Quem vê like não vê coração

por Marcos Bonilha Segunda-feira, 26 de agosto de 2019   Tempo de leitura: 9 minutos

Desde o dia 17 de julho, não é mais possível ver o número das curtidas das pessoas e marcas que o usuário segue dentro do Instagram. Ainda é possível acompanhar o número das curtidas pelo dono da conta ou pelo desktop, por qualquer um.

Tal decisão foi tomada após revelação, em estudo da Royal Society for Public Health, sobre a influência das redes sociais na saúde mental dos jovens, principal público e usuários das mesmas. Cerca de 1.500 jovens, entre 14 e 24 anos foram entrevistados, com o objetivo de identificar o impacto causado por algumas plataformas de mídia social em relação à saúde e bem-estar.

De longe, oInstagram foi o mais citado como tóxico nesse sentido, se destacando como causador de problemas como ansiedade, baixa autoestima, perda de identidade e imagem corporal. Com o impacto maior entre as mulheres mais jovens, a comparação entre as “celebridades”, com fotos super produzidas, filtros e retocadas ao extremo, identificou-se o disparo de gatilhos para ansiedade e depressão nesse público.

Motivos

Outro motivo alegado foi de que estaria incentivando o bullying, já que a competição de número de curtidas entre os mais jovens estaria dando origem a variadas situações do tipo dentro da rede social. Alguns, alegam que o objetivo é estimular o impulsionamento dos posts comprando a mídia do próprio Instagram, ao invés de “fazenda” de likes e seguidores, comercializadas dentro da própria plataforma.

Enfim, independente dos motivos, após iniciar os testes no Canadá, expandiram para o Brasil e mais seis países, não sendo, ainda, uma decisão definitiva da rede de imagens e vídeos do Mark ZuckerbergPara o mercado de influenciadores e vaidades em geral, houve um certo protesto, inclusive com postagens de prints e imagens de alguns desses influenciadores com os números de curtidas em suas postagens.

De modo geral, muitos receberam bem a decisão do Instagram, pois alegaram que já vinham não utilizando apenas as métricas de curtidas como sucesso dos posts, destacando que, finalmente, o conteúdo seria o foco, não as curtidas.

Mas como isso afeta o Varejo?

Como empresa que contrata influenciadores para fazer divulgação da marca ou produto, utilizando como métrica as curtidas, vai ser bem impactado. Mas, adianto que está fazendo algo bem errado, já que acredito que ações desse tipo “queimam” recursos e, às vezes, a própria marca.

Saiba mais: 90% dos consumidores estão satisfeitos com a navegação via mobile

Agora, quanto à utilizar os influenciadores e métricas de engajamento, que garantam conversões, leads e com relatórios detalhados das ações, muitas vezes com agências profissionais, departamentos de marketing engajados e acompanhando toda a ação, a mudança não vai impactar em absolutamente quase nada. Pelo contrário, irá estimular ainda mais o conteúdo de qualidade.

E as contas varejistas e de marcas?

Quanto às próprias contas das lojas e marcas, creio que é o momento, se ainda não foi feito, de reunir o time de marketing e redes sociais e orientar para que as postagens sejam voltadas para o engajamento do cliente, estimulando a interação e, claro, buscando conversão e captação dos leads. Obviamente, nada disso será possível se o conteúdo postado não for de qualidade para despertar o interesse dos seguidores.

Redes sociais, como diz o nome, são voltadas para o relacionamento e, mesmo sendo uma marca, é necessário e praticamente imperativo se relacionar com os seguidores. Se as postagens eram voltadas para as curtidas, há uma relação de uma via só, e não adianta ter milhões de seguidores, milhões de curtidas e zero de engajamento.

Basta lembrar o caso de uma famosa influencer, que possuía quase três milhões de seguidores, fez um contrato com uma marca e, condicionada a vender um número ínfimo de produtos com sua campanha, não conseguiu atingir a meta, e acabou não tendo seu contrato renovado. E teve que explicar como não conseguiu vender dezenas de produtos, já que tinha milhões de fãs e curtidas.

Como estimular engajamento?

