Acesso rápido

Você sabe quais são os produtos mais vendidos na internet?

por Gustavo Chapchap Quinta-feira, 05 de setembro de 2019   Tempo de leitura: 10 minutos

Estima-se que o Brasil tenha hoje mais de 140 milhões de usuários de internet. Para os negócios, sabe o que isso significa? Que não existe restrição. O e-commerce pode ser adotado por empresas de todos os setores econômicos.

Moda e acessórios, por exemplo, que enfrentou certa resistência no início do comércio eletrônico, hoje figura como uma das áreas mais atrativas. A lista de produtos mais vendidos na internet também traz itens de perfumaria, cosméticos, saúde, casa e decoração, além de eletrodomésticos, para citar apenas as primeiras do ranking.

Quer entender melhor o desempenho das vendas via internet? Confira as informações que separei para este artigo!

Comércio eletrônico: por que investir?

Antes de analisarmos as particularidades dos setores que mais vendem pela internet, vale a pena entender as razões que têm impulsionado o crescimento do e-commerce em todo o mundo.

Para começar, é importante lembrar que hoje o consumidor nem precisa mais de um computador. Para pesquisar e comprar pela web, basta ter acesso a um smartphone.

Essa conveniência tem ajudado bastante quem mora distante dos grandes centros de compras. E, mesmo nas regiões metropolitanas, é uma vantagem e tanto não precisar se deslocar. Nesses casos, além da economia do tempo gasto no trânsito, é preciso considerar a questão da segurança e, em muitos casos, do custo mais acessível da mercadoria.

Ainda levando em conta os benefícios para os consumidores finais, há outro aspecto relevante: a possibilidade de fazer a compra de acordo com a sua conveniência, sem se preocupar com horário ou com a falta de opções. Afinal, é bem mais prático visitar várias lojas no ambiente virtual do que fazer isso na rua ou em shoppings certers, certo?

Quais as vantagens para a loja?

Analisamos até aqui as vantagens do comércio eletrônico para o cliente, porém, as lojas também têm benefícios importantes.

A gestão do processo de vendas, por exemplo, fica bem mais fácil, uma vez que todas as informações ficam devidamente registradas na plataforma de e-commerce.

Outro aspecto importante é a automatização. Ela garante mais rapidez na execução das tarefas rotineiras da loja e também eficiência. Os estudos nessa área comprovam que o número de falhas na operação tende a diminuir com a adoção de soluções tecnológicas.

Temos que considerar, ainda, a melhora na divulgação da marca. O gestor consegue administrar na própria plataforma ações promocionais e outras estratégias de vendas.

Para quem espera ganhar escala, fazer a operação crescer, pesa ainda a favor o fato de que a loja não precisa mais limitar-se a atender o público de determinada região

Qual o potencial de crescimento do comércio eletrônico?

Se você ainda tem dúvidas sobre as vantagens de investir num e-commerce, confira esses dados apurados na 39ª. edição da Webshoppers:

  • As vendas online apresentam crescimento maior que o varejo tradicional em praticamente todos os países que já operam o comércio eletrônico.
  • Nas categorias de giro rápido, as vendas globais cresceram 5 vezes mais no e-commerce, quando comparado ao offline.
  • Hoje, o volume do comércio eletrônico tem uma participação de 12% para o varejo de todo o mundo.
  • Na América Latina esse índice está em 2,7%. Ou seja, existe um espaço enorme para quem pretende investir.
  • A estimativa da Ebit/Nielsen é que o comércio eletrônico brasileiro cresça 15%, apresentando um faturamento de R$ 61,2 bilhões em vendas online de bens de consumo em 2019. O total de pedidos deve chegar a 137 milhões, aumento de 12% em relação a 2018.
  • Em 2018, o setor faturou R$ 53,2 bilhões. Registramos, no período, 123 milhões de pedidos, provenientes dos 58 milhões de consumidores.
  • Para se ter uma ideia do que está ocorrendo nessa área, saiba que a última vez que o setor alcançou uma variação de dois dígitos em relação aos pedidos foi no comparativo entre 2014 e 2013.

Quais são os produtos mais vendidos na internet?

