Redação E-Commerce Brasil

Amazon pede ajuda às redes sociais para combater avaliações falsas de produtos

Sexta-feira, 18 de junho de 2021   Tempo de leitura: 2 minutos

A gigante norte-americana de comércio eletrônico Amazon pediu colaboração às empresas de redes sociais para combater as falsas avaliações que inundam a internet e que promovem ou afundam determinados produtos.

A empresa liderada por Jeff Bezos apelou, embora sem citar diretamente, a plataformas como o Facebook, Twitter, Instagram ou YouTube para que colaborem na luta contra as falsas avaliações, considerando esta “uma batalha de toda a indústria”.

Última carta de Bezos deixa claro: olhar a Amazon é olhar para o futuro
A empresa de Jeff Bezos pediu colaboração de empresas para combater as avaliações falsas

“Temos que trabalhar juntos para conseguir avançar mais rapidamente neste campo”, destacou a gigante do comércio eletrônico numa nota publicada no seu blog.

As avaliações falsas não são apenas publicadas por utilizadores individuais, que inventam experiências com determinado produto que não compraram, existindo todo um mercado de compradores e vendedores especializados e dedicados a este tipo de serviço.

A contratação destas operações pode servir para desencadear críticas positivas e, assim promover determinado produto, mas também para inundar de comentários negativos e afundar produtos da concorrência.

Denúncias de avaliações da Amazon

A Amazon revelou que nos primeiros três meses do ano foram identificadas e denunciados nas redes sociais mais de mil grupos em que foram realizadas operações desta natureza, mais do triplo dos cerca de 300 grupos encontrados durante o mesmo período de 2020.

A empresa de Seattle, no estado de Washington, criticou ainda que após a reclamação sobre este tipo de grupos nas redes sociais, o tempo levado para fechar os grupos é de cinco dias em média, algo que considera excessivo, embora há um ano fosse de 45 dias.

“Precisamos que as empresas de redes socais, cujos serviços estão sendo usados para criar avaliações falsas, invistam proativamente em sistemas de controlo de fraude e falsidade para trabalhar conosco e impedir estas atuações e fazer com que os consumidores se sintam mais seguros para comprar”, salientou a Amazon.

Leia também: Executivos da Amazon temem falta de funcionários devido à alta rotatividade

Fonte: Agência Lusa

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER