Supervendedores do universo omnichannel

por Erica Borges Segunda-feira, 17 de maio de 2021   Tempo de leitura: 45 minutos

A venda remota hoje é sobre como fazer a diferença no universo omnichannel. Todos os dias você tem a oportunidade de se conectar e se envolver com as pessoas. Suas ações podem impactar suas vidas para melhor. Você pode ajudar um cliente a resolver um desafio específico ou um problema com a humanização no atendimento, você pode se tornar o herói.

Agora pare para refletir. Quantos vendedores do seu negócio offline estão ociosos e ansiosos por sua iniciativa de envolvê-los na operação digital e aumentarem a receita beneficiando a todos. Torne-se omnichannel. Seja rápido e capacite-os!

E se você possui seu próprio e-commerce ou gerencia uma equipe de venda remota, você pode ser o líder desses heróis. Como esse líder, você será chamado para criar a composição de sua equipe e motivá-los, ao mesmo tempo em que se mantém atualizado sobre como conectar e envolver seus clientes. Não deixe essa pressão preocupá-lo. Com algumas dicas simples e orientações, você estará no bom caminho para maximizar o potencial do mundo de vendas remotas.

O varejo está em constante evolução. Se quisermos ter sucesso, precisamos fornecer um valor imenso aos nossos clientes. Reconheci que os clientes fiéis são o coração de um grande negócio. Precisamos cultivar e nutrir esses relacionamentos com os clientes. No varejo, está se tornando mais desafiador do que nunca manter os clientes engajados e animados em fazer negócios conosco. Para fazer um gerenciamento de e-commerce eficaz, existem algumas dicas importantes que você precisa manter em mente o tempo todo.

Primeiro, verifique sua base de clientes. A sua base de clientes está mudando? Está crescendo? Ou está diminuindo? É aqui que você pode se esforçar proativamente para garantir que sua empresa esteja crescendo da maneira que você deseja. Por que está crescendo e mudando? Um varejo online está oferecendo uma experiência diferente ou nova? Novos concorrentes estão aparecendo? Esses são os tipos de coisas que você precisa estar ciente.

Em segundo lugar, lembre-se de que o atendimento ao cliente é tudo. As ações de atendimento ao cliente podem incluir coisas que você faz para deixar um cliente feliz, ou para surpreender e encantar um cliente, ou para lidar com uma situação específica que um cliente possa estar enfrentando. No mundo de hoje, muitas empresas descobriram que, ao dar a seus funcionários mais poder e a capacidade de tomar decisões, ele melhorou drasticamente o atendimento ao cliente. É importante dar ao seu pessoal a discrição ou pelo menos alguma margem de manobra para fazer o que eles acham que é necessário e dentro do razoável para agradar o cliente.

Terceiro, você não pode ficar confortável quando as coisas estão boas. Muitas empresas pensaram que podem durar mais que as mudanças no mercado, mas para a maioria delas, isso não funcionou como planejado. Digo a meus clientes que eles precisam estar continuamente tentando se aperfeiçoar. Quais ferramentas de comunicação mais modernas como chat, stream, live e-commerce já implementou? Esses recursos estão sendo monitorados para mensurar a eficiência do recurso?

Procure maneiras de mudar sua experiência para seus clientes e funcionários e esteja sempre procurando maneiras de reduzir o atrito na experiência. Refiro-me ao atrito como o que torna a experiência difícil, demorada ou confusa. Pense no seu cliente descendo o scrum na tela do computador. O objetivo é tornar a experiência o mais tranquila e eficiente possível. Utilize essas estratégias de vendas e você estará no caminho certo para alcançar o grande sucesso. Se você puder manter isso em mente o tempo todo, você terá um desempenho acima e além de muitos de seus concorrentes.

Experiência e jornada do cliente

A venda acontece quando você oferece uma experiência consistente e notável ao cliente. Como gestor de vendas, depende de você garantir que a jornada do cliente seja perfeita para todos os clientes. Se você olhar para qualquer negócio de vendas próspero em qualquer setor, seja ele vendendo sapatos, jóias ou carros, não importa. Os que prosperam e têm sucesso são os que proporcionam uma experiência notável ao cliente. Aqui estão quatro estratégias principais a serem consideradas ao pensar sobre a experiência do cliente do ponto de vista do gerenciamento de vendas no varejo.

