Acesso rápido

A TI na Black Friday: a antecipação ao evento pode evitar prejuízos e estresses

por Bruno Abreu Terça-feira, 31 de julho de 2018   Tempo de leitura: 5 minutos

Falar de Black Friday com quase quatro meses de antecedência pode soar estranho a alguns ouvidos. Acontece que “antecipação” deveria ser uma palavra de lei para as lojas virtuais nesse período do ano. Sim, a prevenção pode evitar eventuais prejuízos e estresses. E precisa começar agora.

Há quase uma década, a BF é motivo de grandes problemas e polêmicas no Brasil. Desde 2011, enfrentamos (como consumidores) dificuldades como instabilidade, atrasos na entrega, cancelamento de pedidos e até propaganda enganosa. Já como profissionais de tecnologia, muitos desses problemas são sentidos apenas no dia da promoção. Isso leva à pressão da equipe, aumenta a tensão e pode impactar na produtividade. O resultado? Perde-se conversões. E, para se ter uma ideia dessa movimentação, apesar das dificuldades econômicas do país, o Ebit estima que haverá um crescimento de 12% no faturamento da Black Friday em 2018. Serão mais de 60 milhões de compradores virtuais.

Se ainda hoje problemas como esses acontecem, já é hora de os e-commerces pensarem em testar suas plataformas para saber o que pode dar errado. E corrigir!

Por que começar tão cedo?

Porque a Black Friday não se resume a um dia! O comércio prepara uma semana de promoções! Uma pesquisa do Google com previsões para o evento de 2017 apontou que, na semana da Black Friday, 21% das compras ocorreram fora da sexta-feira. E nesse período, o ticket médio foi ainda maior. Mais especificamente, 16% das compras aconteceram antes, de segunda a quinta, e os outros 5% ocorreram do sábado à segunda-feira seguinte.

Qual é a lição? Ainda que a sexta-feira da Black Friday detenha 79% do total de compras, é fato que os consumidores já estão de olho nas ofertas antes e depois da data.

A tecnologia é uma importante ferramenta para processos ágeis, assertivos e também para nos ajudar a direcionar as melhores ofertas aos clientes certos na hora certa. Ainda assim, aquilo que não é testado, corre o risco de falhar. E é preciso conhecer as reais capacidades da sua infraestrutura, quantos acessos são suportados e também se as equipes que atuam no back office estão alinhadas.

O número de acessos ao portal pode ser estimado, mas não garantido — já imaginou se você prepara tudo para o acesso de 10 mil pessoas e, no fim, 100 mil resolverem digitar a sua URL ao mesmo tempo? Existem plugins terceiros em atividade, os meios de pagamento devem estar disponíveis a todos os consumidores, além de outros detalhes que, se não tiverem sido corretamente testados demandarão tempo e atenção de sua equipe no caso de algum problema. E quanto antes você entregar todas essas questões, melhor, pois a experiência do consumidor está em jogo. Se a entrega é ruim, pode ter certeza de que o boca a boca será muito assertivo negativamente.

A Black Friday não tolera falhas

Uma pesquisa realizada na Black Friday do ano passado monitorou 43 e-commerces, das 22h de quinta-feira até as 2h da madrugada de sexta para o sábado. O acompanhamento aconteceu de um em um minuto, e os números são alarmantes:

  • 14 sites ficaram fora do ar, totalizando em conjunto 4 horas e 16 minutos;
  • 18 portais foram afetados por lentidão em aplicações de terceiros (plugins);
  • 36 e-commerces apresentaram instabilidade (páginas indisponíveis, com baixa qualidade de carregamento ou com elementos ausentes no site).

Com indicadores como esses, fica claro que vale a pena investir em prevenção! O Google estima que um site perde, na Black Friday, R$ 1,5 milhão em vendas a cada uma hora fora do ar. De acordo com a pesquisa, a perda foi de R$ 6,4 milhões em vendas, em 14 sites, em 4h.

Testes de carga e estresse são mandatórios em datas com essa. Então, sua infra está preparada para 100 mil acessos? E mais de 10 mil carrinhos sendo fechados ao mesmo tempo? Quando o consumidor optar por pagar com cartão de crédito você vai direcioná-lo corretamente ou só a opção de boleto estará habilitada? As customizações e integrações do seu sistema também precisam estar corretas. Não duvide, isso acontece com mais frequência do que de se imagina.

E não é apenas o seu portal que deve estar preparado. Toda a rede precisa se manter alinhada, seja você o marketplace ou um e-commerce de marca única. E além dos problemas com lentidão, a atenção a outros detalhes garante a efetividade da estratégia. Confira se os banners da sua campanha estão com as URLs corretas. Evite também problemas funcionais, como filtros que realmente funcionem de acordo com a necessidade de compra do consumidor. Se o cliente, por exemplo, selecionar botas de couro de cano longo, não podem aparecer sandálias ou botas de cano curto. Assegure, aliás, a usabilidade do portal no acesso mobile. Lembre-se de que o layout tem que aparecer de maneira coerente, não cortando ou esticando nenhuma tela, independentemente se é um Android ou iOS.

Não postergue sua preparação! Erros como esses causam inúmeros outros prejuízos e atrapalham a sua operação que, no calor do momento, no ápice da sexta-feira da Black Friday, precisará correr contra o tempo para solucionar as falhas para não perder conversões. Faça as devidas correções antecipadamente e previna-se contra as surpresas, pois na Black Friday é quase impossível corrigir tudo em tempo real.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.