Redação E-Commerce Brasil

Alibaba corta projeção de crescimento da receita anual

Segunda-feira, 22 de novembro de 2021   Tempo de leitura: 3 minutos

A gigante chinesa de comércio eletrônico Alibaba Group reduziu sua previsão de crescimento da receita anual em razão do aumento da concorrência e da repressão regulatória, fazendo com que suas ações despencassem 11%.

O Alibaba agora espera que a receita para o ano que termina em março aumente entre 20% e 23%, o ritmo mais lento desde sua estreia no mercado de ações em 2014 e abaixo de uma previsão de maio de crescimento de 29,5%.

A empresa também reportou lucro por ação no segundo trimestre abaixo do esperado.

Os consumidores chineses estão mais cautelosos sobre os gastos em meio a surtos de coronavírus e isso, combinado com interrupções no fornecimento, contribuiu para o crescimento mais lento da economia chinesa no trimestre.

“Esses ventos contrários econômicos, juntamente com a intensificação da competição de mercado, também afetaram nosso principal negócio de comércio na China“, disse o presidente-executivo do Alibaba, Daniel Zhang, em uma teleconferência de resultados, acrescentando que a demanda por vestuário e mercadorias em geral foi particularmente afetada.

Mas os analistas também observaram que, embora o Alibaba tenha sido atingido por um crescimento mais lento do que o esperado na demanda por moda e acessórios, seus rivais se saíram muito melhor nas vendas de roupas.

“Vemos a concorrência intensificada consumindo ainda mais a participação de mercado do Alibaba e ampliando a diferença no crescimento da receita do Alibaba em relação aos concorrentes”, disseram analistas da Daiwa Capital Markets.

No trimestre encerrado em 30 de setembro, o Alibaba registrou lucro de 11,20 Yuanes por ação em uma base ajustada, abaixo de uma estimativa 12,36 Yuanes.

A receita subiu 29%, o menor aumento em seis trimestres, para 200,7 bilhões de Yuanes (US$ 31,4 bilhões), pouco abaixo da estimativa do consenso da Refintiv.

O Alibaba disse que registrou um crescimento de um dígito para as vendas no conceito GMV, uma métrica chave do varejo online para o valor total das mercadorias vendidas por meio de um mercado, embora não tenha fornecido mais detalhes ou uma comparação com trimestres anteriores.

Incluindo a queda de quinta-feira (18), as ações da Alibaba perderam 38% até agora este ano, avaliando a empresa em cerca de US$ 390 bilhões. Em Hong Kong, ações desabaram 10,6% na sexta-feira (19).

A Ant, unidade fintech do Alibaba, registrou lucro trimestral de cerca de 19,7 bilhões de Yuanes no trimestre encerrado em junho, um aumento de 39%.

O Alibaba registra seu lucro com a Ant um trimestre em atraso.

Leia também: E-commerces da América Latina não oferecem boa experiência de compra, aponta EQI

Fonte: Reuters, via Money Times

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER