Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Pesquisa: acessibilidade é fator decisivo para 89% dos consumidores com deficiência

Terça-feira, 12 de novembro de 2019   Tempo de leitura: 5 minutos

A parcela da população brasileira com alguma deficiência intelectual, motora, visual ou auditiva passou de 14% em 2000 para 24% em 2010, totalizando 45,6 milhões de pessoas, segundo estimativas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A  Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), em parceria com a Toluna, realizou um estudo sobre os hábitos de compra da população que possui algum tipo de deficiência. Foram analisados os fatores que levam esse público a consumir, os aspectos que mais prezam em suas compras, as principais barreiras que os impedem de ter uma experiência de compra “muito boa” e a presença do varejo digital no cotidiano da população.

Online é realidade

Para esse consumidor, comprar online já é uma realidade: 37% são consumidores que compram mensalmente, e 23% quinzenalmente. O consumo por meio de smartphones (46%) está em um patamar próximo a computadores (50%) e tablets (4%). 

“Pelo tamanho que essa parcela da população representa, é importante o varejo entender cada vez mais esse consumidor e buscar soluções para esse público. É preciso investir na experiência de compra, consequentemente em treinamento dos funcionários e, principalmente, na acessibilidade das lojas”, afirma Eduardo Terra, presidente da SBVC.

O estudo revelou que o consumo relacionado a itens básicos é feito com mais frequência: 61% dos entrevistados costumam ir semanalmente a redes de supermercados e 37% afirmam consumir mensalmente em drogarias e farmácias. 29% do público costuma ir mensalmente a shoppings centers em busca de itens ocasionais de compra, e 21% afirmam frequentar eventualmente esse canal.

“Supermercados, drogarias e farmácias são utilizados como canais de reposição de itens básicos, de forma concomitante e às vezes concorrente. A conveniência é um aspecto muito relevante na decisão de compra do público”, afirma Terra.

De modo geral, os consumidores afirmam que a experiência de compra oferecida pelo varejo é bastante positiva: 72% dos frequentadores de supermercados e 73% dos que vão a shopping centers apreciam a experiência somando as avaliações “muito boa” e “boa”.

Farmácias e Drogarias oferecem a melhor experiência a esse consumidor: 74% sentem que sua jornada de compra nesse tipo de loja é positiva.

Deslocamento

Dificuldade de acesso à loja, corredores estreitos, escadas e degraus, altura das gôndolas e dos caixas são aspectos que atrapalham a experiência de compra, pois dificultam o deslocamento pelo cliente e a finalização bem-sucedida da compra.

“Apesar do consumidor citar a acessibilidade das lojas como ponto negativo, ainda assim, esses consumidores avaliam às lojas de maneira positiva, dando nota 7,5 ao atendimento”, ressalta Terra.

Metodologia

O estudo entrevistou 892 consumidores em todo o país, e teve como objetivo quantificar aspectos relacionados aos hábitos de compra da população com algum tipo de deficiência física, com especial interesse na comparação entre lojas físicas e online.

Dos respondentes, 76% são familiares ou amigos, responsáveis por auxiliar a pessoa com deficiência física em suas compras. Dentre as deficiências pesquisadas, 44% apresentam deficiência nas funções motoras inferiores, 24% têm deficiência visual, 20% possuem deficiência auditiva e 12% apresentam deficiência nas funções motoras superiores.

O estudo está disponível no site

Leia também: Apenas 1% dos sites brasileiros é acessível para pessoas com deficiência

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.