Logo E-Commerce Brasil

Com lucro em alta, Arezzo nega acordo com dona da Farm, Animale e Hering

Por: Dinalva Fernandes

Jornalista

Jornalista na E-Commerce Brasil. Graduada em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi e pós-graduada em Política e Relações Internacionais pela FESPSP. Tem experiência em televisão, internet e mídia impressa.

A Arezzo divulgou na quinta-feira (4) resultados acima das expectativas do mercado. A companhia registrou lucro líquido de R$ 82 milhões no terceiro trimestre, alta de 193% ante o mesmo período em 2020. A notícia de uma movimentação para a compra do Grupo Soma – dona de Animale, Farm e Hering – fez a empresa divulgar fato relevante à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) negando a operação.

Alexandre Birman, presidente da Arezzo. Imagem: Divulgação

Em teleconferência, o presidente da Arezzo, Alexandre Birman, reiterou que a empresa não assinou proposta de negócios nem contratou assessores financeiros. “Nosso foco é o crescimento orgânico, com expansão das nossas marcas, mas (…) temos uma série de interações com empresas de todos os portes”, disse.

Para o BofA, a combinação de negócios entre Soma e Arezzo poderia tornar a companhia a “força brasileira dominante em roupas, sapatos e acessórios femininos de luxo”.

Para o Citi, uma negociação do tipo seria complexa. “A Soma está lidando com a integração de Hering, enquanto Arezzo tem suas próprias mãos cheias com operações orgânicas”.

Leia também: Usaflex aposta no digital para deixar imagem de ‘sapato da vovó’ para trás

Fonte: Estadão Conteúdo, via 6 Minutos