Redação E-Commerce Brasil

Black Friday: como vender mais com a ajuda do seu intermediador de pagamentos?

Segunda-feira, 06 de setembro de 2021   Tempo de leitura: 4 minutos

Responsável por conectar consumidores e vendedores no momento de concretizar os pagamentos, o intermediador é uma plataforma construída para facilitar as transações virtuais. Mas de que forma um método de operacionalizar transações poderia contribuir para aumentar as vendas?

Bons intermediadores vão além da sua funcionalidade principal, agregando também ferramentas de segurança, como, por exemplo, a análise de risco – uma combinação de inteligência artificial e humana para assegurar que o comprador receba o produto e o vendedor receba o dinheiro, reduzindo as chances de intercorrências.

Além de segurança na venda, plataforma deve incluir recursos voltados à experiência do cliente

A atuação voltada à segurança se torna ainda mais necessária em períodos em que há um volume de venda aumentado, tais como datas comemorativas e, claro, a principal data do e-commerce: a Black Friday.

Com a alta demanda de vendas historicamente prevista para a data, somada às circunstâncias de fechamento do comércio físico que favoreceu a prática e a confiança de comprar online, os lojistas devem ficar atentos para o reforço de suas camadas de segurança para evitar que uma grande venda possa se transformar em prejuízo no futuro.

“Em datas com volume de vendas maior do que o normal, é salutar que o lojista conte com ferramentas e funcionalidades que lhe permita focar em aspectos mais estratégicos do seu e-commerce, sem precisar despender energia no controle de pagamentos, considerando possíveis fraudes e chargebacks”, explica Natália Tukoff, diretora comercial e de marketing da Yapay, unidade de pagamentos do Grupo Locaweb.

Para se ter ideia, a cada 5 segundos há uma tentativa de fraude no e-commerce e, na Black Friday, esse número aumenta mais de 30%. “É um aumento expressivo e que demanda a proteção de ferramentas especializadas para que você possa reduzir as inseguranças comuns da data, potencializando o foco em sua atividade fim”, completa a especialista.

Mas não é somente na segurança que o intermediador pode (e deve) intervir. A seguir, confira com mais detalhes os aspectos nos quais o intermediador de pagamento pode atuar positivamente no seu e-commerce.

Chargeback

Conhecido também como contestação, é solicitado diretamente na operadora do cartão de crédito do cliente quando este alega não ter recebido o produto, desacordo comercial ou não reconhecimento da compra em sua fatura.

Essa situação não costuma oferecer muitos recursos ao lojista para que possa recorrer e impedir o prejuízo e costuma ter incidência aumentada em períodos pós-Black Friday.

A Yapay tem em seus serviços oferecidos ao lojista a cobertura de 100% do chargeback indevido, desde que comprovada a entrega ou prestação de serviço, com documentações como nota fiscal e código de rastreio.

Antifraude

Esse sistema combina a análise automática de transações, com o uso de inteligência artificial para analisar diferentes dados para encontrar padrões de comportamento de um comprador real ou fraudador, à análise manual detalhada, utilizada especialmente em transações que envolvam um alto valor ou informações de compra suspeitas.

Essa ação colabora para manter uma alta taxa de conversão para pagamentos autênticos, ao mesmo tempo em que diminui o número de transações fraudulentas. Em alguns intermediadores, a contratação do antifraude é feita separadamente, mas é possível encontrar plataformas com o recurso nativo, como na Yapay.

Conversão de vendas

O intermediador é um aliado da conversão em diversas situações. Ações da plataforma, como cascateamento ou multi adquirência, por exemplo, podem ajudar no aumento de transações. Esse recurso, em específico, reúne diversas operadoras em um único canal e evita que o lojista precise administrar diferentes contratos e taxas, além de diminuir o custo operacional do lojista, que não precisará estabelecer contratos individuais com cada um desses fornecedores.

“Nas compras presenciais, é comum o comprador tentar passar o cartão e enfrentar intermitência transacional. O mesmo ocorre no comércio digital, em especial em datas como a Black Friday, quando as operadoras estão sobrecarregadas com o alto volume de vendas.

Na Yapay esse procedimento é chaveado entre diferentes adquirentes, ou seja, ao encontrar intermitência para aprovar o cartão, o intermediador automaticamente transfere a transação para uma nova adquirente, até encontrar uma que esteja com o sistema disponível para concretizar a venda. Tudo isso ocorre em frações de segundo, sendo imperceptível para o comprador”, explica Natália.

Recuperação de vendas

Este também é um recurso possível para o intermediador automatizar. Dessa forma, quando há uma tentativa de compra negada ou o não pagamento de um boleto, é possível tentar realizar uma recuperação com outra forma de pagamento.

Na Yapay é feito um contato com o comprador no prazo de 24h detalhando a situação com o envio de um link para que a compra possa ser finalizada com outra forma de pagamento. Essa ação pode colaborar para um aumento superior a 11% na conversão.

Checkout Transparente

Para reduzir a chance de atrito com o cliente no momento de concretizar a venda, não é indicado enviar o comprador para outro ambiente. Atrair a atenção do cliente para o seu site é custoso, e direcioná-lo para outro site que ele talvez não conheça pode causar insegurança, além do desconforto de preencher um novo cadastro ou fazer um novo login.

O mais indicado é que loja e intermediador estejam integrados no site para ampliar a sensação de segurança e tornar a experiência do cliente muito mais agradável.

Variedade nas formas de pagamento

Quanto mais formas de pagamento disponíveis, maiores as taxas de aprovação e conversão. Trabalhar com um intermediador que ofereça diversidade no momento de pagar pode garantir que o seu e-commerce trabalhe com a bandeira do cartão do comprador. E, caso ele não tenha limite suficiente ou prefira outra forma, poderá optar pelo boleto ou transferência online, por exemplo.

Para finalizar, é importante se atentar à infraestrutura do intermediador escolhido. “É preciso ter uma estrutura robusta, preparada para transacionar milhares de pagamentos previstos para ocorrerem ao mesmo tempo. Além de toda a tecnologia e segurança envolvidas, um excelente intermediador deve ter uma cultura de constante melhoria para atender um mercado que cresce e evolui a cada dia”, sintetiza a diretora da Yapay.

Leia também: Walmart lançará serviço de delivery para outros varejistas nos EUA.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER