Redação E-Commerce Brasil

Black Friday: faturamento dos e-commerces cresce 31% e bate R$ 5,1 bilhões

Segunda-feira, 07 de dezembro de 2020   Tempo de leitura: 4 minutos

Com as pessoas passando mais tempo em casa, os e-commerces vêm batendo recorde atrás de recorde. E na Black Friday não seria diferente. Um balanço feito pela Social Miner, em parceria com a Compre&Confie e Neotrust, Yapay, Octadesk, All iN e Opinion Box, revelou que o faturamento dos e-commerces entre 26 e 27 de novembro chegou a R$ 5,1 bilhões, crescimento de 31% em comparação com o mesmo período do ano passado.

O estudo mostra ainda que os varejistas que apostaram no “esquenta Black Friday” se deram bem, registrando já a partir da segunda-feira (23), um aumento de 64% nas conversões em relação às demais segundas-feiras do mês (2, 9 e 16 de novembro). Mas, naturalmente, foi entre os dias 26 e 28 de novembro que os pedidos atingiram seus maiores picos:

Nas categorias Moda e Acessórios e Eletrônicos e Informática, por exemplo, o volume de pedidos da primeira para a segunda quinzena do mês quase triplicou, segundo o levantamento. Em Moda, a variação foi de 178%, e em Eletrônicos, 183%. E foram essas duas categorias também que lideraram o ranking das mais vendidas, com representatividade de 25% e 24%, respectivamente:

Black Friday por regiões

Mais uma vez, o Sudeste saiu na frente como região com a maior quantidade de pedidos, com 60% de representatividade, sendo seguido pelo Sul, com 18%; Nordeste, com 13%; Centro-oeste, com 7%; e Norte, 2%.

E para fazer as compras online, a maioria dos consumidores (70%) utilizou o desktop, o que pode estar relacionado às facilidades na visualização de informações e detalhes dos produtos, inclusive em múltiplas telas, sendo que estas são algumas das vantagens destacadas pelos consumidores que optam por comprar pelo dispositivo. Já os dispositivos móveis, como os smartphones, foram a escolha de 30% do público para fechar os pedidos.

O número de cadastros na categoria de Eletrodomésticos e Eletroportáteis cresceu 256%. Assim como nos e-commerces de Moda, que dobraram o número de cadastros na segunda quinzena de novembro, enquanto categorias de Beleza e Casa e Construção registraram aumento de 42% e 40%, respectivamente, no volume de inscritos em suas páginas.

Ainda de acordo com a Social Miner, o Whatsapp ganhou destaque em atendimento ao cliente. O uso do gerenciador de mensagens entre os dias 12 e 29 de novembro praticamente duplicou em relação ao período equivalente do ano passado, saltando de 24% para 46% na preferência dos compradores.

O estudo ainda revelou que 9,8% dos consumidores que fizeram uma compra no período da Black Friday deste ano tinham comprado na mesma loja durante o evento de 2019 — número 4,7 vezes maior que no evento de 2019. Já na hora de pagar, o cartão foi utilizado por 74% dos consumidores na sexta, sábado e domingo da Black Friday, enquanto o boleto foi a forma de pagamento de 26%.

*Neste material, Social Miner, Compre&Confie e Neotrust, Yapay e Octadesk analisam o comportamento de suas bases entre os dias primeiro e 29 de novembro de 2020, e estabelecem também um comparativo com os resultados apurados no período equivalente de 2019. Toda e qualquer variação nos intervalos considerados no estudo estão identificados nos gráficos e/ou suas respectivas legendas.

Leia também: Impulsionado por Black Friday, e-commerce brasileiro tem melhor novembro em 7 anos

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER