Projeto mantido por:

Só trafego faz meu site vender?

por Lucas Duarte Quarta-feira, 25 de maio de 2022   Tempo de leitura: 5 minutos

A resposta é não.

Mas eu preciso muito de tráfego para fazer meu site vender.

Nas conversas entre e-commerce e marketing, o que mais a gente vê é conteúdo referente a tráfego.

Preciso colocar grana no Facebook para vender, eu preciso começar uma campanha no Google para vender, preciso achar alguma fórmula milagrosa para baixar o meu ROI…

Sim, você precisa fazer isso, mas, antes de fazer ações focadas em tráfego, é importante avaliar alguns pontos no seu e-commerce:

Conhecer seu público

Seu produto tem uma demanda? Qual o seu público e como eles veem o seu produto, como é que você vai vendê-lo? Quais são os seus concorrentes?

Dependendo do tipo de produto, ele vai ter uma maturação e aprendizado mais demorado do que um produto mais popular. Vai ser preciso criar o desejo ou ser extremamente assertivo, como Sniper, nesse tipo de público. Mas você quer vender o produto mais recorrente, mais popular, então tenha muita atenção, porque ele pode ter muitos concorrentes.

Suas condições são competitivas?

Depois da pesquisa e definição do produto e com o nicho definido, você vai precisar se comunicar:

Quais são suas condições?

Depois do produto, você terá que definir as suas precificação.

Fica muito difícil entrar na briga dos leilões de tráfego se as suas condições não forem competitivas. Você pode usar preços baixos, muitos parcelamentos, cupons de desconto, frete grátis, condições de troca…

São muitas possibilidades, podemos usar todas? Sim, mas é preciso achar formas para conciliar e não gerar problemas na última linha do negócio.

Não seja confuso

Tenha um site com comunicação simples e objetiva. Pense na usabilidade do seu cliente. Por onde ele está acessando o seu site? Onde onde ele está navegando? O que ele está buscando?

As imagens dos seus produtos no seu site serão praticamente o único contato do seu cliente com o seu produto, então tenha atenção quanto a isso. Não adianta mandar gente para o seu site e os produtos estarem com 8-bit.

Aceite todos os pagamentos

Já vi lojas que tinham apenas o boleto habilitado, simplesmente por não quererem pagar as taxas do cartão. Até entendo, mas não é um cenário normal para o meio de e-commerce.

Se possível, tenha todas as opções de pagamento habilitadas: cartão de crédito, boleto, pix, cartões de cashback (Ame), transferência bancária, entre outras.

As tecnologias de pagamento tendem a ser um dos principais segmentos que mais irão evoluir no meio online. Portanto, quanto mais opções e também mais simplificadas, mais ajuda teremos para conversão e consequentemente para quem gera tráfego.

Não se esqueça do envio

Não adianta você acompanhar a precificação dos seus concorrentes, ter imagens bem trabalhadas e muitas condições de pagamento no seu site se o seu prazo de entrega for de “semanas”, e os custos forem maiores do que o seu preço de venda.

O frete é muitas vezes considerado um “custo” a mais para o cliente, e um dos maiores empecilhos para finalização de compras.

Tente ter boas negociações de preços e prazos, faça parte de hubs, tente fazer uma entrega própria regional, habilite retiradas. Frete e entrega fazem parte do dia a dia.

Sempre gosto de ressaltar que a sua participação de custo de tráfego é reflexo do trabalho que você vem realizando no seu site. Sempre vejo o tráfego como um “termômetro”. Tente também pensar assim, pois quanto antes você conseguir corrigir ou adaptar, mais você irá conseguir ganhar escala no seu negócio online.

Essas são algumas dicas e ações para revisar e validar antes de fazer tráfego. Ou, você já faz, vale revisar como está o seu site.

Leia também: Buscas no Google pelo termo ‘frete grátis’ triplicaram desde o início da pandemia

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER