Projeto mantido por:

Produtos temporariamente esgotados: qual a recomendação do SEO?

por Lucas Maranho Terça-feira, 22 de fevereiro de 2022   Tempo de leitura: 8 minutos

Para o consumidor, não há nada mais frustrante do que encontrar seu produto favorito fora de estoque. Com certeza, você já passou por isso também. Afinal, já fez compras pela Internet. Mas como essa problemática pode estar relacionada ao SEO?

Geralmente, a frustração gerada influencia diretamente na jornada de compra do cliente. Por isso, é importante pensar em sua experiência como usuário – isso é algo que sempre ressalto por aqui!

Qual a melhor forma de abordar essa falta de produtos no site sem prejudicar o seu rankeamento e relevância na web?

Sabe aquelas métricas de SEO das quais sempre falamos? Nesse caso, podemos trazer algumas das principais que influenciam diretamente no rankeamento do seu site nos mecanismos de busca, como Dwell Time, Bounce Rate e, claro, conversão!

Como agir em cada caso?

Existem boas práticas para manter a constância e evitar métricas negativas. Seguir algumas dessas dicas pode otimizar muito o tempo de trabalho da sua equipe de marketing ou profissionais de SEO.

A primeira coisa que você precisa ter em conta é a situação em que os seus produtos se encontram, e classificá-los segundo: produtos que irão voltar ou produtos oficialmente retirados do estoque.

Produtos que não voltarão mais

Se o produto não for voltar mais, deve ser realizado um redirecionamento 301 para uma categoria ou produto similar.

Apresentar uma alternativa traz credibilidade à sua empresa e mostra o desejo de manter o cliente vinculado a você. A otimização é a chave sempre!

Produtos que vão voltar

O produto vai voltar em pouco tempo? Prefira manter o URL em código 200, informando com clareza ao usuário que o item não está disponível, mas que ele poderá navegar por diversos outros produtos similares.

Dessa maneira, você garante uma resposta coerente à intenção de busca do cliente e evita redirecionamentos desnecessários. Essa ação deve ser reservada aos produtos com previsão de reposição menor do que uma semana.

Se, por outro lado, o produto não tem previsão rápida de reposição, faça um redirecionamento 302. Esse formato de redirecionamento é temporário e pode ser retirado a partir de um certo tempo.

Esse tipo de redirecionamento é muito usado em páginas que possuem produtos que retornam em períodos sazonais, como Black Friday, Natal ou Páscoa.

Comunicação é a chave!

Sim, é meio clichê, mas é a verdade genuína: uma ótima comunicação com seu cliente pode contribuir com a forma que ele vê o seu negócio, principalmente em situações desagradáveis.

Um pop-up notificando a falta de estoque e uma simples lacuna para preencher com o e-mail podem ajudar na retenção do consumidor por maior tempo. Além do mais, você terá um controle maior da lista de leads qualificados!

A segunda opção é manter esse produto com o “avise quando chegar”, e com outras opções de compra logo em seguida:

Algo muito relevante a ter em conta é que, nessa opção, quando os produtos voltarem, as pessoas devem ser avisadas de verdade. Mantenha a consistência.

Não deixar os produtos como “Error 404”

Em algumas plataformas, quando um produto sai de estoque, automaticamente vai para uma página 404. Isso é ruim, visto que os usuários ficam impossibilitados de visualizar o conteúdo da página, que perde relevância.

Nesses casos, é imprescindível que seja feito o redirecionamento o quanto antes.

O primeiro comportamento do usuário ao se deparar com um URL not found 404 é deixar a página. Além de gerar frustração, o Google interpreta que a página (e em alguns casos, o site) simplesmente não deveria estar posicionada ou mesmo indexada. Portanto, fazer o redirecionamento da página com esse status code para um URL funcional é de extrema importância.

Google Merchant Center te dá suporte

Essa ferramenta pode ajudar muito no momento de visualização dos produtos fora de estoque, pois só permite o envio de itens disponíveis. A gestão de URLs com produtos faltantes auxilia o site quando falamos de Bounce Rate, pois o usuário não “perde” seu tempo ingressando em páginas sem potencial.

O Google não é seu inimigo!

Saiba que produtos indisponíveis não impactam 100% do seu SEO. O Google é capaz de lidar com essa situação – afinal, casos assim são mais do que naturais em um e-commerce.

Com toda certeza devemos evitar produtos fora de estoque, mas, caso aconteça, basta seguir as opções indicadas acima. Como dito anteriormente, sempre informe o usuário sobre a falta do produto para evitar ao máximo experiências ruins no seu site.

Os produtos esgotados podem ser desagradáveis para alguns e, mesmo com as estratégias apresentadas, ainda haverá usuários insatisfeitos. A espera exige paciência, e nem todos terão esse comportamento.

O que se pode fazer é optar por práticas saudáveis de gestão de conteúdo e comunicar o que for necessário com clareza. Ser honesto com o usuário, e apresentar soluções simplificadas, é sempre a melhor opção.

Então, lembre-se:

  • priorize o seu usuário;
  • mantenha sua jornada de compra constantemente positiva;
  • não deixe de fazer os redirecionamentos necessários;
  • otimize sempre seu site com recursos atualizados.

Leia também: A importância de integrar estratégias de SEO e conteúdo

 

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER