% dos brasileiros conectados à internet realizaram compras durante a pandemia, segundo o relatório Setores do E-commerce no Brasil, realizado pela Conversion, consultoria especializada em marketing e comércio eletrônico.

Roupas & Acessórios foi a categoria preferida de presentes, e o Google foi o canal que mais influenciou a decisão por qual produto comprar para 63% dos consumidores.

Durante o período de pandemia, a maioria dos setores cresceu significativamente — exceto aquelas categorias ou negócios diretamente ligados a atividades fora de casa, como turismo ou esportes.

O relatório aponta que o aumento do investimento em e-commerce (ou em transformação digital) está sendo inevitável por praticamente todas as empresas que direta ou indiretamente vendem para o consumidor final.

Algumas empresas estão expandindo investimento, enquanto outras estão começando o seu processo de transformação digital e a demanda por fornecedores do setor tem crescido exponencialmente.

Casa & Móveis registrou o maior crescimento no período (entre fevereiro e julho), com 67,21%, seguida por Moda & Acessórios (65,52%), Pets (61,67%), Comidas & Bebidas (57,11%) e Infantil (47,71%).

Já as categorias que menos cresceram foram Turismo (-55,62%), Esportes (6,06%), Educação, Livros & Papelaria (+13,25%), Importados (+17,01%) e Calçados (+26,51%).

Você realizou alguma compra pela internet durante a pandemia?

Quais canais você acredita que mais influenciaram a comprar produtos pela internet?

Qual(is) produto(s) você comprou durante a pandemia?

Metodologia

O relatório foi feito com 395 brasileiros a partir de 18 anos, no final de julho. O nível de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro é de 4,9 p.p.

O estudo analisou o tráfego dos 200 maiores sites do Brasil, com um total de 15 categorias, sendo que, para cada uma delas, apresentam o mínimo de 10 sites. Ao todo, 216 sites foram analisados. Foram utilizadas como fonte de dados as plataformas de audiência, como SimilarWeb e SEMRush, e questionários.

Para ter acesso ao relatório completo, basta acessar a página do estudo.

Leia também: Julho é o 3º melhor mês da história do e-commerce, com alta de 25%

Por Dinalva Fernandes, da redação do E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.