Primeiro, lembre-se de que as pessoas que lidam com o cliente são o ponto de contato mais importante com seus clientes. Funcionários mais felizes levarão a clientes mais felizes. Você precisa motivar sua equipe e incentivá-los e envolvê-los positivamente se quiser que eles proporcionem uma ótima experiência.

Em segundo lugar, lembre-se do poder das primeiras impressões. No comércio offline nós sempre sorrimos, olhamos nos olhos e envolvemos o cliente imediatamente. No e-commerce precisamos transmitir essa ótima maneira de iniciar uma experiência positiva para os clientes.

Terceiro, tornem-se grandes ouvintes. Todos nós queremos vender e levar mais pessoas ao checkout, mas uma das coisas mais importantes que você pode fazer é programar o seu código para estar sempre sendo mais cordial, simpático, atencioso… Para diagnosticar a situação antes de prescreverem uma solução. Lembre-se de que a lógica faz as pessoas pensarem, mas as emoções as fazem agir. As pessoas compram com o coração. É importante para nós aproveitar isso, e fazemos isso incentivando nosso pessoal a ser grandes ouvintes.

Finalmente, crie um mapa da jornada do cliente. Reserve um tempo e mapeie ou liste em ordem o que acontece desde o momento em que um cliente entra em contato com sua empresa, até o momento em que ele realmente se torna um cliente pagante. O que acontece depois disso?

  • Como eles são recebidos quando entram (ou como são atendidos)?
  • O que acontece quando eles estão fazendo o checkout?
  • Que informações você está tentando capturar?
  • Qual é o primeiro e-mail que eles recebem após uma compra?

Essas quatro estratégias podem percorrer um longo caminho para criar e impulsionar uma ótima experiência do cliente. Não precisa ser difícil, mas um dos maiores problemas é que muitas empresas são inconsistentes demais. É bom às vezes, não é tão bom no outro e ruim no outro. Por isso que tantas empresas têm uma mistura tão variada de análises online. É melhor você tomar medidas específicas para se tornar consistentemente bom, o que é melhor do que ocasionalmente ser ótimo.

Mensurar é vital

O maior sucesso nos negócios vem de ter uma compreensão do que precisa ser medido para que você possa melhorar. No gerenciamento de vendas, há uma série de coisas diferentes que podemos medir, e conforme você aumenta e desenvolve suas habilidades em gerenciamento das ferramentas de análise de negócios. Mas, para começar, existem algumas coisas fundamentais às quais você precisa prestar atenção se realmente quiser ter sucesso nas vendas.

O primeiro é o seu tráfego. Quanto tráfego você está recebendo? Quantas oportunidades você está conseguindo vender? Quantas pessoas estão entrando em sua loja ou empresa diariamente? Essa é a primeira coisa que você precisa monitorar para ter certeza de que está obtendo oportunidades suficientes e de que os esforços de marketing estão direcionando pessoas suficientes para o seu negócio.

Caso contrário, talvez você precise fazer algumas perguntas, como:

  • você precisa aumentar seu orçamento de publicidade?
  • Ou você precisa encorajar os clientes existentes a dar um boca a boca mais positivo?
  • Você precisa fazer marketing para os clientes existentes com mais frequência para levá-los de volta à loja?

Depois de ter essas informações, a próxima coisa que você precisa prestar atenção é a sua taxa de conversão. Quantas pessoas entram em sua loja ou empresa e realmente compram algo, em comparação com aquelas que não o fazem? Depois de ter uma ideia de seu tráfego, você pode começar a calcular suas conversões. No mundo online, rastrear conversões é simples, mas no universo omnichannel é mais complexo. Meça quantas pessoas entram em sua loja e compram ou não compram.

Você pode então começar a procurar distinções em seus funcionários. Por exemplo, os clientes compram mais quando Ana está trabalhando do que Pedro? Se você puder medir e aprender com isso, poderá começar a ver o que Ana pode estar fazendo de maneira diferente de Pedro. Por fim, é importante rastrear o valor médio do pedido. Isso é um ótimo lugar para se perguntar se há maneiras de aumentar o tamanho médio do pedido. Como você pode fazer um cliente comprar mais? Talvez você possa agrupar produtos ou serviços, ou pode fazer alguns testes com a colocação de produtos. Como em qualquer empresa, o rastreamento dos resultados é fundamental. A gestão de vendas requer muita medição se você deseja ter sucesso. Comece com essas três métricas simples, mas importantes, para melhorar continuamente suas vendas.

