Redação E-Commerce Brasil

Bolsonaro defende imposto sobre transações e rechaça comparação com CPMF

Segunda-feira, 20 de julho de 2020   Tempo de leitura: 2 minutos

O presidente Jair Bolsonaro defendeu no sábado (18) que o imposto sobre transações proposto pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, não é igual à CPMF. “A proposta de Guedes visa desonerar a folha de pagamento”, disse Bolsonaro a apoiadores reunidos em frente ao Palácio da Alvorada.

Na última quinta-feira (16), Paulo Guedes também rejeitou a comparação do imposto sobre transações com o antigo imposto do cheque.  Ele planeja criar um imposto de 0,2% sobre pagamentos, que seria aplicado sobretudo às compras no e-commerce.

Imposto no e-commerce

A medida aproveitaria o avanço das vendas digitais, que registram aumento de dois dígitos em meio à pandemia do coronavírus, e poderia arrecadar mais de R$ 100 bilhões ao ano.

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, interlocutores do ministro afirmam que ele vê o imposto como forma de substituir a tributação sobre salários, um plano defendido por ele ainda mais depois da pandemia, e que uma alíquota de 0,2% poderia desonerar rendimentos de até um mínimo no país (hoje, equivalente a R$ 1.045).

A tributação ganhou o nome de digital por pegar em cheio o crescimento do comércio eletrônico, movimento acelerado no Brasil e no mundo em meio à pandemia e a restrição de circulação de pessoas. A equipe econômica deve apresentar ao Congresso sua proposta de reforma tributária na próxima terça-feira (21).

Publicado no 6 Minutos, com informações do Estadão Conteúdo

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.