Acesso rápido

Turismo no varejo: alcance o turista além das férias!

por Galleger Ilhe Quinta-feira, 04 de junho de 2015

Épocas de alta temporada são boas para o turismo e para economia em geral. Mais gente viaja, mais gente consome, mais o empresário local fatura.

Com a internet, algumas dessas barreiras físicas e temporais vêm sendo derrubadas. É possível, independente de alta ou baixa temporada ou de ter ou não uma loja física, manter seu nível de vendas em crescimento. E, além disso, ainda usar as sazonalidades a favor do seu negócio. Mas como fazer isso? A resposta é simples: aproveite as oportunidades.

Em alta temporada é comum que os turistas visitem os shoppings e comércios da região em que estão hospedados. Muitos compram roupas, acessórios, utensílios etc. Assim, não é raro que as pessoas se identifiquem com uma marca que encontraram durante a viagem. A ideia é, então, aproveitar este turista mesmo depois que ele voltar para casa. E com a internet isso se torna possível.

Marcas que têm lojas físicas, quando se inserem na web alcançam um público que a existência concreta do negócio não poderia alcançar. Automaticamente ela se torna presente em mais lugares. Se o serviço de entregas funcionar no Brasil todo, então o empresário tem a possibilidade de atender todo o público do País.

Assim, o turista que, quando estava viajando, comprou seus produtos e se identificou com a sua marca, vai ter a oportunidade de voltar a consumi-la, mas sem precisar se deslocar para outra cidade/estado ou mesmo país.

O empresário que aproveitar bem essa possibilidade que o mercado oferece pode se sobressair.

Para isso é preciso dispor de uma plataforma adequada, investir em comunicação com o consumidor, utilizar as redes sociais a favor de seu negócio e atender bem o cliente seja online, seja pessoalmente.

Para que essa integração, de fato, funcione, o empresário precisa proporcionar ao cliente virtual a mesma experiência que ele teve quando visitou a loja física. O consumidor quer ser bem atendido, ter suas dúvidas sanadas, o atendimento tem que ser ágil, pois, assim como nos shoppings, existem as lojas ‘ao lado’ e se o seu cliente não se sentir confiante com a sua marca, certamente ele sairá à procura de outra que o atenda melhor.

O fato de, em uma loja online, o cliente não ser visto não significa que o tratamento deva ser diferente. Aliás, é justamente por isso que ele deve ser ainda mais polido, atencioso e respeitoso. Deixe claro como funciona a compra na sua loja, o pagamento e o prazo de entregas. Se o cliente não entender, repita. Seja solícito e educado. Lembre-se: seu objetivo é fidelizar o consumidor e criar uma clientela que sempre volte à sua loja e não fazer com que ele desista de comprar com você e vá direto para a concorrência.

Em resumo, fisicamente ou virtualmente tudo é comércio e o objetivo é o mesmo: vender. Assim, seu objetivo é fornecer ao cliente as melhores condições possíveis para que isso se concretize. O ambiente, a sociedade, a época do ano e muitos outros fatores têm o poder de influenciar no comportamento do consumidor. Saiba, então, utilizar esses momentos a favor do seu negócio. Pense sempre em utilizar as oportunidades da melhor maneira possível. Se as perspectivas são ruins, pense como agir para usá-las a seu favor. Se são boas, pense como potencializar ainda mais este efeito.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.