Eficácia no marketing

Muitas empresas lutam no varejo porque não estão fazendo marketing de maneira eficaz. Eles não estão construindo sua própria lista de clientes e não estão fazendo marketing para seus clientes regularmente para envolvê-los e construir um relacionamento. Ou eles não estão usando todas as ferramentas simples que estão disponíveis para as empresas atualmente para segmentar uma lista de clientes e entregar mensagens direcionadas e específicas aos clientes. O marketing é uma das coisas mais importantes que você pode fazer para levar as pessoas à sua loja pela primeira vez ou para levá-las de volta à compra repetidas vezes. Aqui estão as ações a serem tomadas para que possamos nos preparar para o sucesso.

Em primeiro lugar, é importante que você capture informações para poder comercializar para seus clientes. Assim, você pode enviar-lhes um e-mail semanal, para agradecê-los pela primeira compra, ou pode enviar algo no dia de seu aniversário. Mais importante, você pode usar isso como uma forma de construir um relacionamento com seu cliente.

Em segundo lugar, tenha sua própria lista de clientes. O único e mais valioso recurso que você possui é o seu cliente. Ao lado dele, estão as informações de contato do seu cliente. Quando você coleta isso, permite que você faça todos os tipos de coisas interessantes com as informações. Por exemplo, você reduz seus gastos com publicidade e marketing porque poderá segmentar especificamente aqueles que já abriram suas carteiras para você. Nos dias de hoje, qualquer empresa pode ter uma lista de clientes. E toda empresa deve trabalhar diligente e constantemente para construir uma lista maior.

Terceiro, segmente as informações do cliente. Ao entender seu cliente e quem ele é, e coisas diferentes sobre ele, você pode segmentar e comercializar de forma mais eficaz. Essa é a melhor maneira de gerar resultados a partir de sua lista de email marketing e de seus esforços de marketing interno. Por exemplo, se você vende para adultos e adolescentes, é importante ser capaz de distingui-los. Porque você pode vender e comercializar diferentes produtos e serviços para cada um deles. É importante identificar o que é importante para clientes específicos. Um grande profissional de marketing disse certa vez que a chave para uma campanha de marketing bem-sucedida é entrar na conversa que já está acontecendo na mente do cliente.

Ao aprender sobre seus clientes, seus hábitos de compra e seus interesses, você está mais apto a direcionar mensagens diretamente para eles de forma mais específica. Isso é uma vitória para você porque permite que você pegue um produto e saiba exatamente quem são os compradores. Esta deve ser uma das áreas de foco mais importantes em seus esforços de vendas no varejo. Ao aplicar essas estratégias de marketing, você atenderá às necessidades de seus clientes e eles sentirão que você está falando com eles pessoalmente.

Talento em vendas é gostar de se relacionar positivamente com pessoas

Muitos negócios de sucesso prosperam porque gastam muito tempo e energia certificando-se de que têm as pessoas certas nos lugares certos para as coisas certas. No comércio não é diferente. Você quer empilhar as probabilidades a seu favor. Para fazer isso, você precisa contratar pessoas que se enquadrem no seu tipo de negócio. Que vão se apresentar bem e tratar seus clientes com respeito. Aqui estão algumas dicas para garantir que você contrate com antecedência, evitando erros dispendiosos e que precisam ser corrigidos.

Em primeiro lugar, ao conduzir uma entrevista, experimente mostrar a eles interações ao vivo entre funcionários e clientes, deixe-os ver seu negócio em tempo real e ter uma ideia de seu ritmo. Eles podem estar nervosos, mas veja como ficam intactos com seus colegas de trabalho ou com os produtos nas prateleiras ou com os clientes da loja. Eles sorriem e fazem contato visual? Ou eles parecem um pouco estranhos?

Em segundo lugar, esqueça todas as perguntas básicas da entrevista e converse com o funcionário em potencial. Converse com eles sobre situações específicas que surgem na loja ou problemas dos clientes com os quais eles provavelmente terão de lidar. Peça-lhes que considerem como responderão ou o que fariam em determinada situação.

Terceiro, encene situações específicas durante o processo de entrevista. Diga a eles que você vai bancar o cliente e eles vão bancar o funcionário da loja. Use situações baseadas em comportamento, descreva um cenário e peça-lhes para lidar com a situação. Bem, este pode ser o primeiro emprego no varejo, ou eles podem não ter certeza de como lidar com a situação. Porém, é importante procurar as características e qualidades que você deseja. Por exemplo:

  • Eles ouvem quando você descreve um determinado problema?
  • São capazes de responder de maneira calma e controlada?
  • Fazem contato visual?

