Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Alibaba e Argentina fecham acordo comercial para impulsionar e-commerce

Quarta-feira, 17 de maio de 2017   Tempo de leitura: 4 minutos

O grupo Alibaba, um dos maiores players de e-commerce do mundo, anunciou uma parceria com o governo argentino para “construir novas parcerias de comércio”, principalmente em relação a vinhos e alimentos frescos. A assinatura do acordo, oficializada na primeira semana de maio, vai possibilitar a venda desses produtos na plataforma da empresa chinesa.

“Esse acordo fortalece as relações entre Argentina e China”, afirmou Michael Evans, presidente do Grupo Alibaba. “A Argentina produz alguns dos melhores vinhos e comida no mundo. Consumidores chineses têm um apetite crescente por comprar alimentos frescos e produtos de qualidade internacional. Os maiores beneficiários serão os mercados, especialmente pequenas e médias empresas, que terão acesso sem precedentes a oportunidades de negócio cross-border por meio do Alibaba”, completou o chefe do e-commerce.

Jack Ma (à esqueda), fundador do Alibaba, se encontra com presidente Mauricio Macri. Foto: Divulgação/Alibaba

Juan Pablo Tripodi, vice-presidente de Comércio Exterior da Agência de Promoção de Comércio e Investimento da Argentina, também comemorou a assinatura do documento. “Essa parceria é um grande passo para o país no seu caminho de se tornar um “supermercado do mundo”, e é parte da missão que estamos colocando em prática de trazer a pequenas e médias empresas da Argentina melhores oportunidades de negócio e maior competitividade global”, disse.

Hoje, a Argentina é o quinto maior produtor de itens agrícolas no mundo, particularmente por conta das conhecidas províncias de Mendoza, San Juan e La Rioja. Com o acordo, as plataformas do Alibaba serão desenhadas como canais oficiais do governo argentino, que vai providenciar suporte online e offline para empresas do país exportarem vinho à China. Esses canais serão fortalecidos por meio de campanhas para aumentar o conhecimento sobre a cultura do vinho do país latino e facilitar o relacionamento entre mercados em diferentes localidades.

Por outro lado, a China tem aumentado cada vez mais o consumo de vinho – embora ainda esteja atrás de grandes públicos, como França e Estados Unidos. Mas existe espaço para um futuro aumento substancial, e é nessa possibilidade que tanto o governo quanto o Alibaba apostam suas fichas.

A parceria com o e-commerce ainda vai promover a exportação e marketing de comida fresca e produtos agrícolas na China, como a carne argentina, frango e frutos do mar

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.