Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Amazon Go de Nova York aceitará pagamento em dinheiro

Quarta-feira, 08 de maio de 2019   Tempo de leitura: 4 minutos

Nesta terça-feira (7), a Amazon Go abriu sua 12ª loja física de conveniência em Nova York. O local será o primeiro da cadeia a permitir que os clientes paguem suas compras em dinheiro.

Foto: New York Times

O movimento ocorre em meio à crescente reação dos consumidores contra as lojas sem dinheiro. Segundo críticos, esse modelo exclui pessoas que não têm contas bancárias. O primeiro anúncio dessa modalidade foi feito pela Amazon Go em abril, sem informar, no entanto, quais unidades aceitarão pagamento em dinheiro.

Nas demais unidades, os compradores entram na loja através de um scanner que lê o aplicativo da Amazon Go. Esse ainda é o caso dos clientes que pagam com cartão de crédito ou débito. De acordo com um porta-voz da Amazon, para as pessoas que pagarão em dinheiro na loja de conveniência, haverá um “funcionário” na entrada para liberar o consumidor sem aplicativo.

Ao terminarem suas compras, os clientes passarão por outro funcionário para receber um recibo de papel. Os clientes que optarem por pagar em dinheiro também podem usar o aplicativo para passar pelas catracas de saída. Os clientes que usam o aplicativo Go podem sair sem esperar e receber um recibo digitalizado.

A nova Amazon Go em Nova York

Localizada no shopping Brookfield Place, em Lower Manhattan, a nova loja tem aproximadamente 400 m² e será a primeira unidade da costa leste novaiorquina.

Ela oferecerá alimentos preparados, como sanduíches e saladas e terá Kits de Refeições da Amazon e opções feitas localmente, incluindo bagels da Ess-a-Bagel, itens de confeitaria da Dominique Ansel e doces da Magnolia Bakery.

Outras iniciativas “sem dinheiro”

Nos Estados Unidos, alguns varejistas e restaurantes, como a cadeia de salgados Sweetgreen e o restaurante de tacos Dos Toros Taqueria, estão enfrentando barreiras nas suas iniciativas “sem dinheiro”.

O governador de Nova Jersey, Phil Murphy, recentemente assinou uma lei que proíbe lojas que não aceitem dinheiro no estado. A Filadélfia também promulgou legislação que proíbe as lojas nesse modelo no início deste mês. Além disso, as autoridades de Nova York, Washington e São Francisco estão considerando movimentos semelhantes. O governo federal, no entanto, não exige que os varejistas aceitem dinheiro.

Em entrevista à CNN Business, a senadora estadual de Nova Jersey, Nellie Pou, alegou que “embora o uso de cartões possa ser conveniente para algumas empresas, pode ser discriminatório para comunidades pobres que não têm acesso a bancos ou linhas de crédito”. Ela é uma das responsáveis pela nova lei que proíbe estabelecimentos de não aceitar dinheiro em Nova Jersey.

Não aceitar dinheiro também pode ser ruim para os negócios. Os americanos usam dinheiro em 30% de todas as transações, de acordo com uma pesquisa de 2017 feita pelo Federal Reserve Bank de São Francisco.

As pessoas geralmente usam dinheiro para a maioria das compras abaixo de 10 dólares, e ainda é a forma mais comum de pagamento para pessoas que ganham menos de US $ 25.000 por ano, de acordo com a mesma pesquisa.

Fonte: CNN Business

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.