Procure pessoas que você acha que se encaixam perfeitamente em sua empresa. A rotatividade de funcionários é uma das coisas mais caras em todos os negócios, mas pode ser especialmente alta no varejo. Nem todo mundo foi feito para as demandas estressantes de um trabalho no varejo. Os funcionários estão lidando com os clientes todos os dias, alguns bons, alguns ruins e alguns simplesmente horríveis.

É necessário o tipo de pessoa certa para poder lidar com estas situações, ou para estar sempre com um sorriso no rosto e para se assegurar de que está sempre a dar o seu melhor na representação da sua empresa. Não tenha pressa ao contratar. Não apresse o processo e certifique-se de obter as pessoas certas desde o início. Isso preparará o terreno para um grande sucesso e evitará problemas caros e demorados posteriormente.

A importância do benchmarking

Aqui está um questionário instantâneo para gerente de vendas:

  • Quais são as cinco reclamações mais comuns que sua equipe teve de lidar no mês passado?
  • Essas são as mesmas cinco reclamações que eles trataram no último trimestre?
  • Ou que tal no ano passado?
  • Das últimas 100 reclamações que sua empresa teve, quantas foram tratadas de forma satisfatória para você e para o cliente?

Se você for como muitos proprietários de empresas, esse é o tipo de pergunta que é realmente difícil de responder. Eles são críticos porque são os tipos de perguntas que permitem priorizar onde estão as oportunidades para melhorar. Uma das melhores estratégias que você pode fazer como gerente de vendas é entender o poder do benchmarking interno.

O benchmarking interno é simplesmente o processo de observar as coisas que estão acontecendo em seu negócio e criar seu próprio teste para encontrar áreas de sucesso nas quais você pode capitalizar ou pontos problemáticos que você precisa corrigir. Por exemplo, em um negócio de varejo, você pode rastrear conversões com base em funcionários. Você pode descobrir que parece gerar mais vendas quando um funcionário específico está trabalhando em comparação com outro.

A pergunta que agora precisamos fazer é: por que? Depois de identificar uma determinada situação, ou uma área onde parece haver algum desvio da norma, este é um ótimo lugar para começar a tentar descobrir o que você pode fazer para melhorar as habilidades de todos. Você pode descobrir que as vendas são melhores simplesmente pela maneira como um funcionário cumprimenta os clientes.

Isso é algo que podemos treinar rapidamente nossos outros funcionários para fazer, mas sem rastrear esse tipo de informação, estamos apenas adivinhando. Aqui estão algumas maneiras simples de iniciar o benchmarking interno.

Número um, comece pequeno. Escolha uma área da sua empresa que possa medir e tente encontrar uma oportunidade. Alguns exemplos podem incluir o número de incidentes de atendimento ao cliente por loja ou o número de solicitações de reembolso por funcionário. Se você tiver várias lojas, poderá verificar o número de incidentes de uma loja para a outra.

Número dois, meça seus resultados por um período de tempo. Por exemplo, você pode escolher medir algo em um período de 30 dias para ver o que pode aprender. Você pode até pedir que seu pessoal ajude na medição. Por exemplo, se você estiver medindo o número de incidentes de atendimento ao cliente em várias lojas, exija que seus gerentes enviem a você um registro diário de todos os incidentes em cada loja.

Número três, analise os resultados e encontre os pontos positivos ou os pontos problemáticos. Os pontos brilhantes mostram onde você pode melhorar e aumentar as vendas. E os pontos problemáticos mostram as áreas em que você pode precisar de treinamento adicional, ou novos funcionários, ou para mover alguns funcionários para diferentes áreas da empresa.

O benchmarking interno é uma das coisas mais positivas que você pode fazer para aumentar as vendas no varejo. Trata-se de dar uma boa olhada crítica em seu negócio e ver o que você pode fazer para melhorar. A parte mais valiosa do benchmarking interno é que você está usando dados reais, ao vivo e concretos para tomar suas decisões, e os dados baseados na realidade não mentem.

