Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

45% dos lojistas dedicam maior parte dos esforços ao marketplace, diz pesquisa

Wednesday, 15 de December de 2021   Read time: 3 minutes

Pesquisa da Olist em parceria com o E-Commerce Brasil mostra que 45% dos lojistas concentram a maior parte de seus esforços (como equipe, tempo e recursos) nas atividades que envolvem as vendas em marketplace.

Loja virtual própria ou marketplace? O ideal é ter os dois, tudo integrado!

25% afirmaram que boa parte do esforço reside no e-commerce próprio, enquanto 20% responderam que está nas atividades da loja física. Por fim, 8% concentram tal esforço nas vendas pelas redes sociais.

Esses dados são refletidos na realidade de venda dos respondentes da pesquisa: 29% afirmaram estarem presentes em vários marketplaces, enquanto 20% investem em anúncios pagos.

Além disso, 16% estabeleceram um relacionamento próximo com seus consumidores e 12% afirmaram que sua loja física está bem localizada.

8% dispõem de anúncios bem ranqueados nos marketplaces.

Redes sociais

De acordo com os respondentes da pesquisa, o principal intuito das redes sociais para o negócio é criar engajamento com o consumidor final (33%).

Além disso, 25% dos lojistas usam as redes sociais para produzir conteúdo sobre a loja, marca e produtos. 20% ainda explicaram que usam para ter presença da marca e mostrar aos consumidores que a loja é confiável.

Quando questionados sobre a experiência com o uso das redes sociais, 47% dos lojistas afirmaram que sentem não estarem explorando todo o potencial delas para o seu negócio.
16% afirmaram estarem satisfeitos com as redes. Também na faixa dos 16% estão os que usam parceiros para administrá-las.

12% querem ampliar a exposição da empresa nas redes e 8% não as usam ainda. 4% administram sozinhos suas redes sociais e as consideram estratégicas para os seus negócios.

Leia também: Mercado Livre vai entregar ‘familiares de presente’ no Natal.

Marketplace

Com relação aos lojistas que vendem em marketplaces, 33% explicaram que a experiência é satisfatória. Por outro lado, 20% afirmaram terem muitos problemas com as vendas, mesmo que o negócio seja rentável.

12% dos lojistas estão procurando novos canais de vendas e 4% afirmaram estarem insatisfeitos.

E-commerce próprio

Já com relação ao e-commerce próprio, 20% afirmaram que o têm como forma de dar confiabilidade à marca. Também na faixa dos 20% estão os que sentem que não exploram todo o potencial dele. Por outro lado, 16% realizam grande parte de suas vendas pelo e-commerce próprio.

8% acreditam que é muito trabalhoso manter o e-commerce ativo.

Dificuldades dos lojistas

A pesquisa indagou ainda aos lojistas quais suas principais dificuldades com relação às vendas online. Para 25% a principal dificuldade é a falta de tempo para se dedicar a algumas atividades importantes para o negócio.

Na faixa dos 20%, duas respostas: 1) administrar diferentes ferramentas da loja (como plataformas de marketplaces, ERP, e-commerce próprio, redes sociais, etc); 2) sentem falta de mais informações estratégicas para ajudá-los na tomada de decisões importantes.

16% dos lojistas afirmaram que não vendem a quantidade que gostariam.

Na faixa dos 4% as seguintes respostas:

  • Logística como um entrave na operação;
  • Falta de apoio para o negócio;
  • Coordenar múltiplos canais de vendas.

Leia também: Mormaii foca no online para superar baque da pandemia.

Leave your comment

0 comments

Comments

Your email address will not be published.

Commenting as Anonymous

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER