Você tem variedade nas formas de pagamento com cartão?

por João Paulo Arraes Quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Você, eu e todos os profissionais de e-commerce sabemos que quando se trata de pagamento no mundo virtual, a modalidade preferida – tanto em B2C quanto em B2B – é o cartão de crédito. Pesquisas do E-bit mostram que mais de 70% dos fechamentos de compra online são realizados por esse meio, seguidos do boleto bancário e outras formas de pagamentos. Mas, a coisa não é tão simples quanto parece. As opções de plataforma para pagamentos tem crescido nos últimos anos e criado novas oportunidades de compra para os e-consumidores. Você está atento a elas?

Somente com o cartão de crédito há três maneiras diferentes de realizar pagamentos. A mais tradicional é pela própria operadora do cartão. Alternativa com boa aceitação pelos consumidores, já que não é preciso abrir diferentes páginas para concluir a transação, o que transmite confiabilidade. Para o lojista, as vantagens são as possibilidades de oferecer parcelamento a custo baixo e sem juros para o cliente. O custo de taxas sobre vendas também é vantajoso, já que chega no máximo a 5%.

Porém o investimento inicial é alto para a contratação desse serviço. Um comerciante no início de suas operações e com baixo fluxo de vendas, pode sentir de maneira mais pesada os valores a serem pagos nesse módulo de contratação, além das taxas mensais Gateway, IP fixo e SSL- que equivalem ao aluguel da máquina de cartão em uma loja física – cobradas pelas principais operadoras. Outro ponto para se atentar é que o lojista fica desprotegido em caso de fraude e outros problemas, pois as operadoras não se comprometem a pagar o lojista em casos de chargeback.

Diante dessa problemática de repasse com as operadoras de cartão, a solução mais utilizada pelos empreendedores virtuais é a judicial, com auxílio de advogados especializados. Mas, se você quiser se adiantar a fim de minimizar desgastes com processos ou brigas comerciais, contrate uma empresa de análise de risco. Essas organizações são responsáveis pela análise e ou  validação das compras. Uma vez conferidas por uma empresa terceira, as compras fraudadas são expostas e as falhas operacionais são reprimidas.

Outra opção é contratar o serviço de uma intermediária de pagamento como Pag Seguro, MOIP e Mercado Pago. Essas empresas fazem o repasse do montante de vendas com mais agilidade para o lojista (mais rápido até do que as operadoras de cartão) e dão segurança sobre o valor vendido. Com elas, não há necessidade de contratação de uma empresa de análise de risco. As empresas intermediárias garantem o repasse  do valor da compra mesmo se houver problemas com as operadoras de cartões.

Porém, nem tudo são flores caso você opte em utilizar um intermediador de pagamento no seu e-commerce. Antes da contratação, certifique-se de que sua plataforma e a empresa de pagamento que você pretende contratar permitam integração via api. Caso um dos lados não possua esse módulo de integração, você terá um alto índice de abandono de carrinhos.  Clientes não acostumados com esse tipo de processamento em lojas virtuais sentem-se inseguros ao depararem-se com uma janela ou aba que pede informações financeiras e acabam desistindo da compra.

Além disso, o lojista pode sentir o peso das taxas em compras parceladas nas empresas intermediárias. Para que o cliente tenha suas parcelas sem acréscimo de juros, quem os paga é o comerciante. Se seus produtos tem perfil de compras parceladas, a união entre cobrança de taxas por venda e custas dos juros de parcelas pode pesar na receita. Simule operações e a cobrança de taxas nos dois módulos de venda (pela operadora ou pela empresa de intermediação) para descobrir qual escolha trará mais benefícios ao seu negócio.

Por último, mas não menos importante: uma novidade das compras online com cartão de crédito que deve ser aproveitada é a possibilidade de realizar o pagamento com dois cartões diferentes. Os cartões podem ser de bandeiras iguais ou não, o que importa nesse caso é mostrar ao seu consumidor que ele não precisa se desfazer de um item no carrinho porque o valor final é maior do que o limite do cartão.

Após avaliar qual forma de pagamento se adequa melhor ao seu e-commerce, inclua a opção de dividir a compra em dois cartões. Não esqueça de expor de forma clara as facilidades de pagamento que sua Loja Virtual oferece, esse diferencial pode ser decisivo. Dê mais poder de compra para os seus clientes e venda mais!

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.