Redação E-Commerce Brasil

Amazon Brasil anuncia novo Centro de Distribuição em Pernambuco com cerca de 860 oportunidades de emprego

Quarta-feira, 06 de outubro de 2021   Tempo de leitura: 6 minutos

A Amazon anuncia a expansão de suas operações no Brasil com o novo Centro de Distribuição localizado em Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco. A segunda operação no estado possibilitará a criação de até 860 vagas na região. Com a inauguração, a empresa já gerou mais de 2 mil vagas em 2021 apenas na área de operações no país, empregando mais de 6,3 mil pessoas no setor, além de outras milhares de vagas temporárias previstas para a Black Friday e Natal.

O novo Centro de Distribuição reforça o compromisso da empresa em acelerar cada vez mais os negócios no Brasil, oferecendo centenas de vagas com salários competitivos e benefícios diferenciados para seus funcionários.

“O Nordeste é uma região de extrema importância para a Amazon, tanto que estamos inaugurando a nossa segunda operação em Pernambuco”, explica Ricardo Pagani, diretor de operações da Amazon no Brasil.

“Com isso, nosso intuito é aumentar a capacidade logística da empresa no País, aumentando a variedade e aproximando os produtos comercializados, melhorando a experiência dos clientes e reduzindo o tempo de entrega em nível nacional, além de gerar emprego e renda para as comunidades em que atuamos”, completa o executivo.

“Nós gostaríamos de agradecer ao Governo do Estado e todos os times que trabalharam incansavelmente para nos ajudar em nossa importante expansão na região”, ressalta.

“Ficamos muito satisfeitos em ver que, cada vez mais, as empresas confiam em Pernambuco para instalar seus negócios. No caso da Amazon, nossa localização estratégica e as condições necessárias para a implementação do centro de distribuição ratificaram nossa vocação para atuar como hub logístico regional. Diante de tantos desafios impostos pela pandemia temos, dentro do nosso Plano Retomada, a certeza de que essas ações são fundamentais para gerar emprego e renda para o povo pernambucano. Seguimos com essa determinação”, afirmou o governador de Pernambuco, Paulo Câmara .

“Ter uma empresa como a Amazon no estado mostra a confiança na eficiência do nosso polo logístico. Além de localização privilegiada, o estado mostra sua capacidade de dialogar com o setor privado e oferecer o apoio necessário”, ressaltou o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Geraldo Julio.

No total, com a nova operação, a Amazon passa a operar onze centros de distribuição no Brasil: cinco em Cajamar (SP), um em Betim (MG), um em Santa Maria (DF), um em Nova Santa Rita (RS), um em São João de Meriti (Rio de Janeiro) e dois em Cabo de Santo Agostinho (Pernambuco). “Nosso objetivo é realmente deixar o inventário, ou seja, os produtos mais perto dos clientes e fazer uma entrega cada vez mais rápida aos nossos consumidores” complementa o diretor.

A empresa também está comprometida com a diversidade, equidade e inclusão dentro de suas operações. Por isso, possui 13 grupos internos de afinidades, que reúnem funcionários ao redor do mundo para discutir temas socialmente relevantes em um espaço seguro e inclusivo.

“Hoje, a Amazon é uma das principais empresas empregadoras no mundo e estamos constantemente trabalhando para ser o melhor lugar para se trabalhar. Queremos cada vez mais auxiliar no crescimento local das comunidades em que atuamos, assim como no País, incluindo e empregando a todos sem distinções.” comenta Pagani.

Constantemente pensando no bem-estar dos funcionários a empresa espera implementar em todos os Centros de Distribuição do Brasil um sistema de refrigeração por meio de ar-condicionado, visando um maior conforto e um melhor clima para as mais de 6,3 mil pessoas nas operações. O Centro de Pernambuco, que possui cerca de 41 mil m², equivalente a cinco campos de futebol, já inicia com esta tecnologia – pouco vista em centros de distribuição desta escala no País.

As operações no novo prédio levam em conta os protocolos de segurança contra a Covid-19 aplicáveis, com soluções de saúde e segurança permanentes.

Desde o início da pandemia, a Amazon colocou o bem-estar e saúde de suas equipes como uma de suas prioridades. Globalmente, a empresa realizou mais de 150 mudanças em suas operações para ajudar no combate ao Covid-19 e contribuir para a segurança de seus funcionários, como distanciamento social, máscaras, luvas, assim como melhorias de limpeza e processos de higienização, para citar alguns. Recentemente, a empresa anunciou também a implementação do Programa de Assistência aos Funcionários (EAP), dedicado a ajudar os funcionários e suas famílias com sua saúde emocional.

Leia também: Amazon lança 4 programas voltados para vendedores de seu marketplace.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER