Projeto de Lei Promete Inviabilizar E-commerce

por Renato Gomes Terça-feira, 15 de outubro de 2013

O E-commerce cresce e evolui em larga escala, criando postos de trabalho, novas modalidades e oportunidades de negócios, contribuindo para a aceleração da economia e para o desenvolvimento do país.

Na contramão desta via, tramita perante a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro o projeto de lei 250/2011, de autoria do Deputado Estadual Robson Leite do PT que, se aprovado, certamente inviabilizará alguns tipos de E-commerce que exercem sua atividade neste Estado.

Dentre algumas das absurdas situações previstas neste PL, estão o prazo máximo de 10 dias úteis para entrega dos pedidos e ainda a opção para o consumidor de, em caso de inobservância deste prazo, poder optar pela troca do produto por outro de valor superior ao comprado.

Falemos da cada aberração de forma individualizada.

A primeira delas se destaca já no início do projeto e possui a seguinte redação:

“Art 1º – Ficam as empresas que comercializam produtos pela Internet ou outros meios eletrônicos obrigadas a entregar seus produtos no prazo máximo de 10 dias úteis.
Parágrafo único – As empresas poderão atrasar a entrega uma única vez, devendo avisar o comprador no prazo estabelecido no artigo 1º do novo dia da entrega da mercadoria, não podendo este ultrapassar mais de 5 dias úteis, exceto em casos fortuitos ou força maior previstos em lei.”

Se mesmo para os grandes, o projeto já causaria certo impacto, para os pequenos e médios empreendedores do e-commerce o prazo máximo de 10 dias úteis seria uma barreira extremamente difícil de ser vencida.

Empresas que atuem com “drop shipping” ou que não trabalhem com estoque e outras que precisam de prazos de entrega superiores a 10 dias úteis, teriam seus negócios inviabilizados no Estado do Rio de Janeiro.

Este projeto também impossibilitaria a atuação de e-commerces que atuem como “clubes de compras” que, por necessidade de seus próprios modelos de negócios, possuem prazos mais elásticos e condições de entrega diferenciadas.

Este dispositivo intervém desnecessariamente, excessivamente e porque não dizer abusivamente nas relações comerciais e na liberdade de escolha do próprio consumidor, afinal de contas, uma compra realizada com a ciência e concordância de ambas as partes (consumidor e vendedor), cujo prazo fosse de, por exemplo, 15 ou 30 dias úteis, seria considerada ilegal, podendo o lojista ser autuado com a imposição de multas e outras penalidades administrativas.

Situações de extravio do pedido durante o processo logístico, greve dos correios ou outras ocorrências alheias à vontade do empresário de e-commerce, cuja entrega extrapolasse os prazos definidos neste projeto de lei, também poderiam ensejar a autuação das empresas.

Outra situação absurda que geraria extrema desvantagem para o empresário do e-commerce está retratada no inciso II  do artigo 2º do projeto que disciplina:

Art 2º – Em caso de não observância do disposto nesta Lei pelas empresas o consumidor poderá exigir-lhe alternativamente:
I – …

II – a entrega de um outro produto cujo valor poderá ultrapassar o valor original;

III – …

Pela redação acima, em caso de descumprimento do artigo 1º, poderá o consumidor optar pela entrega de outro produto com valor superior ao que realmente comprou!!!! Absurdamente desproporcional e inaceitável!!!

Sem contar que, consumidores mal intencionados, poderiam se utilizar deste dispositivo para auferir vantagem indevida frente às empresas de e-commerce.

O prejuízo seria inestimável e o E-commerce não pode se calar!

Seria interessante o envio de e-mail’s para o Sr. Deputado Robson Leite do PT (robsonleite@alerj.rj.gov.br) e para outros da ALERJ (informações públicas divulgadas no site da ALERJ), com o protesto estampado no título “EU SOU CONTRA O PROJETO DE LEI 250/2011”, divulguem esta informação nas redes sociais, blogs e outros meios de comunicação.

deputado-robson-leite

Precisamos nos mobilizar antes que o projeto seja aprovado e inviabilize o e-commerce no Rio de Janeiro.


Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

3 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.