Acesso rápido

A revolução não será só digital. Será também humana!

por Michele Prado Segunda-feira, 07 de janeiro de 2019   Tempo de leitura: 4 minutos

Nas últimas décadas, enquanto uma revolução digital transformou completamente o mundo, acompanhamos, atônitos, grandes corporações quebrarem ao mesmo tempo em que novos conglomerados tecnológicos surgiram. A razão para os dois cenários é uma só: inovação (ou a falta dela).

Segundo análise realizada em 2018 pelo Boston Consulting Group, líderes do ranking das 50 empresas mais inovadoras transformaram as atividades de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos em verdadeiros empreendimentos digitais. Inclusive as organizações que têm negócios considerados mais sólidos e conservadores. Para isso, quatro tipos de inovação estão sendo perseguidos: análise de Big Data, adoção rápida de novas tecnologias, produtos e recursos móveis e design digital. O estudo ainda apontou que a conquista de uma transformação digital bem-sucedida requer excelência em três áreas fundamentais: velocidade, escala e valor.

Nesse cenário, apesar de a tecnologia ser a principal alavanca para a sobrevivência e lucro das empresas, há algo fundamental para a obtenção de sucesso: o fator humano.

É preciso atrair as pessoas certas, reter talentos, capacitar profissionais e enfatizar constantemente, de forma transparente, a visão da empresa e os seus objetivos-chaves para que as equipes se sintam motivadas em executar suas atividades com excelência e rapidez.

Em 2013, o futurólogo britânico Ian Pearson, conhecido por antecipar tendências tecnológicas e de negócios, já sinalizava que à medida que os computadores se tornassem “mais espertos” e fossem capazes de eliminar determinadas tarefas no ambiente corporativo, mais seria necessário desempenhar atividades que envolvem habilidades humanas relacionadas a cuidar, como realizar avaliações de desempenho, lidar com equipes, guiá-las e liderá-las. “Vamos de uma economia da informação dominada pelo intelecto para uma que é muito mais baseada em habilidades humanas”, contou o estudioso em entrevista para a Revista ESPM.

Curiosamente, o CEO da Hootsuite, Ryan Holmes, revelou em um artigo no LinkedIn que foram seus pais e a criação em uma fazenda sem água corrente e energia elétrica que o inspiraram a ser o profissional que ele é hoje. “O que eu absorvi dele [meu pai] e de nossas vidas ‘fora da rede’ fundamentalmente moldou como eu construí um negócio de quase 1.000 funcionários, com escritórios em todo o mundo”, relata.

Holmes ressalta o quanto o espírito “mão na massa”, ágil e com capacidade para se adaptar a desafios, buscando soluções rápidas e inovadoras, é necessário para a sobrevivência de um negócio.

“Sobreviver à vida de startup requer esse mesmo tipo de autossuficiência. Se algo quebrar, cabe a você consertar. Não há tempo nem dinheiro para chamar profissionais. Especialmente nos primeiros dias de atividade. Em vez disso, você precisa ser implacavelmente engenhoso e criar uma solução com as ferramentas à sua disposição. O que você não conhece ou entende – seja marketing, finanças, codificação, logística, recrutamento ou contabilidade –, você precisa desenvolver rapidamente pelo menos uma competência razoável”, conta.

Esse relato diz muito sobre as habilidades necessárias em empresas de tecnologia. A busca pela inovação, atrelada às necessidades de crescimento de uma organização, deve ser pautada pela criação de uma cultura de alta performance, em que transparência, confiança e viés de velocidade e ação devem ser incentivados em cada colaborador. Tudo a fim de desenvolver equipes movidas por desafios e resultados, comprometidas em atingir um objetivo comum.

A tecnologia tem transformado o mundo, mas sem as pessoas certas, nada vai adiante.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.