O poder da capacitação

Com muita frequência, trabalho com empresas que tratam o treinamento como uma despesa anual. Eles reúnem todo mundo para uma conferência, trazem um palestrante, às vezes alguém como eu, e então mandam todo mundo embora pensando que farão um ótimo trabalho. Costumo recusar esses pedidos porque acho que as empresas não obtêm valor duradouro deles. As pessoas saem motivadas e entusiasmadas e, claro, acham que fui uma oradora fantástica. Mas geralmente voltam ao trabalho e voltam aos seus hábitos normais.

Se você deseja criar mudanças, você precisa de um treinamento consistente e contínuo. Para desenvolver este tipo de treinamento contínuo, use a encenação. No varejo, a representação de papéis é uma das ferramentas de crescimento disponíveis mais subutilizadas. Aqui estão algumas maneiras de implementar a representação de papéis e como fazê-lo corretamente. Antes de mais nada, deixe todos saberem que você representará regularmente.

Algumas dessas encenações acontecerão no local em situações ao vivo e dinâmicas, e outras acontecerão a portas fechadas. Aqui está um exemplo. Como gerente, se você testemunhar uma determinada situação com um cliente e achar que há uma oportunidade de melhorar, este é o momento perfeito para representar. Assim que o cliente sair, peça ao seu funcionário para representar a situação com você.

Faça seu funcionário representar o cliente e você fará o papel do funcionário. Use isso como uma oportunidade para mostrar a eles uma maneira diferente ou talvez até uma maneira melhor de responder. Quando você os puxar de lado para representar, não diga que fizeram um péssimo trabalho. Diga algo assim. Isso foi ótimo, mas vamos tentar de uma maneira diferente. Eu quero mostrar a você algo que eu poderia ter dito.

Em segundo lugar, não use apenas dramatizações para criar momentos pegos. Pode ser muito tentador, durante o aprendizado e desenvolvimento, tentar atrapalhar ou confundir a outra pessoa ou simplesmente ser excessivamente difícil. Uma das melhores e mais valiosas coisas que você pode fazer é ser natural. Novamente, use situações reais com as quais seu pessoal já lidou. Mesmo que a situação da vida real envolve um cliente pesadelo, seja realista e trabalhe com seu funcionário para tentar encontrar uma solução adequada.

Terceiro, mantenha um registro de suas sessões de dramatização com funcionários específicos. É importante manter um registro de quais habilidades e situações você trabalhou. Use isso como uma forma de mostrar a eles onde eles melhoraram ou o quão longe eles chegaram, e use para você mesmo para ver onde você tem que ficar repetindo a mesma coisa indefinidamente. Isso pode ser um sinal ou um sinal de que eles precisam de treinamento adicional ou ajuda adicional além das encenações.

Como gerente de vendas, uma das coisas mais valiosas que você pode fazer é encenar e encenar regularmente. As pessoas nem sempre gostam de interpretar porque pode parecer estranho ou você pode se sentir colocado no local. Ou as pessoas tendem a não levar a sério porque parece uma brincadeira. Mas o que descobri trabalhando com empresas de todos os tamanhos é que, quando elas podem implementar a representação de papéis, isso cria interações muito mais valiosas no mundo real. Portanto, use-o, use-o regularmente e torne-o parte de sua caixa de ferramentas de gerenciamento.

Aprendizado e desenvolvimento transformam pessoas

Lembro-me de uma vez que um mentor meu me disse que, se eu não estivesse preparado para responder a uma objeção, então merecia perder o negócio. Ele me explicou que havia apenas um número finito de coisas que um cliente poderia me dizer e que eu deveria estar sempre preparado para lidar com essas situações. É claro que pode haver pedidos estranhos aqui e ali, mas devo estar sempre preparado e pronto para responder às objeções mais comuns dos clientes. No comércio não é diferente. Todos os seus funcionários devem saber como responder com eficácia e precisão a qualquer situação do cliente, seja uma interação positiva ou negativa.

Eles devem compreender e saber como a empresa espera que eles respondam. Agora, novamente, haverá cenários difíceis e desafiadores. É aqui que sua ajuda como gerente será extremamente valiosa. Uma das coisas que defendo para muitos de meus clientes é o desenvolvimento de um onboarding guide compartilhado corporativamente. Um onboarding guide é um guia de aprendizado e desenvolvimento que descreve as situações mais comuns com as quais seus funcionários provavelmente enfrentarão e garante que eles sejam capazes de responder com eficácia. Veja como você desenvolve seu próprio onboarding guide.

