Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Black Friday: gasto médio do consumidor deve ser de R$ 1,3 mil, aponta pesquisa do Google

Terça-feira, 08 de outubro de 2019   Tempo de leitura: 4 minutos

A Black Friday já é uma data conhecida por 99% dos internautas e deve ser ainda maior em 2019. De acordo com o Google, a intenção de compra aumentou 58% em comparação com o ano passado.

Os consumidores também estão cada vez mais preparados para realizar essas compras: 69% já sabem que categoria vão comprar, e o gasto médio dos consumidores deve ser de R$ 1,3 mil.

Smartphones e eletrônicos são itens bastante procurados na Black Friday

O Google divulgou nesta terça-feira (8) dados inéditos de uma pesquisa sobre o comportamento do consumidor brasileiro na Black Friday. A pesquisa, encomendada pela empresa e realizada pela Provokers, ouviu 1.500 consumidores online de todas as regiões do país, em julho de 2018.

Mais que um dia

A cada ano, o evento se transforma em algo maior que um dia: 76% dos consumidores entendem que a Black Friday é mais do que só quinta e sexta-feira, incluindo não só os dias anteriores e posteriores, mas também o mês de novembro inteiro.

Essa edição também deve ser marcada pela expansão de sortimentos. Smartphones, eletroeletrônicos, moda e beleza eram as categorias mais compradas pelos brasileiros. Porém, segundo a pesquisa, 87% dos consumidores pretendem comprar mais de uma categoria de produtos em 2019, com média de 6,5% categorias por consumidor. Em 2018, eram apenas 3,9 categorias.

A expansão de sortimentos representa uma oportunidade para novas indústrias e serviços, com destaque para as categorias com maior crescimento de intenção de compra comparando 2018 e 2019.

  • Veículos + 300%
  • Plano de celular + 250%
  • Bebidas não alcoólicas + 200%
  • Serviços financeiros  + 200%
  • Imóveis + 200%
  • Alimentos + 150%
  • Cursos + 133%

Outro dado interessante é que 71% dos entrevistados afirmam terem feito pelo menos uma compra na Black Friday de 2018 em lojas diferentes do que costumam comprar. Em 2019, o percentual sobe para 84%.

No entanto, apenas 33% deles compraram em algum varejista que não conheciam ou que nunca tinham ouvido falar. Por isso, é importante que o varejista trabalhe a construção da sua marca antes do início da temporada, aconselha José Melchert, head de indústria e varejo do Google.

José Melchert, head de indústria e varejo do Google – Crédito: Luciana Aith

Construindo uma marca forte

Fazer o que ainda não foi feito, baseado no atributo mais forte e que diferencia a sua marca. “A construção não acontece só na data, mas sim durante toda a temporada. O consumidor fornece o tempo todo sinais de intenção do que procura, do que não gosta, se gostou do anúncio etc. É fundamental estabelecer a conexão antes da data”, afirmou Melcher.

Ainda segundo a pesquisa, 28% dos e-shoppers brasileiros têm o app do seu varejista favorito instalado. Por isso que criar condições especiais para transações via app durante a Black Friday é tão importante para continuar o relacionamento após a data e evitar as altas taxas de desinstalação.

Leia também: Além da Black Friday: conheça apostas do Google de planejamento para PMEs

Por Dinalva Fernandes, da redação do E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.