Redação E-Commerce Brasil

Acordo entre Centauro e Nike terá intervenção da Netshoes

Quarta-feira, 11 de março de 2020   Tempo de leitura: 3 minutos

A Superintendência do Cade deferiu um pedido de intervenção da Netshoes como terceiro interessado no termo assinado entre Centauro e Nike para compra da marca esportiva no país. Com isso, a análise antitruste para efetivação do acordo ocorrerá sob o olhar da empresa do Magazine Luiza.

No início de fevereiro, o Grupo SBF, dono da Centauro, fechou com a Nike a parceria em vendas por R$ 900 milhões, incluindo a compra da marca em território nacional. Dessa forma, se tornaria distribuidor exclusivo dos produtos da empresa americana no Brasil, controlando a distribuição para outras varejistas e as lojas monobrand. As empresas afirmaram que o relacionamento da Nike com outras varejistas não seria afetado.

A Netshoes questionou o acordo, afirmando que a exclusividade de distribuição por uma varejista significaria desvantagem competitiva para o resto do mercado.

“Caso (…) não examine de forma detalhada, abrangente e publicamente as relações verticais e de concorrência entre as Requerentes e a Netshoes, bem como a suposta alegação de que a SBF fará a distribuição dos produtos Nike ‘de forma não-discriminatória’, a Netshoes pode se ver em condição de insuperável e artificial desvantagem competitiva no varejo de artigos esportivos, especialmente no e-commerce, em prejuízo aos consumidores”, afirmaram os advogados.

Existência de dúvidas

O Cade aceitou o pedido, “considerando a existência de dúvidas quanto ao market share das partes”.

“A depender de como os mercados de distribuição e varejo de artigos esportivos afetados pela operação podem ser definidos, e, consequentemente, dos dados a serem utilizados para sua mensuração, o que pode gerar participações superiores a 30%, decido pelo não enquadramento do caso como procedimento sumário e determino a realização de instrução complementar, nos termos do art. 7º da Resolução CADE nº 02/2012 e do art. 54 da Lei nº 12.529/11”, informa o parecer da Superintendência.

Com 21% do mercado de artigos esportivos do país, a Nike é uma marca relevante para quaisquer varejistas do segmento. Uma fonte do mercado estima que algo em torno de 15% a 20% das vendas da Netshoes sejam Nike. Na Centauro, o número atinge 25%.

As informações são do InfoMoney

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.