Por que a nova loja física da Amazon interessa tanto o varejo?

por Sérgio Barbi Filho Quinta-feira, 26 de novembro de 2015

A Amazon é uma gigante no comércio eletrônico nos Estados Unidos com apenas 21 anos de idade. É notório que a Amazon dominou as vendas pela internet por lá e mudou a dinâmica do mercado. No dia 3 de novembro de 2015, a empresa inaugurou uma livraria física tradicional na cidade de Seattle, estado de Washington.

Mas por que uma empresa tão tradicional do comércio eletrônico abriria uma livraria clássica, sem grandes atrativos conceituais da marca ou de experiência de compra, num shopping de menor movimento?

Estatística e vizinhança – nem tudo pode ser compilado em algoritmos. A Amazon se tornou especialista em sugerir produtos após analisar o perfil e o comportamento do internauta. Associando esse conhecimento matemático com dados geográficos, demográficos, seleção do mix de produtos e o “feedback” da equipe de vendas, a competitividade das suas lojas pode aumentar expressivamente em relação aos varejistas tradicionais. Lidar bem com a informação pode fazer a diferença.

Estoque vivo – maior giro de estoque. As livrarias tradicionais têm o desafio da excelência na gestão do estoque. Ter produtos na loja que sejam vendidos rapidamente está longe de ser uma equação fácil de ser resolvida. A livraria física da Amazon conta com uma poderosa ferramenta de venda fora da loja, potencialmente capaz de reduzir o “markdown” dos produtos com uma eficiente logística reversa. A Amazon tem potencial de fazer uma gestão de estoque mais eficiente na loja quando comparada com outros varejistas.

Tecnologia – alta integração entre o ambiente físico e a internet. Originária do ambiente virtual, a Amazon sabe das suas limitações e, principalmente, do seu potencial para integrar informações da livraria física com as ferramentas virtuais. A loja tem recursos que conectam o cliente com o mundo digital, ampliando rapidamente a capacidade de obter informações acerca dos produtos na loja. É fácil para Amazon levar informação e tecnologia para a loja física.

Por que a nova loja física da Amazon interessa tanto o varejo

Personalização – trabalhar informações para conhecer o cliente. A identificação do cliente na loja permite acessar instantaneamente a base de dados da Amazon, e dos seus parceiros comerciais, para criar ofertas personalizadas. Essa é uma potente ferramenta de vendas, tanto para gestão do preço médio da loja, quanto para converter “showroomers” em compradores. Considere que a Amazon está habituada a trabalhar com a computação em nuvem e “big data”.

Em 2014, a Amazon já havia testado o formato físico da livraria através de uma loja temporária na cidade de Nova Iorque. O resultado foi promissor o suficiente para originar o formato fixo um ano depois. A Amazon sabe que o melhor uso de dados e a tecnologia são grandes vantagens competitivas no varejo.

Reproduzido com autorização do autor. Originalmente disponível em: https://www.linkedin.com/pulse/por-que-nova-loja-f%C3%ADsica-da-amazon-interessa-tanto-o-barbi-filho?trk=prof-post

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.