Nunca foi tão bom apostar no e-commerce, mas cuidado na plataforma

Por Marina Agranionih Quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Amigo leitor, você provavelmente já deve ter se deparado com o noticiário negativista, que nos apresentam números desanimadores quanto à nossa economia, pintando um cenário adverso e colocando em “xeque” o crescimento de nosso país. Por conta desse momento, pessoas estão perdendo seus empregos, empresas estão reduzindo sua capacidade industrial, aumentando o preço dos produtos e congelando investimentos maiores.

Por outro lado, no último mês fomos surpreendidos com números excelentes de um mercado que não para de crescer: o e-commerce. Segundo a E-bit, o setor faturou cerca de 16% a mais do que o mesmo período de 2014, alcançando R$ 18,6 bilhões, contrariando qualquer expectativa ruim. É fato que não podemos festejar o momento atual da economia, mas também não podemos perder as esperanças.

O título do meu artigo explica o porquê de enxergar a “luz no fim do túnel”. Apesar da desaceleração, o e-commerce continua crescendo e oferecendo imensas vantagens aos empreendedores, entre elas a chance do negócio próprio, da independência, preços mais competitivos (os custos são menores), oferta dos mais variados tipos de produtos e serviços, entre outros. Qualquer pessoa pode se tornar um lojista virtual, basta ter algo pra vender, entretanto, tão importante quanto vender é escolher a plataforma certa, que garanta total tranquilidade para seu negócio, além de prover tutoriais e literaturas para lhe ensinar a extrair o melhor de sua loja.

Atualmente, diversas empresas oferecem tecnologias para montar uma loja virtual, basta fazer uma pesquisa rápida para que sua tela seja “inundada” pelas mais diversas opções. Entretanto, é preciso levar em conta alguns aspectos: será que a plataforma é feita para novos entrantes? Os preços estão de acordo com o tamanho do negócio? Preciso contratar uma equipe de TI para gerenciar meu e-commerce? Estas são algumas perguntas que precisam ser respondidas pelo empreendedor, para evitar que uma grande fatia de seu faturamento inicial seja destinada para cobrir custos operacionais.

Ora, é preciso ter em mente que os novos lojistas possuem pouco dinheiro para ser investido, mas, ao mesmo tempo, necessitam de uma plataforma robusta. Para que o negócio virtual cresça, é mandatório que todo dinheiro recebido seja reinvestido em melhorias pra sua loja, seja para adicionar novos produtos ou mesmo aumentar a qualidade do serviço prestado. Ao mesmo tempo, o empreendedor precisa ter a segurança de que a plataforma lhe dará todo o suporte e vai acompanhá-lo durante este processo.

Em resumo, o momento nunca foi melhor para se apostar no e-commerce. Quem ficaria de fora de um mercado que projeta faturar mais de R$ 41 bilhões no ano de 2015? Por outro lado, tenha certeza, empreendedor, de que você esteja fazendo a melhor escolha quanto à plataforma que vai lhe acompanhar neste início e, ainda, oferecer todas as ferramentas necessárias para que sua loja seja um grande sucesso de vendas.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: