Acesso rápido

A usabilidade como ferramenta para conquistar clientes no e-commerce

por Ana Carolina Steinbach Segunda-feira, 23 de abril de 2018   Tempo de leitura: 5 minutos

A facilidade de navegação e do fluxo para encontrar informações importantes são determinantes para o sucesso de um e-commerce. Um visual limpo e uma interface intuitiva são pontos decisivos que possibilitam (ou impedem) aos usuários e futuros clientes realizarem ações em um site, além de influenciar diretamente no tempo em que passam navegando nele.

A navegabilidade descomplicada pode, inclusive, impulsionar novas compras. Não é à toa que a experiência dos usuários em ambientes online tem recebido atenção especial no universo de Design. E, quando o assunto é experiência do cliente, fala-se em antecipar a maneira como o visitante pensa e age. Alguns fatores devem ser levados em conta nesse quesito:

1 – Conheça o público-alvo

Para construir um ambiente que proporciona uma boa experiência de navegação, é preciso saber mais sobre o usuário e futuro cliente do e-commerce, ou seja, quais são suas preferências e características mais gerais.Trabalhar na criação de personas pode sugerir o comportamento e necessidades da pessoa-chave que você quer atingir. A partir dessas informações, coloque-se no lugar desse usuário, elegendo suas prioridades e quais tipos de dispositivos utiliza. Se for identificado o celular, por exemplo, procure por recursos que favoreçam a usabilidade no mobile, prevendo de qual maneira o layout e funções se comportarão neste dispositivo.

2 – Crie um fluxograma do seu site

Qualquer sequência, como um livro ou um filme, precisa seguir um fluxo coerente e lógico de informações. O mesmo vale para um e-commerce. Faça uma análise de como as páginas se conectam entre si e qual o fluxo ideal de navegação, do momento de acesso à home até a finalização do pedido. Essa prática evita possíveis erros de navegação e refação de layout e desenvolvimento. Além disso, considere a sequência de elementos que você quer que as pessoas vejam. Informações importantes sobre a empresa e sobre os produtos, por exemplo, precisam estar em destaque.

3 – Faça um wireframe, o “rascunho” do site

O wireframe é um esboço inicial da estrutura do site, sem cores, imagens ou textos. Ele é um aliado no momento de definir o posicionamento de cada item e os espaços entre ícones, textos e imagens. O wireframe também facilita a compreensão de como será o fluxo da página, porque ele permite uma visualização da estrutura completa do site, de forma clara. Esse rascunho pode ser feito por meio de algum programa específico, aplicativo, ou até mesmo a mão. Com isso, as chances de possíveis erros na estruturação do layout e no fluxo de navegação também são reduzidas.

4 – Mantenha uma unidade visual

Em relação ao layout, procure definir um padrão para cores e espaçamentos em todas as páginas. Tenha em mente ainda o estilo que será adotado em ícones e imagens. O visual do e-commerce também precisa ser determinado pelas características da sua marca e pelo perfil do público que irá utilizá-lo. Isso torna a experiência de quem navega muito mais coerente e agradável.

5 – Faça testes

Uma boa página exige muitos testes. Avalie cada passo de navegação, mesmo depois do site for publicado. Melhorias contínuas serão inevitáveis. Faça testes em relação a posição de botões, a localização de produtos e até nas cores utilizadas. Documentar as mudanças é essencial para medir os resultados e garantir a eficiência da página. O Google Analytics pode ajudar a criar os testes e documentá-los.

Para comparações e análises de navegação do seu site será necessária uma ferramenta de mapa de calor e clique, como o HotJar ou CrazyEgg, que permitem uma visualização do real fluxo percorrido pelos clientes. Outro ponto importante: mantenha atualizadas as informações do e-commerce, como textos e imagens. Isso contribui para aumentar o tempo em que o usuário fica dentro da sua página. Visitar um e-commerce carente de informações e produtos é, no mínimo, frustrante.

Para concluir, quando se trata de experiência do usuário, não há fórmulas prontas. Testes e pesquisas possibilitam melhorias visando um e-commerce bonito, funcional e intuitivo. Lembre-se de que, no fim das contas, melhorar a usabilidade do site não deixa de ser também uma forma de atender bem o seu cliente.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.