Quer aumentar suas vendas no segundo semestre? Invista em Marketplace

por Vinicius Pessin Quarta-feira, 27 de julho de 2016

O Brasil passa por um momento delicado no setor político-econômico, o que impacta alguns dos principais segmentos do mercado nacional. Encontrar alternativas para bater as metas – que não foram alteradas por conta desse momento – e potencializar vendas são os principais desafios dos empresários brasileiros.

Para quem gerencia um e-commerce, por exemplo, mais do que apenas pensar em estratégias de marketing, negócio ou de vendas, é preciso alinhar ações que possuam baixo investimento e alto retorno – de preferência que proporcionem aumento significativo na receita líquida.

Nesse cenário, a alternativa mais viável é a venda via Marketplace, que segundo estudo realizado pela Sieve – empresa líder em inteligência de preço e conteúdo para varejo online – quase 20% dos produtos comercializados nas lojas virtuais brasileiras se dão por meio de Marketplace, o que reforça o quanto a modalidade já é significativa no país.

Para entender o tamanho deste fenômeno pelo mundo, na Amazon, gigante norte americana de e-commerce, 60% das vendas realizadas no seu site são de terceiros operando no modelo de Marketplace. Especialistas do setor preveem que esse percentual será de 97%, até 2020.

Se você ainda desconhece o formato de Marketplace, ele funciona da seguinte forma: grandes lojas, como Americanas.com, Submarino e Shoptime, por exemplo, abrem as portas para que outros varejistas – chamados de sellers – consigam vender seus produtos utilizando-as como vitrine.

Hoje, o site Submarino.com possui mais de 1 Milhão de acessos diários e podemos dizer sem medo que grande parte das lojas virtuais ativas no Brasil – cerca de 450 mil – não têm essa quantidade de acessos mensais, quem dirá diários. Os benefícios são inúmeros. Por exemplo, os custos com divulgação, experiência do cliente e tecnologia ficam por conta do próprio Marketplace – e não é repassado ao seller, que tem como responsabilidade o gerenciamento dos pedidos recebidos e a realização da entrega.

Com o alcance que essas grandes marcas possuem, as chances de aumento exponencial das vendas é enorme, principalmente no segundo semestre, quando existe a curva de crescimento mais visível do ano para o varejo, que se justifica pelas principais datas desse período – Black Friday e Natal.

Em 2015, durante o primeiro semestre, segundo o E-bit, o e-commerce nacional movimentou R$ 18,6 bilhões. Ao final do ano, alcançamos R$ 41,3 bilhões. Ou seja, o segundo semestre movimentou R$ 22,7 bilhões, R$ 4 bilhões a mais. A Black Friday movimentou, apenas no dia 27 de novembro de 2015, R$ 1,64 bilhões. Já o Natal, que segundo os métodos de pesquisa corresponde ao período de 15 de novembro até 24 de dezembro, movimentou incríveis R$ 7,4 bilhões.

Usar dessas datas para aumentar seu faturamento ou não? A resposta é fácil, e o desafio é justamente como fazer. Estar em Marketplaces é excelente, mas será preciso estruturar a operação para oferecer a melhor experiência de compra possível para os seus clientes.

É hora de organizar a casa
Há 4 pilares que devem ser muito bem estruturados para que uma loja virtual não tenha problemas ao iniciar sua operação de venda via Marketplaces: recebimento de pedidos, estoque, entrega e relacionamento com o cliente.

Se já é complicado administrar sua operação, imagina quando seus produtos estiverem expostos para milhões de potenciais clientes. Por esse motivo a tecnologia precisa ser sua aliada – e o melhor, a um custo baixo e que vai proporcionar um retorno ainda maior em vendas.

O mercado brasileiro já possui alguns softwares de gestão que proporcionam aos sellers a unificação da operação. Neles, você gerencia – em uma única plataforma – seu estoque próprio e o de Marketplaces, a emissão de notas fiscais, recebimento de pedidos, frete e o relacionamento com os clientes. Como exemplo podemos citar a BSeller e Skyhub.

Como se destacar nos Marketplaces
Com a operação organizada é hora de potencializar suas vendas. Um dos primeiros pontos é alinhar o seu cronograma com as datas sazonais utilizadas pelos Marketplaces. Oferecer o melhor preço e as melhores condições de entrega nessas ocasiões fará toda diferença na sua taxa de conversão.

Com a grande variedade de produtos oferecidos pelos principais players do mercado, você precisa ser criativo para se destacar. Ofereça promoções exclusivas, negocie a margem com seus fornecedores e proporcione a melhor experiência de compra possível.

Sabemos que o atual momento do mercado deixa qualquer empresário com a “pulga atrás da orelha” para fazer qualquer mudança em sua operação, mas podemos garantir que seguindo essas sugestões básicas as chances de sua loja virtual ter um aumento exponencial nas vendas são muito altas. O segundo semestre está chegando e com ele as muitas oportunidades do período. Cabe a você escolher entre deixar a oportunidade passar ou “surfar” essa onda e sentir na prática os benefícios das vendas em Marketplaces. As cartas estão na mesa e o resultado em suas mãos.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.