Quando o Instagram possuía linha do tempo cronológica, para ser visto era necessário fazer postagens pontuais, correndo o risco de não ser visualizado, dependendo do momento em que a postagem era feita e perdendo tempo e recurso, já que a postagem era perdida entre milhões de imagens e vídeos.

Com o Facebook adquirindo o Instagram e mudando a dinâmica da linha do tempo, toda a mecânica de marketing e postagem foi obrigada a ser repensada. O conteúdo de qualidade seria priorizado, já que o algoritmo leva em conta vários fatores como comentários, número de postagens, compartilhamentos, seguidores e, ainda, curtidas.

Mesmo com o fim da contagem das curtidas, não mudou muito o que é sugerido para captar a atenção dos seus seguidores. Abaixo, algumas dicas do que fazer para captar a atenção e a interação com os fãs da sua página, bem como aumentar os seguidores:

  • Poste imagens de qualidade!

Nada mais frustrante que imagens de baixa qualidade e que não consiga identificar o que está aparecendo nela;

  • Publique vídeos!

Instagram não é só imagens faz muito tempo. Vídeos costumam engajar mais que imagens. Já foi constatado que vídeos curtos, de até 30 segundos, engajam mais que publicações mais longas e algumas imagens. Gifs também funcionam. Utilize isso a seu favor e alterne entre imagens e vídeos nas suas publicações;

  • Destaque aquilo que quer mostrar!

Parece óbvio, mas muitos ainda acreditam que não faz mal fazer um suspense ou utilizar uma imagem que não mostre o que deseja em evidência. Lembre-se, os “dedos nervosos” rolam a tela sem parar. Com a “concorrência” de amigos e outras marcas, as pessoas não possuem muita paciência para suspense ou compreender contextos. Seja direto!

  • Cuidado com a canibalização!

É muito recomendável postar constantemente, mas preste atenção às postagens para que uma não sobreponha outra. Muitas postagens, principalmente se for com assuntos parecidos, só vai confundir os seguidores e não alcançará o objetivo proposto;

  • Estimule os seguidores!

De certa forma, as curtidas estimulavam mais curtidas, mas não exatamente o engajamento. Instigue seus seguidores. Estimule os comentários, converse pelo direct, faça Stories, enquetes, engaje utilizando todas as ferramentas disponíveis pelo Instagram;

  • Estipule metas e acompanhe os KPIs!

Não adianta fazer tudo isso e não ter KPIs a seguir. Planeje a ação com detalhes. Objetivo é conversão? Captação de leads? Engajamento nos comentários? Verificar a expectativa quanto a um lançamento? Estipule uma meta e acompanhe as ações e postagens para ver quais tiveram maior engajamento.

Se o objetivo era converter, mas teve mais captação de leads, ou vice-versa, ajuste a campanha, veja o que pode ter dado errado. Não poste por postar e deixe largado. O ambiente digital é o único com vários dados disponíveis e que é possível verificar todo o caminho feito pelo cliente e seguidor na jornada de compra e engajamento. Use a seu favor.

  • Sinergia com outras áreas e redes sociais.

Instagram é importante para marca, mas creio que o Facebook, Whatsapp, Pinterest, mídia paga, e-mail e outros, são tão importantes quanto. Toda ação feita em quaisquer desses canais, precisa ser divulgada internamente, pois pode ter influência em outros canais. Não deixe o colega responsável por outra área ser pego de surpresa com algo que saia da curva.

Engajando

Um estudo foi divulgado pela Zeeng, consultoria especializada em Big Data e Analytics, voltada para marketing e comunicação, pós 17 de julho. Nele, o número de curtidas e publicações caiu e o engajamento aumentou. Marcas como Arezzo, Netflix, Schutz viram o número de interações e comentários aumentarem.

Aparentemente, o caminho a seguir é o de se mostrar interessante aos seus seguidores e estimulá-los a interagir. Fazendo esse trabalho, as vendas, leads e aumento de seguidores virão, inclusive com mais curtidas, mas sem mostrar ao mundo.

No fim, verá a satisfação de que o bom trabalho está sendo feito.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.