Redação E-Commerce Brasil

Brasil cai para 124º entre 190 países em ranking sobre facilidade de fazer negócios

Quinta-feira, 24 de outubro de 2019   Tempo de leitura: 5 minutos

O Brasil aparece no 124º lugar na nova versão do relatório “Doing Business”, lançado nesta quarta-feira pelo Banco Mundial. Apesar de a nota geral do país ter melhorado, com a instituição financeira identificando reformas para facilitar a realização de negócios no país, a economia brasileira ficou oito posições abaixo do 116º lugar do ranking de 2018.

A versão do ano passado do levantamento apontava o Brasil na 109ª posição, mas o Banco Mundial realizou uma ampla correção da nota de diversos países. Com isso, a nota brasileira em 2018 passou de 60 para 58,6 e o país ficou sete postos abaixo no ranking com esse recálculo, no 116º lugar. No relatório deste ano, a nota do Brasil está em 59,1.

Com a atual posição, o país volta ao nível em que estava no levantamento de 2017, quando ocupava a 125ª colocação, e mostra que não será fácil a tarefa prometida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele já disse que pretende colocar o Brasil entre os 50 países mais bem colocados na lista do Banco Mundial até o fim do atual mandato do presidente Jair Bolsonaro, em 2022.

Pelo novo ranking, o Brasil foi ultrapassado por países como Uganda e Egito e está imediatamente à frente de Paraguai e Argentina — o Chile é o latino-americano mais bem colocado, na 59 posição. Ou seja, para cumprir a promessa de Guedes, o Brasil teria que superar todas as nações da região até 2022 e ainda fazer um esforço extra. Hoje o 50º lugar é ocupado por Montenegro.

O levantamento leva em conta dez indicadores para analisar o ambiente de negócios de 190 países. São verificados fatores como o custo para se abrir um negócio e a dificuldade para obter eletricidade ou para pagar impostos.

Apesar do lugar pior no ranking, o relatório aponta que houve avanços no Brasil, como tornar mais fácil o registro de empresas mais rápido e a redução nos custos do certificado digital necessário para a tarefa, além de reduzir a burocracia para registro de propriedades, com a adoção de sistemas online de pagamento em São Paulo e de obtenção de certificados de propriedade no Rio de Janeiro. O único caso em que houve piora da nota em relação ao ano passado foi na obtenção de alvarás de construção.

O novo resultado – com melhora da nota e, ainda assim, lugar mais baixo no ranking – indica que outros países estão fazendo reformas mais rapidamente do que o Brasil. A nova versão do documento, por exemplo, aponta que 115 economias realizaram 294 reformas regulatórias no período analisado (até maio de 2019), ante o recorde de 314 mudanças no estudo anterior.

A China foi um dos países que mais avançaram no ranking (da 46ª posição para a 31ª), fruto de reformas em oito das dez áreas analisadas pelo Banco Mundial. A Índia também foi destacada no “Doing Business”, com melhorias em quatro indicadores — o país avançou do 77º lugar para o 63º.

No ano passado, o levantamento foi alvo de intensa polêmica, após o então economista-chefe do Banco Mundial, Paul Romer, declarar que mudanças metodológicas no estudo teriam prejudicado a nota chilena em anos anteriores — o Prêmio Nobel da Economia de 2018 renunciou na sequência. O estudo também era questionado nos anos do PT no governo federal.

O ranking

1 – Nova Zelândia

2 – Cingapura

3 – Hong Kong

4 – Dinamarca

5 – Coreia do Sul

6 – Estados Unidos

7 – Geórgia

8 – Reino Unido

9 – Noruega

10 – Suécia

11 – Lituânia

12 – Malásia

13 – Ilhas Maurício

14 – Austrália

15 – Taiwan

16 – Emirados Árabes Unidos

17 – Macedônia

18 – Estônia

19 – Letônia

20 – Finlândia

(…)

120 – Papua Nova Guiné

121 – Suazilândia

122 – Lesoto

123 – Senegal

124 – Brasil

125 – Paraguai

126 – Argentina

127 – Irã

128 – Barbados

129 – Equador

130 – São Vicente e Granadinas

O Brasil e os BRICS

28º – Rússia

31º – China

63º – Índia

84º – África do Sul

124º – Brasil

Fonte: Valor Econômico

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.