Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Trocafone é selecionada pelo MIT para criar modelo de atribuição de preços para startups

Terça-feira, 07 de fevereiro de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

A Trocafone, líder sul-americana na revenda de celulares seminovos, foi selecionada pelo MIT Sloan School of Management, uma das cinco escolas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), para se tornar uma empresa anfitriã do “G-Lab”, curso em que os estudantes colaboram com companhias empreendedoras ao redor do mundo.

A startup, que lidera o negócio de celulares seminovos no Brasil e Argentina, foi selecionada junto a outras 50 empresas para ser anfitriã do time G-Lab. Os estudantes do MIT e a Trocafone trabalharão juntos para criar um modelo de atribuição de preço automatizado e dinâmico para a startup.

“Trabalhar com pessoas tão inovadoras no cenário mundial como as do MIT será uma ótima experiência”, afirmou Guille Freire, CEO da Trocafone.

Em janeiro, o time G-Lab passou a maior parte do mês no escritório da Trocafone trabalhando com os times de Data Science e Pricing. “O objetivo do projeto é criar um algoritmo automatizado que calcule o preço ideal por SKU, baseado na concorrência e no comportamento dos clientes. Por exemplo, preços da concorrência e conversão vinda das visitas às páginas como um todo e das visitas à página de produto.”, explicou Freire.

O time do G-Lab que está atuando em parceria com a Trocafone é composto por quatro estudantes: Rahul Arora, Matthias Egert, Ways Hassas e Armaan Pandey. A equipe está trabalhando para ajudar a Trocafone a melhorar seu modelo de atribuição de preços, usando teorias avançadas pesquisadas pela faculdade do MIT, além de boas práticas de líderes na indústria do e-commerce.

“Nós realmente admiramos a companhia por sua missão de oferecer celulares para milhões de pessoas tendo em mente preceitos importantes como: ser acessível a todos, ser confiável e fácil para comprar”, comenta Matthias Egert do time G-Lab. “Enquanto a Trocafone faz com que smartphones reparados estejam disponíveis para todos e a um preço justo para aqueles que, anteriormente, não podiam pagar por um smartphone no Brasil, Argentina e outros países, também contribui com o meio ambiente, reduzindo a quantidade de lixo eletrônico”, acrescenta.

Hoje, na Trocafone o processo de precificação tem um componente manual e, ao mesmo tempo, o fundamento do seu negócio torna esse processo complexo. A Trocafone tem mais de 570 produtos e 3 condições (seus telefones são categorizados como Bom, Muito Bom e Excelente). Isso significa que a empresa tem mais de 1.500 preços individuais SKU’s  (stock-keeping unit / pricing points).

“Essa nova forma de precificação vai criar grandes oportunidades para ganhos extras na receita, além de uma inovação dinâmica no nosso modelo de precificação, o que dará à Trocafone uma vantagem competitiva nos nossos mercados”, aposta o CEO.

“A Trocafone, de uma forma geral, superou as expectativas do nosso time”, finaliza Matthias. “Desenvolver um novo e eficaz modelo de atribuição de preço exige que se conheça o negócio da companhia e sua operação, assim como seus dados completos de forma profunda. Isso tomou bastante tempo e muitas interações, mas nós estamos confiantes de que a Trocafone, agora, está preparada para o futuro, uma vez que pode se basear numa maneira justa e forte de abordagem para seu modelo de precificação”.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.