Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Amazon inaugura o Amazon Go, seu ‘supermercado do futuro’

Terça-feira, 23 de janeiro de 2018   Tempo de leitura: 5 minutos

Após mais de um ano de testes, a Amazon inaugurou o seu “supermercado do futuro”, o Amazon Go. Sem a presença de atendentes nem a necessidade de passar as compras no caixa, a loja – localizada no número 2131 da Sétima Avenida, em Seattle – abriu oficialmente ao público nesta segunda-feira (22). Ela funciona das 7h às 21h.

É isso mesmo: basta retirar o produto da prateleira e ter o aplicativo da Amazon instalado – o app identifica, por meio de um sistema de (muitas) câmeras e QR Codes, quando um produto é retirado da gôndola. Automaticamente, ele é adicionado à lista de compras. Ao passar por sensores, na saída, a conta é cobrada no cartão de crédito.

Mesmo prometendo um checkout livre de dores de cabeça, a inauguração teve resultado inverso: se, do lado de dentro, os consumidores saíam sem problemas, do lado de fora formou-se uma fila gigantesca, fruto da curiosidade com a “loja do futuro”.

Entretanto, nem todo mundo gostou da novidade. Um pequeno grupo de manifestantes se posicionou em frente à loja. A empresa tem sido criticada por substituir pessoas por máquinas e sistemas eletrônicos, aumentando os índices de desemprego nos Estados Unidos.

Antes restrita aos funcionários da gigante do e-commerce, a primeira unidade precisou se adaptar para receber os americanos: no fim de 2017, relatos davam conta de um erro na comunicação entre as gôndolas e o aplicativo da empresa, que não conseguia ler todos os movimentos dos consumidores.

Bug no sistema

Aliás, a inauguração mostrou que, apesar do esforço, alguns erros ainda persistem. Uma equipe da emissora americana CNBC, por exemplo, levou um copo de iogurte sem pagar.  A Amazon disse para eles “não se preocuparem”.

“Primeiramente, aproveitem o iogurte por nossa conta”, brincou Gianna Puerini, VP do Amazon Go. “Isso [erro na cobrança] acontece tão raramente que nós nem ao menos nos aborrecemos em fazer com que os consumidores nos avisem”, afirmou.

E não foram poucas as tentativas de burlar o sistema. Dois amigos, que rodam o canal “Giz Life Comedy” no YouTube, testaram a estrutura da unidade e  levar produtos sem pagar. A tecnologia da loja, entretanto, não os deixou sair imunes: todos os itens foram devidamente inclusos na conta e cobrados no cartão de crédito do youtuber. A partir de 1:28, você pode conferir a experiência deles dentro da loja.

 Por Caio Colagrande, da redação do E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

1 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.