Redação E-Commerce Brasil

Correios suspendem encomendas e logística reversa em Santa Catarina

Sábado, 21 de março de 2020   Tempo de leitura: 3 minutos

Empresários, cidadãos e lojistas que dependem dos serviços de postagens com passagens por Santa Catarina enfrentarão dificuldades nos próximos dias. Após decreto do governo estadual, os Correios atenderam o pedido do governador Carlos Moisés (PSL) e suspenderam, por tempo indeterminado, todos os seus serviços de encomendas, mensagens e logística reversa domiciliária no Estado. Ou seja, a empresa deixa de prestar serviços de saída e entrada no território catarinense por prazo ainda indefinido.

A medida, segundo o governador, visa retirar os trabalhadores das ruas, bem como previnir os cidadãos do Covid-19, o novo coronavírus.

Leia também: Correios divulgam lista de países com suspensão de entregas após coronavírus

Em boletim enviado no final da sexta-feira (20), os Correios informaram que a “prestação de todos os serviços de encomendas e mensagens com origem e destino ao Estado, incluindo o serviço de Logística Reversa Domiciliária, foram suspensas por tempo indeterminado”.

Lojistas, sejam de lojas físicas ou online, devem ser afetados pela medida. Por enquanto, as suspensões de todos os serviços postais acontecem apenas em Santa Catarina.

Serviços postais internacionais dos Correios afetados

Nesta sexta-feira (20), os Correios divulgaram uma nova lista de países que estão com restrições  e suspensões de entregas postais por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Além de China e Estados Unidos, que já tinham suspendidos seus serviços postais nos dias dias 12 de fevereiro e 16 de março, respectivamente, mais 81 países adotaram a mesma medida. Outras três nações (Itália, Arábia Saudita e Hong Kong) estão com serviços restritos. A lista completa pode ser conferida no site dos Correios.

O e-commerce brasileiro deve enfrentar dificuldade com o estoque de mercadorias da área de eletrônicos e elétricos, já que os principais países produtores (EUA, Japão, China e Coreia do Sul) estão com os serviços postais suspensos.

 

Deixe seu comentário

3 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. O inteligente quer o correio funcionando porque é a “saída para o comércio”. Na hora de privatizar, os Correios não prestam, tem que fechar essa empresa. Mas na hora que apertam o cu, daí o Correio é a salvação. E quem faz os Correios? São pessoas como você, que correm os mesmo riscos que você. O certo é parar tudo por duas semanas, somente serviços realmente essenciais ficarem funcionando, se não gera o caos. Sem Correios dá pra viver, já sem água, energia elétrica, segurança e saúde não dá. E ainda, atrás de cada funcionário dos Correios tem uma vida, e a de suas família, que diante de uma doença dessas que ninguém consegue parar, a única forma de defesa é a quarentena, então, vá você lá dar as caras e sair aí pela rua enfrentando um inimigo invisível e entregando suas correspondências, já que você acha tão importante para o comércio. O comércio que se phoda, a hora é de pensar na vida de cada um e não em dinheiro.

    Responder

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.