Redação E-Commerce Brasil

Amazon vai contratar mais 75 mil funcionários com aumento de demanda

Segunda-feira, 13 de abril de 2020   Tempo de leitura: 2 minutos

A Amazon afirmou nesta segunda-feira (13) que vai contratar 75 mil funcionários para empregos em áreas como centros de distribuição e logística para enfrentar o aumento na demanda gerado pelo isolamento social.

A companhia de comércio eletrônico enfrenta a tarefa de contratar mais pessoal apesar do aumento nos pedidos para fechar suas instalações.

A empresa, que registrou casos de coronavírus entre funcionários de galpões de produtos e enfrentou vários protestos, afirmou que vai realizar checagens de temperatura e fornecer máscaras para todos os funcionários em centros de distribuição nos Estados Unidos e Europa.

A Amazon também afirmou que preencheu todas as 100 mil vagas que tinha aberto anteriormente e que os 75 mil novos postos são adicionais às contratações anteriores.

Mais investimentos da Amazon

A companhia afirmou que espera gastar mais de US$ 500 milhões globalmente em aumentos salariais para funcionários durante a pandemia, alta ante a estimativa anterior de US$ 350 milhões.

O número de funcionários da Amazon flutua de acordo com a temporada, tendo recentemente alcançado pico de 798 mil no final do ano passado, antes de ter anunciado a contratação de mais 100 mil trabalhadores após o início da pandemia.

Leia também: Amazon contata fabricantes de testes de coronavírus para rastrear equipe

As informações são da Reuters

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.