Para entender a dinâmica do setor no Brasil, vamos analisar as categorias que têm apresentado os melhores resultados de vendas nos últimos anos.

1- Perfumaria, cosméticos e saúde (16,4%)

Em 2018, a categoria Perfumaria, Cosméticos e Saúde passou a liderar o ranking de maior número de pedidos, com 16,4% de participação. Houve um crescimento de 4,4% em comparação com 2017.

2- Moda e acessórios (13,6%)

Moda e acessórios, citados no início do texto, tem hoje 13,6% de participação em número de pedidos. Uma característica importante desse setor é a diversidade de opções para os lojistas.

Se considerarmos apenas os itens básicos dessa área, como roupas e calçados, veremos que existe uma série de oportunidades para serem exploradas, principalmente para as marcas de nicho.

A proposta, nesse caso, é atender à demanda de um grupo específico de consumidores. Por exemplo, na área esportiva, é possível oferecer produtos de acordo com as modalidades esportivas, como natação.

3- Casa e Decoração (11,1%)

O crescimento do segmento tem a ver com a demanda do consumidor, mas também com as facilidades oferecidas para a compra de produtos nessa área.

Os sites das lojas geralmente dispõem de um rico material informativo sobre cada um dos itens, além de boas imagens para convencer o cliente. Outro ponto de destaque: gestão de ambientes, funcionalidade que permite aumento da conversão e do ticket médio.

4- Eletrodomésticos (10,6%)

O setor de eletrodomésticos é um dos mais concorridos da área, até por ser disputado por grandes varejistas, mas tem um aspecto importante: lidera o ranking de faturamento. Isso acontece porque o ticket médio é alto.

5- Livros, Assinaturas e Apostilas (7,5%)

Responsável por alavancar as vendas do comércio eletrônico no seu início, os livros vêm perdendo posição em termos de participação no volume de vendas. No entanto, nunca é demais lembrar que a Amazon, uma das gigantes da área, nasceu para fazer a venda desse tipo de produto.

Outra informação relevante: as vendas dessa categoria continuam crescendo na internet, principalmente em lojas exclusivamente virtuais e em marketplaces.

Fique atento: para não perder oportunidades nessa área, avalie a possibilidade de possuir um e-commerce omnichannel. Assim, o próprio cliente escolhe por qual canal vai se relacionar e comprar da sua marca!

Quais são os produtos mais vendidos no mobile commerce?

Quem pretende investir no comércio eletrônico deve considerar no seu planejamento o crescimento do mobile commerce.

No estudo da E-Bit/Nielsen, as vendas via dispositivos móveis tiveram crescimento superior ao registrado no website. Entre os produtos mais vendidos pela internet, as altas foram bem expressivas:

  • Perfumaria, Cosméticos e Saúde cresceram 112%;
  • Moda e Acessórios, 59%;
  • Esporte e lazer, 40%;
  • Casa e Decoração, 38%.

Quais são as tendências para vendas via internet?

Assim como aconteceu em outros mercados, verifica-se uma tendência de crescimento para os produtos de baixo ticket médio. Essa é uma boa notícia, principalmente considerando que o Brasil não tem, na média da população, um índice alto de poder aquisitivo.

Não é por coincidência que Cosméticos, Perfumaria, Moda e Acessórios lideraram em 2018 o ranking das mais pedidas, além de serem as mais recorrentes e com pedidos de menor ticket médio.

A expectativa dos especialistas do setor é que essa tendência deve se manter forte em 2019.

Veja, no quadro, o comportamento dessas categorias em termos de crescimento:

 

Como ter um e-commerce de sucesso?

Como mostramos neste artigo, quem pretende investir numa operação de comércio eletrônico tem altas chances de sucesso, em razão do potencial de crescimento da área.

Analisar as categorias de produtos que mais vendem pela internet é um bom começo para quem está pensando em empreender nessa área e também para quem já atua no setor com loja física.

Pense nisso: se você tem uma marca estabelecida, implantar um e-commerce é a forma mais rápida e acessível de aumentar o faturamento do seu negócio.

Se a marca não atua com nenhum desses produtos mais vendidos na internet, sem problemas. Os mercados de nicho têm se mostrado bastante atraentes para os investidores, justamente em função da baixa concorrência.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.