Quais métricas realmente importam para o seu E-commerce?

por Daiamon Paiva Quinta-feira, 18 de julho de 2013

Quando resolvemos empreender um novo negócio, ou somos colocados diante de um desafio de um novo projeto, a nossa mente dá um salto no futuro, se projeta visualizando o produto finalizado. É essa ansiedade que nos leva muitas vezes a atropelar fases importantes de planejamento e conhecimento do ambiente que estamos nos inserindo. Quem nunca passou por isso?

Seja em pequenos ou grandes projetos, esta fase de conhecimento é vital para estabelecer metas e objetivos, e assim obter uma visão progressiva do negócio. Mas veja bem, quando eu falo em conhecer o ambiente, não significa que você esteja iniciando algo do zero. Esse princípio do conhecimento se aplica mesmo em projetos que você seja convidado a participar a partir de uma fase intermediária, como é o caso de implantação ou comercialização do produto, ok? Isso não é o que mais importa.

Bom, então eu preciso ter uma visão clara do projeto ou empreendimento e diante disso estabelecer algumas metas. Metas palpáveis, metas realistas. Sem as metas não há como avaliar o desempenho de uma empresa e determinar o seu sucesso. O grande problema aqui, é que existem muitas métricas aplicáveis em fases distintas da empresa ou projeto, e isso muitas vezes nos assusta ou nos vislumbra. Ou seja, ou deixamos de lado as métricas e partimos para uma caminhada no escuro, ou queremos abraçar a todas elas. O que acaba gerando praticamente o mesmo efeito. Nenhuma das duas situações é favorável.

Uma loja virtual pode avaliar: taxa de conversão, ticket médio, ticket médio por sexo, índice de carrinho abandonado, engajamento através das redes sociais e pesquisas. Então, qual métrica realmente importa?

É melhor que o foco esteja em poucas métricas, que sejam bem monitoradas. Então, para responder a pergunta anterior, você primeiro precisa identificar qual a área de maior risco no momento, o que mais te preocupa no seu negócio/projeto no exato momento. São as vendas? O atendimento ao cliente? Suporte Técnico? Infra-Estrutura? Respondendo a esta pergunta, você poderá focar em métricas que realmente importam para o seu negócio no momento.

Existe um conceito representado pela sigla “OMTM –  One Metric That Matters” que se traduzido para o português significa: “Uma métrica que importa”. E é disso que estou falando.

Agora em termos práticos, como você pode identificar se a sua métrica é boa o suficiente para monitorar o problema encontrado, já que você identificou a área de maior risco? Sem dúvida você tem objetivos a partir dai. Seja aumentar o tráfego ao seu site, atrair novos usuários para um aplicativo, reduzir o número de reclamações, enfim, em cada fase do teu negócio a sua métrica irá mudar. O que precisa ficar claro, é que uma boa métrica não precisa ser aquela que toma a tela do seu computador com gráficos e números em excesso.

Ela precisa ser clara, direta, gerar comparações entre períodos e principalmente possibilitar uma mudança imediata se a métrica gerar números e percentuais negativos do seu negócio.

As possibilidades são enormes, mas procure focar no que mais importa em cada fase do seu projeto e manter a sua equipe sempre atualizada quanto às métricas. Por hoje é só. Até o próximo artigo.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

2 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Daiamon bom noite.
    Dentre tantas métricas e áreas nas organizações o conceito de uma métrica tambem pode ser aplicado a proposta de valor da cia. Por ex. A proposta de valor do Mc Donalds é “comida rápida e qual qualidade aceitável a um preço baixo”. Logo, a principal métrica do negócio é o tempo que o cliente fica na mesa.
    Para finalizar o raciocínio, conforme você mencionou no final do texto é preciso ter foco, e ter foco é dizer não para grandes ideias (Steve Jobs).
    Um abraço

    Responder
  2. Olá Jefferson, bem colocado o seu comentário. Só gostaria de acrescentar um ponto. As métricas não devem ser estáticas, elas mudarão durante a trajetória da empresa. Conforme a necessidade em cada situação. Mas deverão sempre se manter alinhadas ao planejamento estratégico da empresa. Grande abraço e obrigado pela contribuição.

    Responder

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.