Primeiro, o onboarding guide deve capturar seus cenários mais prováveis ​​ou mais comuns. Como também uma visão global dos processos da empresa, para abrir a visão do negócio como um todo. Por exemplo, no varejo, seu guia de aprendizado e desenvolvimento pode incluir respostas dentro dessas três categorias:

  • lidar com clientes que estão chateados com o nível de serviço;
  • com clientes chateados com a qualidade do produto;
  • ou lidar com clientes que questionam sua empresa sobre políticas, incluindo reembolsos e trocas e garantias.

Um guia de aprendizado e desenvolvimento devidamente configurado incluiria vários cenários diferentes em cada uma dessas categorias e como a empresa espera que eles sejam tratados. Agora que você desenvolveu um guia de aprendizado e desenvolvimento, certifique-se de que ele se torne parte de seu treinamento contínuo.

Se for para novos funcionários, certifique-se de que eles estão atualizados sobre as situações e desafios e teste-os regularmente. Teste-os fazendo algumas dramatizações simples encontradas em seu guia de aprendizado e desenvolvimento. Finalmente, reúna-se regularmente para revisar seu guia de aprendizado e desenvolvimento.

Confirme quaisquer novos cenários que surgiram desde a última vez que você se encontrou, ou que eles não sabiam como lidar, ou que estavam fora do âmbito do guia de aprendizado e desenvolvimentos atual. Veja se todos concordam se isso é algo que deve se tornar parte do onboarding guide compartilhado. Deve ser tratado como um organismo vivo que respira e se atualiza constantemente.

Você sabe que muitas vezes ouço de gerentes de vendas e clientes em uma variedade de negócios, que eles me dizem que estão sempre tendo que se envolver ou lidar com situações que seus funcionários não sabem como lidar. É por isso que um guia de aprendizado e desenvolvimento é tão importante, e porque eu os defendo para vendas e serviços, e em quase todos os setores da empresa onde as pessoas estão lidando com clientes. Ele equipa seu pessoal com as ferramentas e o poder para lidar com os desafios mais urgentes do cliente e permite que você gerencie melhor sua equipe.

Supervendedores

Se você deseja clientes satisfeitos, precisa de funcionários satisfeitos. Grande parte do sucesso de vendas no varejo vem de ter as pessoas certas atendendo seus clientes. Considere a abordagem da Disney para contratação. Eles podem treinar as habilidades certas de que precisam em seus parques, mas não podem treinar uma atitude ruim. Você precisa se certificar de que tem as pessoas certas com atitudes positivas. Porém, depois de colocá-las no lugar, como transformar o potencial delas em um superstar?

Dê ao seu pessoal liberdade e flexibilidade para tomar decisões. Seu pessoal provavelmente tem sua própria maneira específica de fazer as coisas. Considere dar a seus funcionários mais liberdade e flexibilidade para fazer o que é certo, para encantar o cliente e deixá-lo feliz. Incentive-os a irem além, para fazer o cliente se sentir especial. Mostre a eles que você confia em seu julgamento e que tem fé que eles estão dispostos a tomar as decisões certas.

Incentive seus superstars. Pense em como você pode fornecer um empurrãozinho extra para que seus funcionários regulares se tornem suas estrelas. Não precisa ser uma viagem prêmio para a Disney, você pode oferecer algo pequeno, como um cartão-presente para um café local ou alguns ingressos para o cinema. Mesmo se você não puder oferecer benefícios ou recompensas em dinheiro, considere outros incentivos, como sair cedo em uma noite de sexta-feira ou turnos extras, se é isso que eles querem.

Elogie os comportamentos corretos. Você pode fazer isso de forma privada ou pública, mas é importante reconhecer sua equipe e seus esforços. Quando você vê um funcionário fazer algo que cria um impacto positivo com o cliente, é importante reconhecê-lo. As pessoas querem se sentir apreciadas e reconhecidas por seu trabalho árduo.

Grande sucesso vem de ter ótimas pessoas. Para ter ótimas pessoas, você precisa nutri-las, cuidar delas e mostrar a elas que está disposto a investir nelas. Se você fizer isso, eles estarão dispostos a retribuir. Para ter sucesso no varejo, você precisa pensar sobre como está alimentando ou cultivando sua equipe de astros. Invista em seu pessoal com tempo, energia e dinheiro, e eles geralmente retribuirão onde é mais importante. Entregarão uma experiência excepcional aos seus clientes, sendo confiáveis ​​e dignos de confiança. Considere se você está fazendo o suficiente para capacitar, encorajar e motivar sua equipe. Ao aplicar algumas dessas técnicas, você percorrerá um longo caminho na criação de uma equipe de vendas de varejo superstar.

