Por que a receita do meu e-commerce é diferente do faturamento?

por Jéssica Marinho Sexta-feira, 11 de setembro de 2020   Tempo de leitura: 5 minutos

Se você tem um e-commerce, com certeza já se deparou com um valor de receita totalmente diferente do valor faturado pela loja virtual.

Entretanto, isso não é motivo para desespero. Essa diferença é mais que normal e seria, no mínimo, inusitado se os valores batessem.

Antes de mais nada, vamos entender a diferença entre o valor da receita e o valor do faturamento.

O que é receita no e-commerce?

A receita é tudo que foi captado por sua loja virtual. Ou seja, toda venda realizada — o valor cheio de cada pedido — vai para o valor total da receita do e-commerce.

O que é faturamento?

Por outro lado, o faturamento é o que de fato sua loja recebeu e foi pago. E aí você pode se perguntar: mas não é a mesma coisa? Não!

Agora eu te explico o porquê de o valor de faturamento ser sempre inferior ao valor da receita.

Por que os números nunca batem?

Os números nunca batem porque nem sempre o que é captado é, de fato, faturado.

Existem muitos motivos disso acontecer:

  • Boletos gerados e não pagos;
  • Compras barradas pelo banco ou bandeira do cartão de crédito;
  • Cancelamento de compras;
  • Erros de transações com intermediadores de pagamento.

Sendo assim, tudo que sua loja “vendeu” ficou registrado na plataforma, mas não necessariamente foi pago. Por isso, essa diferença.

Como minimizar esses problemas

Diante de todos esses empecilhos, aqui vão algumas dicas para minimizar esses problemas e faturar mais.

Boletos gerados e não pagos

Com certeza, de todos os problemas citados, os boletos não pagos são os grandes vilões dessa história.

Isso acontece porque é muito fácil comprar algo por boleto e deixar para pagar depois. Assim, o consumidor tem mais tempo de avaliar a compra e pode acabar decidindo não prosseguir com o pagamento.

Por outro lado, também existem os esquecidos. Geram o boleto e simplesmente esquecem de pagar.

Para ambos os casos vale a pena tentar recuperar esse cliente. Se sua operação for pequena, uma ligação simpática para lembrar do boleto e dizer que “o produto só poderá ser reservado por mais X horas” pode resolver.

Caso você tenha um e-commerce com maior fluxo, fica inviável ligar para cada boleto não pago. Desta forma, é importante ter uma automação de e-mail marketing para lembrar o cliente da pendência.

É importante não usar um tom de cobrança, mas sim de urgência. Ou seja, faça o cliente sentir que pode perder a oportunidade de ter o produto o mais rápido possível. Já que a demora para pagar o boleto pode atrasar todo o processo de logística.

Compras barradas pelo banco ou bandeira do cartão de crédito

Neste caso, algumas coisas podem ter acontecido. Ou esse cliente está inadimplente com o banco, ou não há limite para aquela compra no cartão de crédito.

Neste caso, não há muito o que fazer. Envie um e-mail gentil informando o cancelamento da compra, mas destacando que a loja está aberta para ele comprar por outro meio de pagamento.

Outra possibilidade é algum erro com o intermediador de pagamento. Esse, citarei um pouco mais para a frente.

Cancelamento de compra

O cliente comprou, a compra foi aprovada, mas ele desistiu. Acontece, não?

Ele pode ter pensado bem e visto que aquela compra prejudicaria sua saúde financeira ou até encontrou o mesmo produto por um valor menor.

Decerto, também não há nada muito efetivo que você possa fazer para incentivar novamente a compra. Entretanto, aqui você também pode utilizar a estratégia de automação de e-mail marketing e até oferecer um cupom de desconto para uma compra futura — por que não?

Erros de transações com intermediadores de pagamento

Esses erros podem acontecer devido a pequenas falhas, como perda de conexão com internet ou o tipo de cartão utilizado.

Para esses casos é essencial que o e-commerce conte com a retentativa multiadquirente.

Caso uma plataforma não aceite o pagamento, a API do gateway pode enviar uma nova tentativa de pagamento para outra adquirente.

Dessa forma a compra pode ser concretizada na segunda ou terceira tentativas, sem ao menos que o cliente perceba que o erro aconteceu.

Na pior das hipóteses, garanta que esse produto retorne ao estoque

Quando um produto é vendido, aquela unidade fica indisponível no estoque da loja, mesmo que ainda não tenha sido pago.

Todavia, é importante sua plataforma de e-commerce garantir que esse produto retorne ao estoque em um período pré-determinado. Assim, permitirá que o mesmo seja vendido para outro cliente.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.