Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

A Amazon está comprando shopping centers antigos

Sexta-feira, 22 de dezembro de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

A Amazon.com vem abrindo centros de fulfillment a um ritmo acelerado desde que anunciou no início deste ano que criaria mais de 100 mil empregos nos EUA, nos próximos 18 meses.

Mas as últimas novidades da empresa em relação a um centro de fulfillment chamaram minha atenção, pois o projeto será construído no terreno de um antigo shopping center. Vamos descobrir por que esse antigo shopping complementa os planos de expansão da empresa?

A Amazon está enviando mais coisas do que nunca, a empresa registrou crescimento de receita de 25% ano a ano em seu trimestre mais recente, mas a empresa está experimentando um crescimento da unidade ainda mais rápido (em torno de 40%) por meio de seus centros de atendimento.

Um dos principais impulsionadores deste crescimento é o sucesso do programa Fulfillment by Amazon (FBA), que permite que os vendedores terceirizados listem seus produtos no marketplace da Amazon enquanto usam os centros de fulfillment da empresa para armazenar e enviar pedidos. A receita desse programa cresceu 38% ano a ano para quase US $ 7 bilhões no último trimestre.

Brian Olsavsky, diretor financeiro da Amazon e vice-presidente sênior, enfatizou os benefícios combinados da FBA e sua adesão ao popular Prime:
Estamos bem satisfeitos com o programa FBA. … Achamos que Prime e FBA são auto-reforçadores. Sabemos que os clientes realmente gostam da seleção adicional que a FBA oferece.

À medida que mais consumidores se inscrevem no Prime – e aumentam seus gastos com a Amazon e seus fornecedores como resultado – o volume da FBA também sobe. Olsavsky também indicou que a empresa está combinando o sucesso do programa FBA com um “aumento de 30% na área quadrada”, e isso requer a construção de novos centros de fulfillment – muitos deles.

Convertendo um shopping para um centro de logística. Este ano, a Amazon anunciou planos para 23 novos centros de fulfillment ou ampliações dos existentes nos EUA. Um deles, em North Randall, Ohio, está no local do agora demolido Randall Park Mall, que uma vez foi o maior centro comercial da América. A MWPVL International, empresa de supply chain, distribuição e consultoria de logística, reportou que, à partir de setembro de 2017, a Amazon possuiria 105 centros de fulfillment existentes e 35 em planejamento.

Não me surpreendente que a Amazon tenha escolhido um antigo shopping como uma opção para sua expansão. A propriedade oferece uma série de vantagens para a empresa de comércio eletrônico. A planta imobiliária necessária para a instalação de 855.000 pés quadrados e o estacionamento enorme de cerca de 67 hectares é facilitada pelo tamanho do antigo shopping.

A localização, nos arredores de Cleveland, permite o acesso à Interstate 480 em poucos minutos. A viagem a Pittsburgh, Detroit ou Columbus é inferior a três horas, colocando o armazém em proximidade a mais de 3 milhões de pessoas. Estar localizado perto dos clientes reduz os custos de envio da Amazon e torna mais fácil a empresa entregar ordens Prime em dois dias, um dia, e agora no mesmo dia ou dentro da hora.

As melhorias da produtividade podem não acompanhar o crescimento. O crescimento anual de envio de unidades em 40% da Amazon exige que a empresa quase dobre sua capacidade de fulfillment a cada dois anos. Nem todo esse aumento de capacidade vem da construção de novos espaços de armazém – alguns provêm de melhorias de eficiência nas instalações existentes. Em seu relatório anual de 2014, a Amazon disse que estava na oitava geração de seu centro de fulfillment, que é o ponto culminante da “robótica, sistemas de visão e quase 20 anos de software e inovação mecânica para atender às ordens dos clientes”.

Na época, a empresa reportou o uso de 10 mil robôs em 10 centros de fulfillment. Atualmente, acredita-se que a empresa tenha mais de 80.000 robôs implantados em 25 centros de fulfillment, mas que ainda é uma équena parcela de suas instalações totais. Os relatórios dizem que a empresa gastará US $ 177 milhões neste último projeto em Ohio, e levará vários anos antes de ser totalmente capacitado. Darin Manney, Head de relações com investidores da Amazon, indica que as novas instalações levarão até três anos para obter a “eficiência da rede” desejada.

Com um tremendo crescimento de suas unidades, a Amazon não pode melhorar sua capacidade de forma rápida o suficiente para acompanhar a demanda. Mas com mais de 400 centros comerciais que fecharam suas portas nos EUA, a Amazon deverá ter muitos locais para construir sua rede num futuro próximo.

Fonte: Business Insider.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.