Acesso rápido

Planejamento estratégico para ações digitais

por Rodrigo Ramos Segunda-feira, 07 de janeiro de 2019   Tempo de leitura: 6 minutos

Quem possui um negócio com atuação no mercado digital deve pensar bem antes de tomar quaisquer decisões. Ações digitais requerem um planejamento estratégico bem definido para cada plataforma, seja ela: e-commerce, redes sociais, blog, site institucional e etc.

O desenvolvimento de um planejamento eficaz precisa considerar a aplicação do projeto como um todo e não apenas as ferramentas que serão utilizadas.

A dificuldade em alcançar o sucesso está atrelada em grande parte com a falta do planejamento inicial, considerando a expectativa com bases em metas reais e mensuráveis.

A falta de um planejamento bem estruturado pode fazer com que uma excelente ideia seja mal executada, gerando um revés ao invés do tão sonhado case de sucesso.

A execução do planejamento digital

A execução adequada do planejamento digital exige conhecimento técnico das ferramentas que serão utilizadas, mas também do negócio. É muito comum gestores experientes tentarem replicar o sucesso do modelo offline de sua operação para o modelo online e pela falta de conhecimento no universo digital não atingirem o resultado esperado e muitas vezes não cobrindo o investimento.

Como iniciar o planejamento digital

Antes de se aventurar no mundo digital, busque todo o conhecimento possível. Faça benchmarking, analise o posicionamento dos seus concorrentes e, se necessário, procure o apoio de um profissional experiente.

Como parte do princípio das estratégias escaláveis, você deve entender o comportamento do público que deseja atingir e não ir pelo que você acredita. A execução de uma campanha bem-sucedida deve funcionar como uma receita de bolo, na qual um bom resultado possa ser repetido constantemente.

Estamos em um período em que os consumidores desejam obter mais informações antes de realizar uma compra online ou optar por um serviço. Isso tem feito as empresas enxergarem a importação de investir na nutrição, por meio de conteúdos relevantes e condizentes com o momento em que o lead ou cliente/consumidor em potencial se encontra. Dessa forma, após um período de relacionamento, o público poderá passar a te enxergar como a solução que ele precisa.

Quando o usuário atinge esse nível de decisão, a probabilidade de ele optar pelo seu serviço ao invés do concorrente tende a ser maior, pelo fato do relacionamento que foi gerado. A distribuição gratuita de conteúdos relevantes pode gerar um sentimento de dívida ao final da jornada, podendo evoluir para a fidelidade com a sua marca. Isso depende de você.

As estratégias de inbound marketing se tornaram poderosas, principalmente em um mercado com um baixo budget de investimento, como é o caso das startups que precisam encontrar a receita de forma rápida e replicável.

Mensurando resultados

O principal benefício de realizar ações na internet é a capacidade de fazer uma análise de resultados assertiva. Para a mensuração de um site, costuma-se utilizar ferramentas, como o Google Analytics, que permitem analisar: volume de visitas, páginas mais acessadas, quantidade de novos usuários, termos de palavra-chave mais utilizados para realizar uma pesquisa e diversas outras funcionalidades.

Nas redes sociais, as métricas mudam um pouco e, no caso do Facebook, podemos analisar o alcance das publicações, as interações: curtir; comentar, compartilhar ou marcar algum amigo na publicação.

No mercado muito se fala sobre as “métricas de vaidade” e sobre como elas devem ser deixadas de lado. Eu particularmente não acredito que existam esse tipo de métricas. Eu acredito que existem metas objetivas, como o aumento de visitas, receita e etc).

O que o mercado chama de métricas de vaidade, eu chamaria de métricas subjetivas, ou seja, elas por si mesmas podem não trazer uma informação clara, mas quando conectadas com outras métricas, trazem a assertividade necessária.

A quantidade de dados que podem ser mensurados é impressionante, porém o segredo está na aplicação correta das informações adquiridas.

Execute ações baseadas em dados

Com o relatório em mãos, você pode começar pelos testes A/B, que tem como objetivo analisar a diferença dos resultados gerados por meio de duas opções de conteúdos.

Um erro comum quando se fala de teste a/b é realizar uma série de mudanças na versão b, tornando praticamente impossível identificar qual o verdadeiro fator da diferença de resultado.

Para realizar esse tipo de testes, faça 1 ou 2 alterações e mantenha a com melhor performance. Faça isso aos poucos e o resultado se tornará mais claro.

Não se pode agir apenas com “dados mecânicos”, é preciso considerar o usuário e avaliar o seu hábito de consumo. Se sua marca está presente no mercado offline, é importante que você analise como o seu produto tem sido recebido pelo público e como tem sido utilizado.

Nunca se esqueça que além de um site/blog/fanpage visualmente atrativo, o objetivo final de sua ação deve ser sempre proporcionar a melhor experiência ao cliente.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.