Time apaixonado pelo que faz

Muitas empresas começam cada dia com uma reunião matinal. O gerente reúne todos, fala algumas palavras sobre quais são os objetivos do dia ou o que pode ser melhorado. Ela pode compartilhar alguns elogios positivos sobre um funcionário específico, e então todos juntam as mãos e aplaudem, prontos para mais um dia fantástico. Você certamente pode começar seu dia e sua equipe com uma reunião matinal, e é uma ótima maneira de motivar sua equipe, mas não é a única maneira. Aqui estão algumas maneiras simples de motivar sua equipe a servir o cliente e fazer o melhor trabalho, apresentando sua empresa ao mundo.

Primeiro, reconheça que todos em sua equipe são diferentes e todos são motivados por coisas diferentes. É importante que você reserve um tempo para conhecer seus funcionários individualmente e o que é importante para eles. O que realmente os motiva a fazer um ótimo trabalho? Quais são os seus pontos fortes e fracos? Por exemplo, algumas pessoas podem ser mais adequadas para trabalhar em diferentes áreas. Se você conhece alguém que não gosta da tarefa de administrar o estoque, mas adora receber os clientes, ou ajudar no cadastro de produtos, ou gerenciar redes sociais, tente colocar as pessoas onde elas provavelmente farão o seu melhor trabalho.

Em seguida, reconheça quando as pessoas fazem um bom trabalho. É importante deixar seu pessoal saber que você não está apenas observando os momentos em que eles cometem um erro ou quando você acha que eles poderiam ter feito melhor, mas também reconhece os momentos em que eles foram além ou mesmo apenas tiveram uma interação positiva com um cliente. Isso ajuda muito a motivar seu pessoal a fazer um ótimo trabalho. Isso mostra a eles que você se importa e que você está ciente do que estão fazendo. Reserve um tempo para reconhecer seu pessoal e crie um ambiente que se concentre no reconhecimento positivo. Não abdique da responsabilidade, mas dê ao seu pessoal a capacidade de tomar decisões.

Certifique-se de que todos os seus funcionários entendam os procedimentos e processos corretos para lidar com clientes difíceis ou solicitações ímpares, mas capacite-os para tomar decisões. As pessoas nem sempre são motivadas por dinheiro. Na verdade, as pessoas ficam mais intrinsecamente motivadas quando têm a oportunidade de tomar decisões, ou de liderar, ou de usar seu próprio julgamento.

Finalmente, mostre às pessoas o caminho para o sucesso. Para alguns de seus funcionários, isso pode ser apenas um trabalho. Para outros, pode ser uma escolha de carreira. Ainda assim, é importante que as pessoas reconheçam que há um caminho pelo qual podem progredir ou conseguir promoções. Mostre-lhes como fazer isso e incentive-os oferecendo suporte e treinamento adicionais.

Motivar uma equipe de vendas rockstar não precisa ser difícil. Você só precisa ter certeza de seguir estas etapas simples e ser um grande líder. Reconheça que as pessoas inerentemente desejam fazer um bom trabalho, mas com muita frequência as pessoas focam no negativo quando. Lembro que se nos concentrarmos no positivo e compreendermos que as pessoas geralmente têm nossos melhores interesses em mente, é quando elas realmente vão brilhar.

Vendas são para os fortes

Vendas não são para os fracos de coração. É desafiador, rápido e cada dia é uma nova aventura. Você se deparará com novos cenários e situações desafiadoras. Você lidará com os clientes e com seus funcionários, e cabe a você reunir tudo isso. Como eu disse, isso não é para todos, mas não precisa ser difícil. Se puder aplicar apenas algumas das coisas que expliquei neste conteúdo, você estará no caminho certo para se tornar um incrível gerente de vendas.

Lembre-se disso: você e seus funcionários têm a chance de fazer a diferença todos os dias. As escolhas e as coisas que você faz contribuirão diretamente se um cliente decidir fazer negócios com você novamente — ou nunca mais. Eu sei que se você implementar algumas das coisas que mencionei estará no caminho certo para fornecer uma experiência da qual as pessoas não param de falar. Seus funcionários estarão engajados e trabalharão para oferecer uma experiência consistente todas as vezes.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER