Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

Alibaba pode ser retirada da bolsa de valores nos EUA

Segunda-feira, 01 de agosto de 2022   Tempo de leitura: 3 minutos

A gigante chinesa do e-commerce, Alibaba, está cada vez mais perto de ser removida do ecossistema da bolsa de valores norte-americana. A ação seria uma resposta dos EUA à recusa de Pequim em permitir que inspetores norte-americanos examinem as auditorias da Alibaba.

Segundo publicação da Bloomberg na sexta-feira (29), a Securities and Exchange Commission (SEC) adicionou a Alibaba, considerada a maior operação chinesa listada nos mercados norte-americanos , à lista crescente de empresas que enfrentam remoção devido à situação de auditoria.

Ainda de acordo com informações do site, a publicação do nome da Alibaba neste relatório inicia uma contagem regressiva de três anos para a retir. Enquanto muitos países permitem inspeções de auditoria dos EUA, China e Hong Kong recusaram, argumentando que há preocupações de confidencialidade e segurança nacional.

Em resumo, a disputa é consiste em exigências de reguladores nos EUA de que algumas empresas devem fornecer papéis de trabalho de auditoria antes de serem listadas nas bolsas dos EUA. Em contraponto, reguladores chineses dizem que certas empresas impedem que representantes de entidades estrangeiras vejam certas informações consideradas confidenciais.

O relatório disse que várias empresas chinesas – incluindo o Alibaba – começaram a procurar Hong Kong para suas listas primárias. Essa medida pode ajudar essas empresas a atrair mais negócios da China, além de oferecer um roteiro para outras empresas listadas nos EUA se a disputa de auditoria não for resolvida.

Esta notícia vem dois meses depois que os acionistas do aplicativo chinês de carona Didi Global votaram para retirar a empresa da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

A votação foi inspirada, pelo menos em parte, por uma revisão do governo chinês de certos procedimentos de manipulação de dados. Um anúncio separado disse que a deslistagem ajudará a empresa a “cooperar melhor com as medidas de revisão e retificação de segurança cibernética” e “as ações da empresa não serão listadas em nenhuma outra bolsa de valores antes da conclusão da deslistagem”.

Leia também: Alibaba revela planos de buscar listagem primária de ações em Hong Kong

Fonte: PYMNTS

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER